segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Prepare-se para 2008!

Neste último dia do ano, o PoPa pensou em fazer uma retrospectiva do que realmente valeu a pena neste 2007. E não achou muita coisa que valesse a pena comemorar no Brasil e repartir com seus dez leitores. Mas 2007 foi bom demais para o PoPa, então ele resolveu deixar apenas uma imagem da belíssima praia do Laranjal - Lagoa dos Patos/Pelotas.

Estas belas imagens do Brasil, Brasília não vai conseguir destruir nunca...

sábado, 29 de dezembro de 2007

Vamos achar culpados!

O PoPa anda meio preguiçoso nestes últimos dias do ano. Não está querendo ler jornais e nem ter conversas muito profundas. Mas não conseguiu evitar um sorriso ao ler, no Estadão, que o Chávez andou falando sobre o atraso no resgate dos reféns do narcotráfico colombiano. Fantástica declaração: "Devemos ter claro que o governo dos EUA deseja que esta operação fracasse", disse. "Supondo que esta operação se estendesse por três ou quatro dias, ela poderia cair e teríamos que pensar em outra." Hã?

E o PoPa também ficou meio grilado com a tal comissão internacional: Oliver Stone (!?), Nestor Kirschner, Toptop Garcia... exatamente o que este povo vai fazer por lá? Bem, quem sabe o Toptop não pega uma febre amarela, ou uma dengue? E vá se tratar no SUS!!! (praga de final de ano do PoPa).

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Adeus, 2008

O PoPa perdeu um pouco de tempo na frente da TV, para ouvir Lula. Ficou impressionado com a capacidade midiática, quase messiânica, do ex-esquerdista (segundo ele próprio).

O discurso foi ufanista e mantém o tom de que o Brasil está crescendo "graças às escolhas do governo e do povo". Entre as coisas que ele falou: "Na saúde, no começo de dezembro, lançamos o PAC que destinaria até 2010 mais de R$24 Bilhões para o setor. Infelizmente, esse processo foi truncado com a derrubada da CPMF , responsável em boa medida pelos investimentos na área da saúde. Estou convencido de que o governo, Congresso e sociedade, juntos, encontrarão uma solução para o problema". Provavelmente, a solução que ele espera, será a ampliação da receita, via aumento de algum imposto. Não vai pensar em redução de custos, redução de ministérios furados, redução de viagens sem propósito ou de assessores. Não, apenas quer que a sociedade pague...

O PoPa ficou um pouco perdido com o discurso, pois nele, Lula do PT afirma que o Brasil vai ser um canteiro de obras, que estaremos recuperando décadas perdidas e que o crescimento em 2008 será acelerado. Com tudo isso, por que apenas a saúde vai ser punida pela falta da CPMF? Foi o único ponto em que ele reconhece que o governo invistirá menos. Aliás, apenas registra o que sempre foi mote neste e em outros governos: saúde da população não é, nem nunca foi nestepaís, prioridade de governo. Não seria Lula do PT diferente dos outros.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Operação transparência

O PoPa leu, no Estadão, a notícia de que Chávez está preparado para retirar os reféns da companheirada das FARC, com uma operação que ele chamou de "transparência". Mas disse também que se não tivesse o aval do governo da Colômbia, "seria necessária uma operação clandestina, que também já está planejada, mas que só colocaria em prática se não tiver outro jeito" (sic). Vejam só, a Venezuela estava pronta para invadir a Colômbia...

O Brasil vai colaborar através do assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio "toptop" Garcia e o Lula poderia aproveitar a carona e dar um abraço na companheirada das FARC, também!

O pior de tudo, é que mesmo a nossa imprensa, dita imparcial, sugere que Uribe é que é o vilão da história. Não os narcotrificantes! Hora de dizer quem é bandido! FARC não é guerrilha, é quadrilha! E da pior espécie!

domingo, 23 de dezembro de 2007

Igreja vs AIDS

O PoPa gosta muito de ler determinado articulista ferino e competente mas, quando ele envereda pela defesa da Igreja Católica, parece perder um pouco da sua capacidade de entender o mundo. Ao afirmar que a Igreja não é responsável pela AIDS, por ser contra a camisinha e contra métodos contraceptivos não naturais, ele força demais a barra. Para ele, basta a castidade e a fidelidade no casamento para conter o avanço da AIDS, como se isso fosse uma coisa simples no mundo atual. O PoPa concordaria se estas advertências se passassem durante o sermão da missa ou nas publicações dedicadas aos católicos. Mas a Igreja Católica mais mais além. Ela interfere nas ações políticas que pretendem reduzir o impacto da AIDS, se estas incluirem distribuição de camisinhas e pílulas anti-concepcionais, mesmo que a não católicos. E sobre o controle da natalidade, idem. É contra e trabalha ao nível político, com ações dirigidas, pretendendo interferir na vida de todos os brasileiros, não somente os católicos.

O PoPa leu um interessante livro, que também falava sobre controle de natalidade e suas vantagens para a sociedade: Freakonomics. Leitura obrigatória!

sábado, 22 de dezembro de 2007

PAMPA GRANDE DO SUL

Quem conhece o PoPa sabe que ele é um fanático pela Metade Sul do RS. Sabe que ele considera esta região, a mais rica do Estado. Aqui estão praticamente todas as riquezas minerais do Estado, a grande parte da água, campos férteis, insolação fantástica, clima favorável à boa agricultura.

E por que "Pampa Pobre"? Bem, aqui, juntamente com o descaso da capital com nossos assuntos, temos também políticos que em nada contribuem para melhorar nossa situação, até por falta de espaço, pois são minoria esmagada. Os eleitores desta região votam em imagens e não em trabalho. Senão, como admitir a votação estrondosa que Zambiazi fez na região, sendo o mais votado em São José do Norte? E ele não foi lá nem para fazer campanha e muito menos agradecer depois. E de tantos outros televisivos, como Maria do Carmo e Paulo Borges? Aí, em um contingente de 25% do eleitorado gaúcho, acabamos ficando com míseros 10-11% da Assembléia Legislativa. É dureza reconhecer, mas a culpa é quase integralmente da nossa própria gente. Sem força política, nada somos.

o presente do presidente para o povo

Declaração de Lula do PT, no Estadão: "Vamos ver o que vai ser criado de novo para compatibilizar os R$ 40 bilhões que vão faltar no orçamento"...

Ou seja, não parece haver vontade de reduzir os gastos do governo. E isso, em uma situação que demonstra que deverá haver um acréscimo - sem a CPMF - da arrecadação do governo federal no ano de 2008. Mas a voracidade é ímpar, é insaciável! Tal qual vampiros, os homens do governo estão trabalhando duro para ver onde pode ser a nova mordida, já que o pescoço da vítima acabou de ser blindado. Lembrem-se, amigos, empresas não pagam impostos, apenas repassam a seus consumidores. O aumento de impostos nos combustíveis não pesam no bolso dos pobres? O pedágio não pesa no bolso dos pobres? Mesmo sem ter carros, eles pagam por tudo isso. E pagam caro!

O ser supremo ainda dá seus discursos inflamados, colocando a culpa nos senadores pela situação da saúde. Como? A CPMF está aí há anos e a saúde continua piorando! Onde está a lógica? Ficará ainda pior? Difícil acreditar...

No evento que participou, em São Paulo, Lula encontrou-se com o padre Lancellotti - aquele que dá carros para a gurizada: "A nossa amizade foi construída ao longo de muitos anos de trabalho e solidariedade. Ele é um dos grandes companheiros que eu consegui acumular ao longo dos meus 62 anos de vida". Te cuida, presidente, ele pode querer te dar um carro!

Imagem: Lula e o padre, num fraternal abraço.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Boas Festas!


O PoPa deseja a todos seus dez leitores, um Feliz Natal e um 2008 repleto de boas notícias. Isto, vindo de um ateu pessimista, já é muita coisa! A imagem anterior foi retirada para não ofender os leitores do PoPa...

Imagem: Alice [no país das maravilhas], foi contratada pelo Coelho da Páscoa para matar Papai Noel... Sabem, a Páscoa está um pouco por baixo, em relação ao nível consumista do Natal e o coelhinho resolveu fazer alguma coisa! Baseado em uma história do Lobo.

Decreto para dizer que crime é crime!

Hoje o PoPa se atrapalhou um pouco e não pode ler jornais, pela manhã, o que salvou o resto do dia... mas agora, no final da tarde, ele viu uma interessante notícia do governo federal, no Estadão: o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou, no Planalto, um decreto para combater o desmatamento ilegal na região amazônica. O decreto prevê a elaboração de uma lista negativa dos municípios com os maiores índices de derrubada da floresta, o embargo de propriedades nas quais se registrarem crimes contra o meio ambiente e a aplicação de multas para quem adquirir, intermediar, transportar ou comercializar produtos das fazendas embargadas. O PoPa é um cara meio desligado, mas assinar um decreto para reafirmar o que é ilegal? Este decreto está querendo buscar exatamente o quê? Que outros fiscalizem pelo governo? Que quem transportava, vendia ou comercializava madeira extraída ilegalmente, sequer era multado? O PoPa acha que as leis que existem são boas o suficiente para estancar este desmatamento desmedido e criminoso que se faz na Amazônia. Mas não vai ser com um decretinho que as coisas vão melhorar...

Imagem: Lula, antes de tudo, um corajoso!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Farc na França!

Nas leituras matinais do PoPa, ele viu no Estadão a estranha notícia: O governo da França fez ontem mais um gesto no sentido de um acordo humanitário para a libertação dos 45 reféns em poder do grupo guerrilheiro Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Um dia após a decisão unilateral dos guerrilheiros de libertar três seqüestrados [como eles são bonzinhos!], o premiê francês, François Fillon, anunciou que seu país está disposto a receber membros das Farc que venham eventualmente a ser soltos pelo governo de Álvaro Uribe. Na França, a posição de Fillon foi interpretada como um passo a mais para um acordo humanitário - e todos agora aguardam uma posição similar de Bogotá.

O governo colombiano, para quem não sabe, dá salvo conduto para os guerrilheiros traficantes que se entregarem. Querem gesto humanitário maior que este? Se eles [os franceses] querem traficantes por lá, tudo bem! Manda, Uribe! Só que o PoPa não entendeu o que seria a "posição similar" que o jornal se refere. Seria "de quatro"?

O PT errou...

O PoPa fica impressionado com a declaração de políticos matreiros, que gostam de mudar o contexto do assunto e fazer jogo de palavras, pensando estar enganando a muitos. Talvez estejam, mesmo! Henrique Fontana, na última reunião da Executiva Nacional do PT: “O PT errou quando era oposição ao rejeitar a CPMF, mas nunca tinha passado pelo governo. Agora, de um ex-presidente [FHC] eu esperava mais responsabilidade.” Esperto, o carinha, não? Se tivermos sorte, vamos ver como ele se comporta na oposição, depois de ter sido governo...

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Algemas Eletrônicas

Acabou de passar na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, o projeto que prevê o uso de algemas eletrônicas por presos em regime aberto, semi-aberto e prisão domiciliar. Este projeto não obriga ao uso do dispositivos e dependerá da decisão do juiz de execução penal. Tem outro projeto no Senado, que obriga o uso do aparato.

Bom para a sociedade e para o preso, pois a qualquer momento, poderá provar seu paradeiro e até escapar de falsas acusações. Mas, claro, os direitos humanos são contra a medida, pois "estigmatiza e constrange" o detento. Oras, estigmatizado fica o cidadão que sofre com a ação dos meliantes e fica à mercê dos que estão albergados durante a noite e praticando crimes durante o dia, sem qualquer tipo de controle.

Boa notícia, no dia em que o Senado liberou o governo federal para gastar 20% do orçamento, sem prestar contas à ninguém. Ou seja, aquela grana carimbada para a saúde, para a educação, para a segurança, já está 20% menor... ô oposição de merda!

Mais uma boa notícia: Zuanazzi e Denise Abreu são denunciados por improbidade! Difícil que peguem uma "cana", mas poderiam ficar com as algemas eletrônicas - bem à vista, para o povo saber quem são!

A farsa da rastreabilidade brasileira

Eles até enganaram durante algum tempo, mas a Comunidade Européia simplesmente ignorou as barbaridades que estavam fazendo. No Estadão, o PoPa leu sobre uma parte do assunto:

Segundo a UE, a inspeção revelou "sérias e repetidas deficiências no sistema de rastreabilidade e saúde animal do Brasil". Entre os problemas estão a falta de controle sobre movimento do gado e identificação dos animais. "Apesar dos vários alertas feitos pela Comissão após as inspeções realizadas anteriormente, as autoridades brasileiras fracassaram em adotar medidas apropriadas para corrigir os problemas e atender às exigências européias", afirmou um comunicado da UE, lembrando que várias chances foram dadas ao Brasil para que a restrição não fosse aplicada.

Aí está. Brincam de mercado internacional e dá nisso. O governo pode continuar a enganar os brasileiros, bolivianos, venezuelanos e até argentinos, mas não pode tentar enrolar a Europa, que o buraco é bem mais embaixo... E é um mercado que comprou 1,5 bilhão de dólares do Brasil, em 2006! O Cineman conhece bem este problema. Pode ser que dê uma aula aqui para o povo.

Janer Cristaldo

Leiam Janer Cristaldo sobre o livro "Infiel". O PoPa deu uma pequena olhada no livro e ainda não se animou a entrar na leitura! É muito peso, muito sofrimento e, principalmente, a constatação da hipocrisia do ocidente sobre o que algumas etnias fazem nos dias atuais. Tudo em nome do "respeito aos valores religiosos de outros povos". O "politicamente correto" destruindo a civilização como nós a conhecemos.

Declarações estranhas - Letícia Sabatella

Nas leituras matinais do PoPa, no blog do Reinaldo Azevedo, um pedaço da entrevista da atriz Letícia Sabatella, que estava protestando à frente do Palácio do Planalto, em apoio à greve de fome do bispo:

FOLHA - A sra. acha que o governo Lula está fora da linha para a qual foi eleito?
SABATELLA -
O Lula foi feito e construído através do empenho dele, é claro, e dos movimentos populares. Com a chegada do Lula, se acreditava numa democracia popular. Começou a ter isso num determinado momento, mas com o PAC, com essa política de aceleração do crescimento, vai aumentar o trabalho escravo, aumentar a prostituição infantil e não se faz uma reforma agrária. Com o PAC, há um retrocesso.

Essa menina endoidou de vez! O PAC, que é um planinho de investimentos do governo federal, vai incentivar trabalho escravo? E prostituição infantil? O que ela quis dizer com isso? Que investimentos geram problemas sociais? Que a geração de emprego e renda é ruim para o País? Alguém colocou alguma coisa no Chanel n°5 dela?

Imagem: Letícia.

Aprenda, Yeda!

Nas leituras matinais do PoPa, ele leu no Estadão, que o governo federal está negociando, com alguns estados, a suspensão das dívidas de bancos estaduais. Quais estados? Rondônia e Paraná, que fazem parte dos "amigos" do governo. Tudo isso para aprovar a DRU.

Yeda, que esforçou-se até o último segundo para a aprovação da CPMF, tendo influenciado nos votos de Simon e Zambiazzi, ficou a ver navios... Estes votos de cabresto já estão atrelados à DRU e não precisam de negociação. Aprenda, governadora, que não dá para confiar em certos governos! A senhora está na oposição e como oposição deve se comportar! São 120 dias de suspensão das dívidas destes estados, para negociar depois como vai ficar. O PoPa não sabe exatamente qual o tamanho da dívida do RS em relação ao Banrisul, mas sabe que não é pequena. Daria uma enorme folga no apertado orçamento gaúcho.

E vocês têm idéia do que seja a DRU? Simplesmente, o parlamento está dando carta branca para o governo usar até 20% do orçamento como bem entender. Isso mesmo, do dinheiro da saúde, por exemplo, 20% podem ser utilizados para - digamos - meter na televisão pública! Ou fazer campanhas publicitárias! Ou contratar assessores! Ou gastar em viagens internacionais (alguém sabe quanto custa cada saída do aerolula?). Quem aprovar isso, certamente não usa o SUS...

Aprenda, governadora!!!

Condecorações

Essa, o PoPa leu no Blog do Diego: Lula vai condecorar Evo Morales, com a mais alta condecoração concedida a estrangeiros pelo governo brasileiro - Grande Colar da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul.

Em outras palavras, Lula está tentando legitimar o governo instável de Evo, depois dele ter invadido com tropas militares, instalações da Petrobrás e praticamente extorquido os brasileiros. Sem esquecer que Lula está obrigando a Petrobrás a fazer novos investimentos no país. Coisas que só se faz para comprades muito chegados...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Vá reclamar para o bispo!

No Estadão: BRASÍLIA - O Palácio do Planalto retomou nesta segunda-feira, 17, as negociações com o bispo de Barra, d. Luiz Flávio Cappio, há 21 dias em greve, num protesto contra a transposição do rio São Francisco. Nesta manhã, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou claro que o fim das obras não está em jogo, mas autorizou auxiliares a discutirem propostas que facilitem o diálogo, como a revitalização do rio e a construção de um milhão de cisternas no semi-árido. "Mas parar as obras, nem pensar", ressaltou o presidente.

Esta do bispo querer morrer de fome é dose! Ele que morra, se é o que quer, de livre e expontânea vontade, mas um governo decente não pode negociar com traficantes, terroristas e assemelhados, o que inclui o bispo, os índios que matam funcionários de prefeituras e outros vadios, mamadores, corruptos... negociar com este tipo de gente, é abrir a guarda para que outros, do mesmo calibre ou piores, venham fazer suas exigências.

Em última análise, o que o Bispo está fazendo é corrupção. A moeda pode não ser exatamente a usual, mas o que importa é que ele quer é ter alguma vantagem - sabe-se lá qual, pois não é um técnico no assunto, nem coloca em discussão aspectos fundamentais para que se saiba o que quer e qual a sua motivação. Apenas quer que se pare a obra...

Blogagem coletiva por Flávia

O PoPa não poderia deixar de participar desta blogagem coletiva e buscou mais informações sobre o assunto. A melhor delas, é um texto da mãe de Flávia e que está lá embaixo, em vermelho. Mas antes, uma constatação: ainda há pessoas que imaginam que é pouco este sofrimento e que o fato de ser uma família com posses, faz o sofrimento ser menor. Ou, como disse Erika em um comentário no blog da Tita "Quem faz blogagem coletiva prá meninos de rua que morrem todo dia, ou ficam paralíticos, ou nem têm a chance de ficar em coma porque morrem por falta de atendimento?" Ora, é triste alguém achar que Flávia está sendo exposta em demasia pela família. Pelo contrário, é preciso coragem para usar do sofrimento da filha para que outros não tenham o mesmo destino. É preciso muita coragem para engolir o sofrimento e lutar para que os irresponsáveis sejam punidos, para que outros não sofram com esta negligência. Ou alguém acredita em luta de classe até no sofrimento?

O texto da mãe de Flávia:

Este blog existe, porque minha filha Flavia, que em poucos dias completará 20 anos de idade, está em coma vigil há quase 10 anos, desde que um acidente com RALO DE PISCINA lhe interrompeu a infância saudável. Este blog existe porque o acidente acontecido com Flavia já havia acontecido com outras crianças e continuou a acontecer, no Brasil, em Portugal, nos Estados Unidos, Na França, na Rússia... E este blog existe porque apesar da ação devastadora dos acidentes causados por ralos de piscina, locais e empresas responsáveis pela venda, instalação e manutenção desses ralos que compõem os sistemas de sucção de piscinas, continuam indiferentes à sorte das vítimas, continuam na impunidade, mesmo muitos anos depois da ocorrência das tragédias.

É preciso urgência na fiscalização da venda, instalação e manutenção dos sistemas de sucção de piscinas. É preciso punição exemplar para quem cometeu ou venha a cometer negligências com a segurança dos sistemas de sucção de piscinas. É preciso cobrar agilidade da justiça na proteção das vítimas.

Como eu disse no post anterior, sozinhos fica difícil, mas juntos, somos poderosos. Por isso, peço a adesão de vocês na blogagem coletiva que estará acontecendo no próximo dia 17 de Dezembro, para aumentar a visibilidade da história de Flavia que é apenas um exemplo, não só no Brasil mas no mundo, da negligência, da impunidade e do desrespeito aos direitos humanos de todos nós.

Muito obrigada.

EM TEMPO: A empresa fabricante do ralo de piscina que causou o acidente que deixou Flavia em coma irreversível e que até hoje não foi condenada pela justiça brasileira a indenizar Flavia, conforme venho mencionando em posts anteriores, é a JACUZZI DO BRASIL.

domingo, 16 de dezembro de 2007

Zé, não enche!

O PoPa leu, no Estadão, uma declaração daquele ex-deputado que foi cassado por corrupção ativa: "Isso que a oposição fez é um tiro no pé dela mesma. A sociedade vai ver que ela apostou no quanto pior melhor, apostou em desorganizar as contas públicas, apostou em desgastar o governo, apostou em parar o crescimento do País. É uma coisa inacreditável. Nem o PT, em seus piores momentos, fez uma coisa dessas, completou. Segundo ele, o PT enterrou essa maneira de fazer oposição em 1999, quando o partido rejeitou uma campanha pelo "Fora FHC" durante congresso realizado em Belo Horizonte.

O PT, segundo o PoPa, não teve "melhores momentos" quando estava na oposição. Sempre foi contra qualquer iniciativa do governo, fosse ela qual fosse. Mas o maniqueísmo do velho guerrilheiro corrupto não aceita que a oposição atual tenha uma pálida semelhança com o velho PT oposicionista. Tempos duros, estes...

sábado, 15 de dezembro de 2007

Laços - um curta metragem

Este filme é para aqueles que ainda têm alguma sensibilidade. O PoPa gosta de pensar que tem, apesar de parecer meio piegas...
Nada a ver com política, nada a ver com brigas ou guerras, apenas laços.

Bolívia

o PoPa acredita que o reinado de Morales - como muitos outros governos bolivianos - está perto do fim. Este final de semana, quatro dos sete departamentos daquele país, estarão declarando seus estatutos autônomos, o que equivale dizer que não seguirão as regras da nova constituição aprovada por Evo. E não é pouca coisa: estes departamentos detém praticamente toda a riqueza da Bolívia.

Não parece ser uma divisão, como afirma Morales, mas uma tentativa de fazer uma federação de estados, com assembléia legislativa eleita pelo povo (é, eles não têm isso por lá), mais poderes aos executivos locais e outras coisinhas. Acho que nós também temos que pensar em ser uma federação de estados, com um pouco mais de autonomia, para que nossos governadores não precisem andar de chapéu na mão, pedindo de volta uma partezinha dos recursos que foram gerados no estado!

Bolívia, dando lições de democracia e federação!!!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Um rico que paga[va] a CPMF

Só rico paga CPMF? O PoPa resolveu fazer uma continha bem simples, de forma empírica:

Um pequeno agricultor da metade sul do RS (ou de qualquer outro lugar), planta 50ha de soja. Para custear sua lavoura, ele vai a um banco e faz um contrato de custeio. O custo de plantar um hectare de soja, fica em torno de uns 1500 reais, mas vamos desconhecer rendimento do capital aplicado na terra, nenhum processo trabalhista e nem muita manutenção de máquinas. Então, ficamos com R$ 1.100,00/ha. Digamos que ele financie apenas uma parte de sua lavoura e assine um valor de 700 reais por hectare, resultando em 35 mil reais. Este dinheiro entra na sua conta e ele vai pagar R$ 133,00 de CPMF, quando utilizar este recurso para sua lavoura. Nosso agricultor é um cara previdente e reservou uma graninha da safra passada para completar o valor do custeio. Se não fosse isso, ele teria que vender uma parte de sua safra adiantada, o que acarretaria um valor maior de CPMF...

Prosseguindo, nosso agricultor vai ter uma boa colheita e retirar algo em torno de 40 sacos/ha, o que dará uma colheita de 1.750 sacos. Na safra, a soja deverá estar valendo uns 38 reais (vamos torcer!) e nosso herói vai conseguir colocar em sua conta corrente, em torno de R$ 66.500,00. Já se vão mais R$ 252,70. Nesta safra, portanto, nosso herói terá pago R$ 385,70 de CPMF. Qual foi o lucro dele? Retirando-se os custos de lavoura e os juros do custeio, digamos que uns 10 mil reais, o que significa que ele pagou quase 4% de sua renda em CPMF (considerando apenas o efeito direto, não as cascatas anteriores). Ele deve ser um cara rico, já que sua renda líquida chega a uns 800 reais mensais!

Ou ainda, ele trabalhou 15 dias (contando-se domingos e feriados, que produtor rural nem sabe que existem), apenas para pagar a CPMF! Isso se tudo correr bem, e ele conseguir lucro. É justo? Com esta renda, é muito provável que este pequeno produtor e sua família, usem o SUS, ao contrário dos que votaram [contra ou a favor] na CPMF.

Lembrem-se que falamos em uma situação ideal, que está bem distante dos produtores rurais destepaís. Assim, é fácil imaginar que a CPMF direta corrói em torno de 5% da renda líquida dos produtores.

Na Fronteira Oeste

O PoPa está devendo alguns comentários dos acontecimentos recentes, mas está em viagem pela Fronteira Oeste. Entre todas as dificuldades que a região enfrenta, também há falta de internet em alguns hotéis - ou uma estranha configuração da rede wireless, que o velho não conseguiu acomodar. Mas, claro, comprou algumas garrafas de cava, alfajores, dulce de leche, vinho do porto, brinquedos para a neta...

Mas o PoPa tem ouvido produtores e sente o clima de alívio com a não aprovação da CPMF. Não que isto vá representar uma redução no custo das lavouras, nem que isto vá melhorar o preço dos produtos, mas sim porque representa a derrota do atraso, do caudilhismo, da prepotência. Isto, caros amigos, não tem preço, embora vá custar caro em um futuro bem próximo, pois os donos do poder, a elite suja, os ricos de Brasília, não vão se conformar com esta derrota "de mierda".

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Simon, Simon...

O PoPa não se surpreendeu com a tentativa de Simon transferir a votação da CPMF. Alegando a desesperada proposta do Planalto de colocar todos os recursos do tributo para a saúde (demoraram...), Simon ouviu uma reprimenda do Senador Virgílio, coisa a que a velha raposa não estava acostumada! E usou o argumento: "Já fazia política com seu pai quando vossa excelência não tinha nascido". Faltou argumento... O PoPa votou no Simon em muitas oportunidades, mas está decepcionado com o que ele tem feito neste final de vida política.

Como Mantega ameaçou, provavelmente a gastança do governo não se adaptará à esta nova realidade e irá reajustar vários outros tributos, o que não é ilegal, mas - no mínimo - imoral. Ou seja, a sociedade vai pagar esta conta mas, pelo menos, ficará registrada a ganância do Planalto. Ou o governo vai reduzir seus gastos (aqueles que são realmente supérfluos, como publicidades, viagens e outras bobagens) e firmar-se como um governo que realmente se importa com o desenvolvimento e com o povo (HAHAHAHA).

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Coisas da internet... Lua Nua

O PoPa está exultante! Leu coisas lindas sobre ele no blog Lua Nua. E a autora, motociclista (tem uma Honda Twister 250cc) que acha que os homens não entendem que o mundo das motos está se transformando e que a presença feminina é cada vez maior, mostra em seus textos, que é uma reformista nada acomodada!

Ela perdeu a praia, hoje, lendo o PoPa. E o PoPa varou a madrugada lendo Lua. Acho que houve empate técnico, pois pela manhã, o PoPa vai ter que ir para a Fronteira Oeste do estado, 600km de estrada! Mas valeu a pena! E aprendeu que casca de banana é ótimo cicatrizante - vai testar no próximo "esfolamento".

Imagem: Lua Nua (http://aluanua.blogspot.com)

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

ECA

O Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA, está para mudar. E, pelo visto, para melhor, conforme proposta que está sendo analisada pela Câmara dos Deputados. Saudado como um grande avanço pelos defensores dos direitos humanos, o ECA praticamente liberou qualquer menor de 18 anos para a criminalidade sem punição. Ou, pelo menos, com uma punição extremamente branda. Entre as mudanças que estão sendo propostas, a permanência, nos antecedentes criminais, do registro ocorrido entre os 16 e os 18 anos, o aumento da pena máxima de três para oito anos em caso de ato infracional violento ou definido como hediondo [isso é estranho, pois o ECA chama de "ato infracional", até assassinato em massa!] e o chamado abrigamento compulsório de 90 dias para jovens expostos à situação de exploração sexual, trabalho forçado ou uso de drogas, mesmo que não tenham cometido infrações.

Finalmente, alguma proposta que pensa na sociedade atual, pois o ECA, ao contrário do que pretende, joga o jovem na marginalidade, a servir de cobertura para marginais. O PoPa também não gosta da idéia de presídios para jovens, como já declarou em outro post. Presídios deveriam ser feitos em escalas de periculosidade e não de idade!

Senado

Nas leituras matinais do PoPa, ele ficou sabendo que há disputa pela presidência do Senado. E alguns ainda dizem que é apenas um mandato tampão - só um ano! Alguém se lembra das mordomias do presidente do Senado? Coisa de primeiro mundo! E Simon é candidato. Acho que poderia ser um bom presidente já que poderia barras algumas das falcatruas corriqueiras naquela casa tão conspurcada. O PoPa não é um grande fã de Simon, mas reconhece suas qualidades e sua integridade.

O interessante nessa história toda é que, tanto a escolha na bancada quanto a eleição no plenário, serão secretas. Esses senadores não gostam que seus eleitores saibam como eles agem. O PoPa não estranha esse tipo de conduta, pois está bem de acordo com a história recente do senado.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Oposição, finalmente! (II)

Pois o DEM e o PSDB, parecem ter se dado conta que a CPMF poderia ter uso eleitoral... A listagem das capitais que estarão recebendo mais verbas do PAC, que o PoPa comentou abaixo, é uma clara demonstração disso. O bilhão despejado para a TV pública, que inaugurou com um tracinho no Ibope, e que será [alguém tem dúvida disso?] um dos maiores palanques do governo, poderia ser muito melhor utilizado na educação, por exemplo.

O PoPa espera, do Senador Simon, uma posição de estadista, que seja leal à sua história. Mas ele já se declarou contra a CPMF, mas vai votar a favor, para atender à governadora... esta, por sua vez, acredita que Lula do PT vá mandar algum dinheiro para o Estado! E, claro, também acredita em Papai Noel, Coelhinho da Páscoa...

Segunda feira

Garfield sempre dizia que odiava segundas feiras. Não que, para ele, fossem diferentes de qualquer outro dia, mas segunda feira é um dia mais pesado que os outros. Jornais trazem notícias das mortes do trânsito no final de semana (pelo menos 22 no RS, segundo a ZH) e reportagens requentadas, para ocupar espaço.

A Folha informa que, entre as 10 prefeituras que vão receber mais verbas para saneamento e urbanização, seis são do PT. Novidade!!!

E o ministro da educação disse, no Estadão, ao comentar o pífio desempenho dos estudantes no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa): "O que a escola pública é capaz de fazer com um investimento de R$ 170 por aluno, por mês, deveria surpreender tanto quanto os resultados". Ele fala em investimento, mas este recurso deve abranger o custeio, também, o que o transforma em quase nada. E, lembrem-se, o atual governo já está lá há muito tempo. Tempo suficiente para - pelo menos - ter iniciado a virada desta história!

Mas, claro, o Ministro não admite que seu governo tenha alguma culpa, principalmente quando ele avalia que parte do problema é que "nós temos um passado escravista que nenhum desses países [Chile, Argentina, Uruguai] têm, e temos uma tradição republicana muito mais recente". Boa, ministro! Mas o Chile fez sua virada em 15 anos! O que tem a ver a história escravagista e a república com isso? Estamos falando de ensino público básico, aquele que não precisa cotas! Ou será que o ministro culpa os negros pelo nosso baixo desempenho?

E continua a briga pela CPMF. O PoPa apenas acha que Lula do PT está agindo no lado errado da história, tentando convencer senadores da oposição a votar a recriação do tributo, já que tem a maioria necessária entre suas próprias hostes. Se não for aprovada, a culpa será da base governista. Ou não?

domingo, 9 de dezembro de 2007

Estacionamento rotativo

Esta semana, o prefeito de Pelotas deverá sancionar a lei que estabelece o estacionamento rotativo em frente às farmácias do centro da cidade. Uma vaga, no máximo, por quadra, atendendo a um pedido dos proprietários de farmácias. Quem conhece Pelotas, sabe que em toda esquina tem uma farmácia e o PoPa não entende como todas conseguem sobreviver. Deve ser uma população hipocondríaca, pois não se tem notícias de que seria uma cidade de doentes...

Mas o que chamou a atenção do PoPa na leitura da notícia, foi que o vereador que propôs a lei declarou que a medida não afetará os guardadores de carro, como foi cogitado pelos trabalhadores. Pois é, flanelinha agora virou "trabalhador" em Pelotas. Não, aqui não é diferente do resto do País. Talvez eles não sejam tão agressivos, mas exploram o motorista da mesma maneira que em outros lugares, usando um espaço público, sem nada dar em troca...

Segurança máxima

O PoPa leu, esta semana, notícias sobre a construção de um presídio de segurança máxima, no RS. Ótimo, precisamos de presídios decentes para conter a marginália, mas o PoPa acredita que estão faltando muito mais presídios de segurança mínima! Isso mesmo, o que falta é acomodação para presidiários de pequeno calibre, os famosos "ladrões de galinha"...

O PoPa acredita que deveria existir uma escala de presídios, de acordo com o delito, evitando-se, ao máximo, a contaminação de pequenos criminosos com bandidos. Sim, existe uma grande diferença entre bandidos e criminosos comuns. Estes podem ser ressocializados, se tiverem chance, enquanto aqueles devem ter o tratamento de isolamento total da sociedade - inclua-se aí a ausência das tais "visitas íntimas".

Os municípios deveriam ter recursos federais para a construção de seus presídios locais de segurança mínima, onde os presos poderiam ter acesso à educação, apoio sociológico e psicológico a ele e aos familiares e até a possibilidade de trabalho. O acompanhamento de perto destes detentos, poderia fazer com que houvesse progressão de pena - para um sistema mais fechado - caso não houvesse a reciprocidade desejada (fugas, brigas, etc). Mas nunca, nunca mesmo, permitir que alguém condenado a regime fechado em cadeias estaduais ou federais (um bandido, portanto) chegasse a este local, mesmo que por méritos de bom comportamento ou o que fosse.

Um pequeno investimento que poderia ter um grande impacto na sociedade, tanto pela redução da população nas "universidades do crime", como pela humanização da pena aos que romperam a lei, mas não representam uma ameaça real à sociedade. O PoPa ouviu falar em presídios para jovens. Não! Existem pessoas mais velhas que também merecem um tratamento diferenciado e existem jovens bandidos, que não merecem regalias de nenhuma espécie! Pensem nisso, amigos!

Campo Lula...

Nas leituras matinais do PoPa, ele leu uma entrevista no Estadão, com o presidente da Petrobrás sobre a modificação da legislação de exploração em vigor. Mas o que chamou a atenção do PoPa, foram as últimas perguntas da repórter:

E vai chamar-se Lula, como estão dizendo?

Não sei (risos).

Comentou-se que poderia ter o nome desse molusco...

Pode ser um molusco (risos). Os nomes dos campos são dados na declaração de comercialidade.
[que será até 2009].

Era só o que nos faltava...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Ameaças "democráticas"!

"Sabemos que a hora em que tirar R$ 40 bilhões [do Orçamento], quem vai sofrer são prefeitos e governadores. Na hora de cortar R$ 40 bilhões, vamos ter que tirar de algum lugar".

Errado, Lula! Prefeitos e governadores não sofrem. Quem sofre, é o povo, que está à mercê desta negociata feia e sem sentido, que o governo federal está fazendo. Vão tirar de algum lugar? Bem, da saúde não será, pois dali não tem mais o que tirar. Da educação? Já estamos com a pior educação do mundo! Vai piorar? Ou, quem sabe, vamos reduzir as maracutaias, os roubos, os desvios de verbas? Certamente, aí tem muito mais que 40 bilhões para economizar no próximo ano. E o orçamento estava contando com algo que precisava da aprovação do congresso????? É como se um governador colocasse, no orçamento de seu estado, as promessas do governo federal...

Apelação ou assédio?

"Quero pedir ao Waldez [Góes, governador do Amapá] e ao [Roberto] Requião [governador do Paraná] que digam para senadores que não querem que o país dê certo que tentem me prejudicar de outra formas. Que subam na tribuna e passem 24 horas falando mal de mim, mas mas não prejudiquem a parte mais pobre que será a beneficiária da CPMF."

Que feio, Lula! Isso não parece coisa de um estadista. Epa! E não é, mesmo! :-)

Ajuda financeira, só com aprovação...

O PoPa está cansado de ler tanta besteira nos jornais brasileiros. Esta agora, refere-se ao pretenso (será que sai?) apoio do governo federal ao Estado do Rio Grande do Sul, atrelado à aprovação da CPMF. Mas a CPMF não era para os programas sociais? Que, sem ela, tudo pararia neste país? Parece que não são só os senadores que mentem por este Brasil afora, já que um pouco deste recurso vai para "ajudar" os estados em dificuldades. Ou não? Como gaúcho, o PoPa não se importa de seguir nas dificuldades de sempre, mas continua contrário à aprovação deste tributo que, ao contrário do que dizem os economistas governamentais, pesa mais para o pobre que para a classe média.

À respeito da CPMF e das declarações desastradas de Lula do PT (falta juízo aos senadores que são contra a CPMF), Tasso Jereissati (PSDB-CE) disse: Não posso, nem meu partido pode, admitir que alguém venha apontar o dedo e, como um Hitler ou um Mossolini, ou como um Chávez e dizer: esses ou aqueles que não estão conosco devem ser expurgados! Esse é o odioso vício dos autoritários! Bem, com a votação aberta, o PoPa ainda acredita que a odiosa CPMF não seja aprovada...

O ministro das Relações Institucionais (oqueéisso???) José Múcio, afirmou: "os próximos dias serão decisivos para quem deseja ajudar o Brasil e quem não deseja". O PoPa pensa, humildemente, que quem quer ajudar o Brasil, votará contra a CPMF. Questão de opinião...

E a Ministra guerrilheira afirma que a CPMF é importante para os programas sociais e para a saúde. E por que a saúde não melhorou, depois de tantos anos com a CPMF? E depois de 2011, o Brasil vai estar assim tão bom que não precisaria, como afirma Lula do PT, da tal CPMF? Ou o próximo presidente que se vire sem ela?

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Metamorfose ambulante

O rei das metáforas atacou novamente, desta vez com um tema estilo Raul Seixas. O PoPa curtiu muito esta música, principalmente na parte em que ele canta: "Se hoje eu sou estrela Amanhã já se apagou..."

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Mentirosos contumazes

A exemplo do que ocorreu na outra votação sobre a cassação de Renan, 43 senadores declararam à Folha de São Paulo, que votarão pela cassação, hoje à tarde. 41 votos já seriam suficientes, o que quer dizer que - ele se safando - vamos ter muitos mentirosos na casa máxima de nossa república. Primeira condição de corrupto é ser mentiroso, logo, esperavam o quê?

Demissão involuntária

O Jornal do Comércio, que é leitura árida para quem não é do ramo, acabou de fazer a bobagem do ano:

"Santiago, Kayser, Moa, Agradeço o trabalho que fizemos em conjunto até agora e comunico que o JC está dispensando o serviço de vocês."

Ao contrário do que muitos blogs estão dizendo hoje, o JC não é a "grande mídia". É um jornal de segmento, lido apenas por empresários, economistas e outros chatos. Bom por lá, somente a coluna do José Simão (te cuida!) e as charges dos três demitidos, que lá estavam desde 2003.

Cada um deles ganhava R$ 504,00 mensais para uma charge diária. Ou seja, menos que cinquentinha por charge.

Mas não deixa de ser estranho o comportamento do jornal neste episódio, porque charges, em qualquer lugar do mundo, precisam ser de crítica, senão não tem graça nenhuma. Com a demissão, o jornal vai ficar chato, integralmente, não apenas parcialmente. O verdadeiro líder não se incomoda com este tipo de crítica e até o valoriza, pois é quase uma manifestação do inconsciente coletivo, uma catarse pública que, ao contrário do que pensam os editores do JC, serve para atenuar a pressão da crise.

Enfim, o PoPa se solidariza com os artistas e lamenta, pelo jornal e seu público, esta posição retrógrada, insensível e imbecil.

Imagem: do blog do Kaiser (http://blogdokayser.blogspot.com/)

Lei de Fronteira

Ao contrário do que muitos pensam, há culpas legais (e, consequentemente, de governo) na situação da Metade Sul do RS. Uma delas, a principal, é a lei de fronteiras, que impede uma série de atividades em uma faixa de 150km ao longo das fronteiras brasileiras. Se isto parece razoável na Amazônia, está longe de ser algo sensato no Rio Grande do Sul e, principalmente, na Metade Sul, maior área de contato brasileira com o Mercosul.

O projeto, apresentado pelo jovem deputado federal Matteo Chiarelli (DEM/RS), sugere a faixa de 50km para o RS, 100km para o Pantanal e mantém os 150km na Amazônia. No presente momento, o maior beneficiário seria a Fronteira Oeste do RS, região que está estagnada economicamente há várias décadas, exatamente por falta de investimentos de base, por um deserto populacional e por falta de perspectivas a curto e médio prazos. Lá, a empresa Stora Enzo está pretendendo estabelecer uma grande indústria de celulose e plantar eucaliptos. Não está conseguindo registrar suas áreas, exatamente por causa desta legislação caduca.

O PoPa é cético quanto à aprovação deste projeto de lei, exatamente porque ele privilegia uma região que está abandonada à propria sorte e não conta com nenhum tipo de apoio - governamental ou não. E, provavelmente, os que forem contra este projeto serão os mesmos que culpam a "oligarquia rural" e os "latifúndios" pela falta de opções para a Metade Sul do RS. Também deverão ser os mesmos que querem preservar o "bioma Pampa", inexistente na prática e, claro, não são da região...

Quebra de decoro...

O presidente interino do Senado, Tião Viana, do PT, AMEAÇOU os senadores de quebra de decoro parlamentar, caso divulgassem seus votos no caso Renan Calheiro.

O PoPa leu no Estadão e não entendeu: O Senador Tião Viana ameaçou seus pares com processo de quebra de decoro parlamentar, caso dissessem o que todo o povo brasileiro quer saber: como votarão ou votaram no caso mais sujo da história política brasileira!

"Nenhum senador vai revelar o voto porque isso é quebra do decoro parlamentar". Palavras do presidente. Palavras da salvação (de Renan, claro!)

O que ele quer, é evitar aquela vergonha da outra votação, quando mais de 10 senadores mentiram deslavadamente sobre seus votos! Alguém aí duvida que o meliante vá ser absolvido?

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Venezuela

O PoPa não gosta de comentar coisas de outros lugares, mas o referendo é notícia no mundo inteiro, logo, por que não aqui também? Segundo o Estadão de hoje: "Em uma votação apertada, o 'não' recebeu 50,7% dos votos e o 'sim', 49,29%, no primeiro bloco de artigos submetidos à consulta. Além disso, 51,05% rejeitaram o segundo bloco de artigos, enquanto 48,94% o aprovaram. A abstenção no referendo foi de 44,9%". "O presidente Hugo Chávez em pronunciamento em rede nacional admitiu a derrota e pediu que o resultado seja respeitado". Ponto para Chávez! Com uma margem tão apertada, ele continua com prestígio junto ao povo venezuelano e ainda deu uma declaração de primeira hora, irretocável e com a humildade de um verdadeiro chefe de estado. Segundo a Folha, Chávez parabenizou os vencedores, mas advertiu que sua proposta "segue viva" e que a derrota sofrida não era definitiva, mas marcava um compasso de espera, um "por enquanto", até que se apresente uma nova ocasião de insistir nos planos rechaçados neste domingo.

Mas, seria este o resultado, se a votação fosse obrigatória, como no Brasil? A abstenção foi de quase metade do eleitorado!

Gênio da Estatística

Nas leituras matinais do PoPa, ele leu o comentário de Lula do PT sobre a pesquisa do terceiro mandato: A pesquisa diz que 63% das pessoas são contra a reeleição (para o terceiro mandato). Se tivessem me entrevistado, não seriam 63%, seriam 64%...

Imagem: Albert Einstein ("A única coisa de que tenho certeza é da singularidade do indivíduo")

sábado, 1 de dezembro de 2007

A TEIA DA ARANHA

A turma do MDA, aquele do Rosseto, é o PT que continuou na esquerda. Eles não dizem, mas estão com o Lula do PT atravessado na garganta. "- Não é que o companheiro foi pra lá e esqueceu tudo o que a gente combinou?" Menos mal que, mesmo sem fazer atrocidades semelhantes as que o Olivio andou tentando por aqui, o companheiro chefe garantiu uma boquinha para a tchurma. Mas eles estão sempre tentando e fazendo de tudo para transformar o Brasil da atual república sindicalista numa ditadura de esquerda. São tentativas patéticas as vezes mas nunca é demais ficarmos de olhos abertos. Em Pelotas, como o PoPa já comentou por aqui eles deram uma grana para a Universidade Federal de Pelotas criar um curso de veterinária para os assentados. Só que com as regras deles, do MDA. Vestibular para selecionar os jovens assentados que querem fazer o curso? Não - a seleção vai ser feita por um conselho do MST. Ou seja o fator de decisão não vai ser capacidade mas alinhamento. E o currículo vai ser o já existente na universidade? Claro que não. O que tem lá é um currículo feito pelo opressor. O MST vai fazer um currículo próprio já se sabe com que direcionamento.
Agora eles prepararam outra armadilha, a teia da aranha que eu falo no título. A governadora Yeda, sem dinheiro para fazer quase nada, entre outras medidas, optou em cortar uma fatia respeitável do orçamento da EMATER. Resultado - a direção da EMATER foi obrigada a cortar na carne, demitindo um grande número de funcionários num corte linear. Cortaram-se os aposentados, os maiores salários, sem levar em conta, o que é bom, a posição política. A Nova Classe não foi atingida pelo corte e o balanço de forças dentro da organização se alterou, nada sério ainda, mas se alterou. Agora o MDA oferece uma alternativa para a governadora. Colocar uma grande soma de recursos a disposição da EMATER possibilitando a contratação de 400 técnicos e recompondo a capacidade de trabalho desta organização. Bom, quem deu recursos para a Universidade de Pelotas mas estabeleceu as condições que vocês conhecem, o que é que vocês acham que vai fazer agora? Olho vivo governadora. Dinheiro é bom e pode vir sempre mas se for para transformar a EMATER num braço do MDA no Rio Grande do Sul sujiro que, com a delicadeza que lhe é peculiar, diga o que os meninos do Rosseto podem fazer com este dinheiro.

Chávez é insubstituível!

Como humorista, Chávez não tem igual. No Estadão: "Quem votar no 'Não' votará em George W. Bush, eles (os opositores) estão fazendo o jogo sujo do 'Império' americano, nosso verdadeiro inimigo. Esta é a batalha."

Foi adiante, "Se a fulana operação "tenaza" chegar a ativar-se (...) se no domingo ganhar o 'Sim' e a oligarquia venezuelana desatar a violência com a desculpa de que houve fraude (...) não haverá uma só gota de petróleo da Venezuela para os EUA". Esta tal operação é um hoax que circula na internet, dizendo que a CIA está preparada para desestabilizar Chávez, caso o referendo seja vitorioso. O PoPa pergunta: precisa da CIA para desestabilizar a Venezuela? E o petróleo da Venezuela é tão importante assim para os gringos? Se for, por que Chávez não corta logo o fornecimento e deixa George desesperado?

TV Pública

Nas leituras matinais do PoPa, ele descobriu que a TV pública não vai ser lançada em todo o Brasil, pelo menos por enquanto. Há falta de transmissores, comenta a Folha de hoje, e os poucos que já estão no Brasil, encontram-se retidos na alfândega. O motivo de não estarem ainda no Brasil? Uma das parcelas venceu e não foi paga... começou bem, não?

Para sorte dos paulistas, um dos transmissores que faltou era justamente para lá. Um pequeno furo na festa, que pretendia ser junto com a abertura dos sinais da TV digital.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Delirium retumbantis

Trechos de entrevistas de Lula do PT, na Folha de hoje:

"Volto hoje [a Colatina] com alegria redobrada, porque o tempo se encarregou de mostrar que o povo brasileiro estava certo quando votou em mim para presidente, quando votou no companheiro Paulo Hartung para governador [do Espírito Santo]. E o povo brasileiro está hoje, recebendo parte daquilo que o povo merece receber, não é tudo ainda".

"Nós tivemos um governador aqui, do PT, chamado Vitor Buaiz [...], que comeu aqui neste Estado o pão que o diabo amassou e que vivia em Brasília, acreditando que o presidente Fernando Henrique Cardoso iria ajudá-lo e não ajudou". Hehe, como Yeda...

"Quando você vira presidente da República, o que vai mostrar se você foi mais eficaz ou não são os resultados do seu governo. Então, eu tenho até 2010. Eu tenho mais três anos e pouco. Quando terminar o meu mandato, eu terei passado oito anos na Presidência e Fernando Henrique Cardoso terá passado oito anos. As estatísticas vão mostrar quem fez o quê para o Brasil."

Engraçado como ele está convencido de que é realmente o salvador do Brasil! Em alguns anos, acadêmicos [e psicólogos e psiquiatras...] estarão fazendo teses de mestrado e doutorado sobre este cativante assunto. As naturais barreiras psíquicas que todos temos, e que mantém nosso ego sob controle relativo, neste caso ruíram completamente. Paralelos históricos [e histéricos] temos muitos, mas não convém lembrá-los.

E a fixação que ele tem por FHC só pode demonstrar uma única coisa: ele é apaixonado pelo cara! E, vamos torcer para que ele melhore bastante, pois até agora, FHC está ganhando. Até no tal IDH, já que a posição brasileira era a de número 67 e hoje está no 70º lugar.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

E o PFL governou o país por 500 anos...

Lula do PT, em um de seus arroubos verborrágicos, disse: "Quem quer acabar com a CPMF? É o PFL, que torce todo santo dia para as coisas não darem certo nesse País, porque eles governaram durante 500 anos e não conseguiram fazer o que o País queria que fosse feito." "o DEM vota contra a CPMF porque é um partido sem perspectiva de poder". O PoPa não vai comentar esta bobagem, mas acredita, sinceramente, que o cara está doente... Afinal, como alguém que governou por 500 anos não tem perspectiva de poder????

O DEM lançou uma nota oficial repudiando estas bobagens (e batendo bonito!):

COMISSÃO EXECUTIVA NACIONAL - NOTA OFICIAL

Ao afirmar que o DEMOCRATAS vota contra a CPMF porque é um Partido sem perspectiva de poder, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz previsão sobre um futuro que não lhe pertence, desrespeita a Oposição de forma arrogante e autoritária, além de confrontar a vontade da maioria da população brasileira que rejeita a CPMF e condena a gastança imoral do governo.

Sobre a declaração insultuosa, agressiva e inadequada do presidente Lula, a Comissão Executiva Nacional do Democratas vem a público afirmar ao povo brasileiro:
  1. mais relevante que qualquer perspectiva de futuro para um líder e um partido político é representar as exigências e as necessidades da população e do país no tempo presente;
  2. a razão que leva o Democratas a votar contra a prorrogação da CPMF é o seu compromisso estatutário e a certeza que este imposto é nocivo ao bolso do povo brasileiro e prejudicial ao desenvolvimento do país;
  3. a CPMF não é mais necessária ao Brasil. Quem defende a cobrança deste imposto é o presidente Lula porque interessa ao governo seguir gastando e ampliando a máquina pública para tentar transformar o Estado em filial do Partido dos Trabalhadores;
  4. apesar da CPMF e da arrecadação recorde de impostos, o governo Lula levou à falência os serviços de Saúde e de Educação, as estradas, o sistema aéreo, sem falar na crise do abastecimento de energia elétrica por falta de investimentos. Em vez de aplicar o dinheiro dos impostos em benefício das pessoas, o presidente Lula, lamentavelmente, só se preocupa com a sua permanência no poder, mesmo quando isto implica risco à democracia e ao Estado de Direito;
  5. o presidente Lula precisa entender que o país só vai crescer e ter empregos quando reduzir gastos do Estado e diminuir a carga tributária. E este é o compromisso do Democratas. Que o presidente Lula não nos insulte por defendermos um futuro melhor para o Brasil;
  6. não é um presidente da República que passa por cima dos compromissos assumidos; que não defende os valores éticos e que minou a confiança e a esperança das pessoas que vai definir o futuro do País ou o futuro do Democratas;
  7. o futuro do povo brasileiro será definido pelo próprio povo que sonha com um governo livre da incompetência e da corrupção. E com um presidente da República que pense menos na perspectiva de seu poder pessoal e mais na perspectiva do país.

Brasília, 29 de novembro de 2007

Deputado Rodrigo Maia/Senador José Agripino/Deputado Onyx Lorenzoni
Presidente/ Líder no Senado/ Líder na Câmara

Amigos!

Pois o PoPa recebeu um presente da amiga Letícia Coelho, um prêmio "Blog Cabeça". Vixe! O PoPa já achava que nem tinha mais cabeça e ficou agradecido pela lembrança da Letícia!

E, como de praxe, tem que passar para mais cinco blogs. Decisão difícil, pois o PoPa não frequenta muito a blogosfera. Mas aí vai:

Depósito do Maia, que é um cara muito centrado, portoalegrense que gosta de mexer nos vespeiros de uma certa esquerda...

Blog do Cineman, onde podemos saber das novidades do mundo cinéfilo e ainda ler algumas coisas políticas, com análises bem sutis (até demais...)

Indicaria também o blog Pensamentices, que está nas leituras diárias do PoPa, onde se sabe muita coisa de política, mas este já está premiado pela própria Letícia...

O PoPa não vai indicar mais que estes, pois são os que fazem ele pensar e, já que não dá para indicar novamente a Letícia, fica por aqui mesmo. E resolveu que não vai avisar aos indicados, para ver se eles realmente passam por aqui!!! hehehe.

Vitória?

Nas leituras matinais, o PoPa encontrou hoje, a notícia que esperava há dias: a cassação da esdrúxula liminar que passava ao Ibama o licenciamento das florestas da Metade Sul. Mas não pôde deixar de traçar um paralelo com as montadoras gaúchas. A GM ficou, pois seus investimentos já estavam em andamento, enquanto a Ford foi mandada embora, pois estava apenas no início. Assim é com os investimentos florestais na Metade Sul do RS. A VCP está com grandes investimentos em andamento e, provavelmente, irá completar o ciclo, mas Stora Enzo e Aracruz poderão desistir de mais de 3 bilhões de investimentos, em uma região pobre, carente de empregos, carente de recursos, carente de tudo!

Mesmo derrotada a liminar, foi uma vitória do atraso, dos que se dizem civilizados, dos que acham que detém todo o conhecimento do mundo. Uma vitória da "mui leal e valerosa". E ainda dizem que nossa região é atrasada...

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Paz e Amor

O PoPa leu no Estadão, que Lula não quer guerra pela CPMF mas, na mesma notícia, ele afirma que "Eu acho que essas pessoas (os senadores contrários à aprovação) têm de pensar, na hora que elas votarem contra, qual será o efeito dos votos nas crianças que precisam de saúde, nos trabalhadores rurais que precisam da Previdência e nas pessoas que estão passando fome neste país". "Portanto, quem quiser agir com irresponsabilidade e votar contra, depois vai ter que explicar para a sociedade porque fez isso".

Lulinha "paz e amor" não aprendeu que isso é guerra psicológica da mais baixa! Pretende dizer que pessoas estão passando fome agora, porque a CPMF futura não vai ser aprovada! Então, não serviu de nada até agora, oras... esta grana serve para o inchaço do governo, engordado com mais de 25 mil novos funcionários, sem que o serviço público tenha melhorado um pouquinho que seja. Educação, segurança, saúde, está igual ou pior do que antes da era Lula. Mas, claro que ele não sabe disso.

Será que os deputados gaúchos, quando votaram contra o pacote da Yeda, pensaram nas criancinhas que teriam problemas sem estes recursos?

domingo, 25 de novembro de 2007

Venezuela no Mercosul

Ainda não é definitivo (a proposta vai ao plenário da Câmara e depois ao Senado Federal), mas a CCJC da Câmara Federal aprovou relatório de Paulo Maluf apoiando sua entrada no Mercosul. Vale a pena ler o voto apresentado em separado por deputados que não concordaram com o feito. O PoPa registra parte dele:

...

Ainda, a plena vigência das Instituições Democráticas é condição essencial para o desenvolvimento dos processos dos estados partes. A vigência do estado democrático de direito, respeito aos direitos humanos, liberdade de ir e vir e liberdade plena de expressão e opinião estão no teor técnico dos tratados relativos ao Mercosul para admitir aos países membros do bloco, logo atualmente, a inserção da Venezuela sem o preenchimento dos requisitos básicos para integrar o Mercosul é condição suficiente para sua não incorporação no Bloco.

...

Ora, nobres pares, onde estaria a autoridade pública das regras jurídicas constitucionais brasileiras se o Poder Legislativo, na sua atividade essencial de legislar, aprova o ingresso de um país no MERCOSUL, que em seu território não garante os princípios norteadores constitucionais basilares para manter relações internacionais dignas e de interesse público nacional.

A crise das instituições na Venezuela são tão evidentes que o próprio Senado brasileiro aprovou uma moção sugerindo que o Governo venezuelano revertesse a decisão em relação à não renovação da concessão da emissora RCTV. O presidente Chávez afirmou que o Congresso brasileiro “repete como papagaio” as posições dos Estados Unidos. Segundo dados da imprensa, a crise chegou até o Executivo brasileiro, quando o Presidente Lula defendeu a posição do Senado e classificou as palavras de Chávez como “manifestações que (põem) em questão a independência, a dignidade e os princípios democráticos” do Brasil. Assinam: Deputado Matteo Chiarelli (DEM/RS) Deputado Roberto Magalhães (DEM/PE) e Deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM/BA)

O PoPa acompanha o pensamento destes deputados, principalmente no ponto em que Chávez ofende ao parlamento brasileiro, demonstrando qual será sua atividade quando fizer parte do bloco. Resta ao Brasil saber que ele vai falar pelo Mercosul no mundo inteiro. O Brasil precisa disso? O Brasil QUER isso? Ou alguém imagina que ele vai ficar fuçando somente nos assuntos internos do Mercosul?

Gastar muito ou gastar bem?

Lula afirmou, em entrevista à Globo, que, para governar, é preciso aumentar os gastos públicos. O PoPa, com uma mania de achar que tudo que ele fala tem alguma coisa para comentar, acha que a frase teria mais sentido se, no lugar de aumentar, ele dissesse, qualificar... ou seja, gastar bem o que tem e não correr atrás de mais dinheiro para gastar mal!

Por isso, não dá para estranhar o inchaço da máquina pública nos anos Lula. Esta conta está sendo paga por nós e será mantida por nossos filhos!

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Florestas e Pedro Osório

Amanhã, vamos ter uma audiência pública da Comissão Especial [da Assembléia Legislativa do RS] para Acompanhar os Projetos de Reflorestamento do RS. A reunião será as 16:00, no Parque do Sindicato Rural de Pedro Osório.

PAUTA:
Discutir sobre a situação atual das plantações, licenciamentos ambientais, atividades econômicas do setor florestal, número de empregos gerados e principais reivindicações do setor na Região.

O PoPa vai estar lá. Será que o MST também vai dar as caras?

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Raposas cuidando de galinheiros...

Não faltava mais nada! A Câmara dos Deputados pretende substituir a Justiça Eleitoral no controle das urnas eletrônicas. É exatamente isso que pretende um estudo que está para ser divulgado pela Comissão de Justiça da Câmara dos Deputados. A crença é que o TSE não é confiável para tal controle e a Câmara, vejam só, teria a transparência e eficiência necessárias para tal...

Bolha assassina!

Quando guri, o PoPa assistiu a um filme chamado "A Bolha Assassina". Imaginem a qualidade dos efeitos especiais da época! Mas isto são apenas lembranças, o que o PoPa está preocupado, agora, é com a bolha dos financiamentos de longo (longuíssimo) prazo para coisas que não duram tanto. É o caso do financiamento de carros, que podem chegar a - pasmem - 99 meses! Direcionado para um público de baixa renda, este tipo de finaciamento é uma bomba relógio, com prazo para explodir. Um carro, mesmo novo, exige investimento para sua manutenção, seguro e outras bobagens. Sem isto - e muito cuidado - este carro vai estar cheio de problemas lá pela metade do tempo do financiamento. E não há a menor possibilidade de transferir um finaciamento como este.

Logo, esta é uma bolha que poderá explodir daqui, digamos, uns cinco anos. Claro, não terá a mesma intensidade da bolha imobiliária americana, mas irá trazer sofrimento para estas famílias endividadas. Isto ainda parece efeito do período inflacionário, quando as pessoas contraim dívidas que se esvaiam ao longo do tempo. Agora, esta dívida que consumirá 30, 40% do orçamento destas famílias, seguirá consumindo este mesmo percentual por muito tempo! Credo!

domingo, 18 de novembro de 2007

O tamanho da economia

Na ZH dominical (mais revista que jornal), há a afirmação de que a economia com a extinção de CCs e de secretarias é muito pequena em comparação com o tamanho do problema de caixa do Estado. O PoPa, com aquela mania de achar que nem tudo é o que parece ser, lembra das contas telefônicas mensais, onde os valores individuais são ínfimos e a conta final é enorme. Pequenos valores, quando somados, tornam-se grandes. Ou, quem sabe, a Governadora não deveria se preocupar em corte de gastos?

Está faltando ao Governo do Estado, a complicidade da população. Quem não quer ver o final desta crise interminável, que se arrasta há décadas? Se ela [a governadora] chegar ao final do governo com as contas ajustadas, provavelmente não será reeleita, mas terá feito um dos melhores governos das últimas décadas!

Casa séria e respeitadora dos bons costumes

A Câmara dos Deputados, em uma atitude conservadora, baniu a mostra de fotografias Heróis, com fotografias de Luiz Garrido. A exposição traz fotografias de Zagalo, Tom Jobim, Paulo Coelho, Oscar Niemeyer, Betinho, Fernando Gabeira, Rogéria, Lula, Collor, Benedita, Dercy Gonçalves, Gabriela Leite, entre outros. Mas foram as fotos do transformista Rogéria que causaram toda a confusão. A Câmara, lugar de pessoas sérias, onde escândalos não podem ter espaço, não permitiu as fotos e cancelou a exposição inteira.

Segundo o site Terra, a Câmara argumentou que a fotografia não era adequada para as centenas de crianças que visitam o Congresso Nacional. O PoPa ficou indignado de saber que crianças frequentam o Congresso Nacional, local que deveria ser impróprio para menores. A foto, em si não é mais reveladora que qualquer poster da Playboy, que as crianças vêem nas bancas de jornais pelo Brasil afora.

Na real, o PoPa acha que os deputados não gostaram porque Rogéria estava de gravata e colarinho branco. Concorrência, não!!!

Imagem: Garrido e a foto polêmica (Agência Estado)

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Arrecadação

A Governadora está com uma fixação de aumentar impostos. Mas imaginem a seguinte situação: alguém tem um telefone celular de cartão. Costuma gastar uns 10 reais por semana. Então, aumentam-se os impostos (serão centavos nestes 10 reais) e o telefone fica mais caro. Mas aquela pessoa vai continuar a gastar os mesmos 10 reais - falando um pouco menos, claro. Aí, não adiantou a manobra, pois a arrecadação será a mesma...

Assim é com o restante. Gasolina, energia... tudo vai se acomodando, pois o povo não consegue pagar mais caro. Então, reduz-se o consumo. Onde o Estado ganha? Não ganha!

Agora, imagine o contrário: menos impostos, as pessoas falariam mais, gastariam mais e a economia iria girar mais rápido. É assim também com a CPMF. Não é de graça que o governo tira 40 bilhões da economia, para gastar mal. Se esta grana ficasse em poder da população, certamente geraria muito mais riquezas e, consequentemente, mais arrecadação. Mas isto é conta que economista não entende... principalmente economistas do governo, cujas tabelas somente tem duas colunas - entrada e saldo...

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

A Estratégia de Chávez

Começa a ficar clara a estratégia de Chávez, em relação à Espanha. Ele provocou bastante, até que houve a resposta do Rei. Agora, ele diz que vai "olhar mais de perto" as empresas espanholas na Venezuela, o que quer dizer, perseguição política, pura e simples, já que a fiscalização de empresas é algo corriqueiro em qualquer país que se preze.

Na Folha:

"Neste momento, estou submetendo a uma profunda revisão as relações políticas, diplomáticas e econômicas com a Espanha", disse Chávez em entrevista à televisão local TVO, na cidade venezuelana de Barcelona, a 321 quilômetros de Caracas.

"Isso significa que as empresas espanholas vão ter de começar a prestar mais contas e que eu vou colocar o olho para ver o que estão fazendo aqui, todas as empresas espanholas que estiverem na Venezuela". acrescentou.

Aznar declarou, ontem, que "Há regimes e ideologias que só podem viver dos inimigos externos. Não vou alimentar todas essas coisas, nem os disparates nem as calúnias". Mas, na mesma reportagem, a Folha diz que o Rei e Zapatero teriam defendido Aznar das acusações de fascista. Errado! Eles defenderam um ex-dirigente espanhol, eleito pelo povo, que estava sendo ofendido e não estava presente à reunião. Zapatero, inclusive, disse que não comungava das mesmas orientações políticas de Aznar, mas não poderia deixar isto acontecer.

Quem perde com uma bobagem destas, feitas por um truculento presidente e apoiada pelos seus fiéis seguidores? A América Latina ou a Europa?

Renovação no Governo Yeda

Como fica agora? O PP não pode continuar no governo Yeda, pois deu uma solene rasteira nela. O PoPa já tinha trocado de idéia sobre a nova carga de impostos e que a sociedade gaúcha não deveria ser espoliada mais uma vez. Se o Estado está quebrado, vamos continuar o trabalho de reduzir gastos. Quem sabe até reduzir impostos em áreas problemáticas, onde a sonegação é mais forte? E buscar a parceria das prefeituras municipais para a fiscalização do ICMS? Esta é fácil e o PoPa já falou sobre isto em outras oportunidades: adianta uma parte do fundo de participação dos municípios DIRETAMENTE NA CONTA DA PREFEITURA, assim que a empresa paga o tributo. Qual prefeito não iria colocar sua tropa de fiscais a verificar toda a movimentação de sua cidade?

Na ZH de hoje, a notícia de que Otomar Vivian, Pedro Westfallen e Celso Bernardi pediram demissão, que não teria sido aceita por Yeda. Agora, ou eles saem do partido, ou saem do governo. Simples? Nem tanto... São algumas dezenas de cargos que o PP tem no governo. O próprio partido vai ter que tomar esta decisão. Ou são governo ou não são governo. Sem essa de ficar aparecendo como bonzinho para o povão.

Comprando a briga alheia - coisa de guri!

"Podem criticar o Chávez por qualquer outra coisa, inventam uma coisa para criticar. Agora, por falta de democracia na Venezuela, não é".

"Somos um conjunto de países democráticos que fizeram uma reunião democrática onde todos têm o direito de falar, tema livre, aquilo que lhe interessa".

"Houve uma fala do Chávez que o rei achou que era demais, que era uma crítica ao ex-primeiro ministro da Espanha, que tinha o apoiado o golpe. E a diferença, qual é? É que o rei estava na reunião. E quem falou ''cala-te'' foi o rei. Ou seja, não foi um de nós. Entre nós, divergimos muito."

"Se nós dermos menos palpites nas regras do jogo de outros países e olharmos o que estamos fazendo, todos nós sairemos ganhando. Mas se a gente achar que pode dar palpite em tudo e que só pode acontecer no mundo o que a gente quer, seremos eternamente infelizes."

O PoPa não entendeu direito as falas de Lula do PT, todas feitas na mesma entrevista. O que ocorreu, e está bem claro nos vídeos que estão no You Tube, é que Chávez falava bobagens sobre um conterrâneo do Rei, fora do contexto. Ele falava alto enquanto Zapatero falava, numa demonstração, no mínimo, de falta de educação. E o Rei falou somente aquilo: por qué no te callas? Rei é outro papo! Chávez abriu a boca para falar um monte de asneira e o Rei disse só isso!

Chávez dizia aos repórteres, depois, que não estava falando com o Rei. Mas ele estava ofendendo a um ex-dirigente (eleito) que não estava presente. A posição de Zapatero foi a mais racional, pois disse discordar de Aznar em tudo, mas que exigia respeito ao povo espanhol, que o tinha eleito. Nos dias seguintes, Chávez diria que não ouviu o que o Rei tinha dito...

E Lula do PT poderia seguir seu próprio conselho: "É melhor que os outros decidam os seus destinos e nós decidamos os nossos". Caro Lula, nós somos o Brasil. O Brasil não tem que entrar nesta intriga besta entre o "colonizado" Chávez e seu "algoz", o Rei da Espanha...

Um vídeo completo da escaramuça está neste link.

Imagem: "por qué no te callas?"

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Onde estão as notícias?

O PoPa andou pesquisando no site do Detran-RS, para saber a posição oficial sobre os rolos. Pois sabem que não há uma única linha sobre isto? Nem sobre a troca de diretoria? Sequer no clipping de notícias!!! É interessante a leitura do breve currículo da diretoria, mas sem dizer em que data assumiram. Mas o PoPa captou um dado interessante: os objetivos dos CHCs. Interessante, não está ali a contratação de fundações, sub contratação de empresas estranhas, pagamentos de propinas...

DOS OBJETIVOS DOS CENTROS DE HABILITAÇÃO DE CONDUTORES – CHC

Capacitar os indivíduos à direção de veículos automotores, agregando num só espaço físico, todas as funções que envolvem o processo – exames médicos, exames psicológicos, 1ª habilitação, renovação e 2ª, vias da CNH, como também Curso de Habilitação de Condutores Teóricos e Prático e Cursos de formação especial. Todo o enfoque se fundamentava no melhor e pronto atendimento ao cidadão usuário.

Velhas raposas... mesmos galinheiros...

Ontem, o PoPa estava - mais uma vez - decepcionado com o PMDB, por ter tirado Simon da CCJ. Simon declarou, inclusive, que teria sido uma "manobra" do governo, para garantir a aprovação da CPMF na comissão.

Hoje, o Estadão esclarece um pouco esta "manobra":

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) foi pivô ontem de uma manobra que garantiu ao Palácio do Planalto um voto a mais pela prorrogação da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado.

O Estado apurou que a substituição do senador gaúcho pelo líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), foi um jogo combinado. Simon pediu para ser substituído temporariamente na comissão. Em conversas com líderes do PMDB, ele alegou que não poderia votar pela aprovação do tributo.

Simon deixou a comissão dizendo-se vítima de um manobra do rolo compressor do governo - alegou, mais tarde, que votaria contra a proposta em plenário. Na prática, porém, permitiu que fosse substituído por um voto certo a favor da CPMF.

Já o senador Jefferson Péres (PDT-AM) se ausentou na votação. Ele advertiu que poderá votar contra a CPMF no plenário, caso o governo não apresente uma proposta objetiva de contenção de gastos, mas decidiu dar um aceno favorável ao governo. Péres frisou que a proposta apresentada à base aliada não lhe agrada. "Mas vou dar um crédito ao governo."

Que coisa lamentável! Simon, um senador da velha estirpe, se prestando para uma manobra simplória como esta! Alguém duvida qual vai ser o voto dele? Vai votar contra, se a aprovação estiver garantida, para poder ficar como "oposicionista". Ou seria "oportunista"?

O PoPa não se envergonha de declarar que votou em Simon, mas deveria ter seguido o conselho de outro candidato, que queria a renovação, dizendo: O que Simon fez para o Rio Grande, durante todo este tempo no Senado? O PoPa, sinceramente, não consegue responder à esta pergunta...

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Rapidinha...

Do livro"Desordem no tribunal":

Advogado : Doutor, antes de fazer a autópsia, o senhor checou o pulso da vítima?
Testemunha: Não.
Advogado : O senhor checou a pressão arterial?
Testemunha: Não.
Advogado : O senhor checou a respiração?
Testemunha: Não.
Advogado : Então, é possível que a vítima estivesse viva quando a autópsia começou?
Testemunha: Não.
Advogado : Como o senhor pode ter essa certeza?
Testemunha: Porque o cérebro do paciente estava num jarro sobre a mesa.
Advogado : Mas ele poderia estar vivo mesmo assim?
Testemunha: Sim, é possível que ele estivesse vivo e cursando Direito em algum lugar !!!

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Pobre Pampa!


Agora é a vez da juíza federal substituta, Clarides Rahmeier, bater nesta terra. Uma liminar colocou a FEPAM na incapacidade de conceder novas licenças ambientais para o plantio de eucaliptos, passando para o IBAMA. É, o PoPa pensava que estava entendendo errado, também! Uma juíza federal diz que a FEPAM não serve para dar licenças aos eucaliptos da metade sul.

Em 2006, esta mesma juíza decidiu que a Caixa Estadual S.A, o Estado do Rio Grande do Sul e o BNDES suspendessem a circulação de qualquer propaganda onde o apelo publicitário fosse a mensagem estritamente positiva do plantio da monocultura de árvores.

O site da SEMA/FEPAM informa que o Governo do Estado irá recorrer desta decisão. Mas, enquanto isso, mais uma praga se abate sobre a Metade Sul do RS, querendo impedir seu desenvolvimento... por que? Qual a real intenção? Somos menos gaúchos que o restante do Estado?

A nota oficial do Governo do Estado:

Governo reafirma seu direito de licenciar a silvicultura

Tendo em vista a decisão liminar proferida pela juíza federal substituta, Clarides Rahmeier, nas ações civis públicas intentadas contra o Estado, Fepam e empresas empreendedoras da silvicultura, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul esclarece:

1. O Governo do Estado afirma a absoluta legalidade do procedimento licenciatório da silvicultura realizado pela Fepam, instituição conhecida e respeitada nacionalmente pelo seu comprometimento com a defesa do meio ambiente e rigor na apreciação de pedidos de licenciamentos ambientais.

2. A decisão judicial, em caráter liminar, de retirar do Estado e transferir para a União, através do Ibama, o poder de licenciar a silvicultura, especialmente nos empreendimentos da região Sul, viola o pacto federativo e a própria soberania do Rio Grande do Sul, na medida em que retira uma importante e legítima parcela da gestão ambiental do Estado.

3. O Ibama, instituição à qual a decisão judicial deslocou as atribuições para o licenciamento de empreendimentos de silvicultura cujo somatório das áreas próprias, arrendadas e/ou em parcerias for superior a 1.000 ha, na sua manifestação nos autos da ação civil pública, defendeu expressamente a legalidade dos atos licenciatórios realizados pela Fepam.

4. Mostra-se desproporcional o rigor da decisão judicial em determinar que a Fepam se abstenha de emitir qualquer tipo de licenciamento ambiental para empreendimentos relacionados à silvicultura cujo somatório das áreas próprias, arrendadas e/ou em parcerias for superior a 1.000 ha, preponderantemente sobre a metade sul do Estado, pois o percentual de plantio licenciado pela Fepam para a silvicultura, desde o ano de 2004, equivale a menos de 1% do território agricultável de todo o Estado. Além disso, as áreas licenciadas estão antropizadas há mais de 200 anos por repetidas atividades de pastoreio e agricultura.

5. Os licenciamentos concedidos pela Fepam colaboraram para a significativa ampliação das áreas de conservação ambiental até então existentes no Estado, pois, no mínimo, a cada dois hectares de plantio autorizado, um hectare foi obrigatoriamente destinado à preservação.

6. No âmbito do processo judicial, se necessário até em sua última instância, o Governo do Estado demonstrará a estrita legalidade dos licenciamentos ambientais expedidos pela Fepam.

7. O Governo do Estado está absolutamente comprometido com a preservação ambiental, à luz dos comandos constitucionais, na perspectiva do desenvolvimento sustentável. Nesse contexto, reafirma sua convicção na relevância social, econômica e ambiental da cadeia produtiva de base florestal para o crescimento do Rio Grande do Sul e melhoria da qualidade de vida dos gaúchos.

Enfim, vamos vencer mais esta, com certeza! Mas isso cansa!!!

Imagem: do site do município de Humaitá/AM. Vamos seguir desmatando nativas, ou vamos plantar exóticas? Questão bem simples...

sábado, 10 de novembro de 2007

De um Rei para um Ditador. CALA A BOCA!

Nem tudo está perdido... Alguém acha que Chavez não fala pelo mundo todo ou, pelo menos, não deve falar pela comunidade ibero-americana. No Estadão, está parte do bate-boca ocorrido:

SANTIAGO - O rei Juan Carlos da Espanha perguntou neste sábado, 10, ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, "por que não se cala?", no plenário da 17ª Cúpula Ibero-americana de chefes de Estado e de governo, diante das críticas feitas pelo líder venezuelano contra o ex-primeiro-ministro espanhol José María Aznar.

Chávez, que nesta sexta-feira chamou Aznar de "fascista" nas sessões da cúpula, insistiu nas críticas, e afirmou que, em uma conversa particular, o espanhol usou o termo "esses se f..." ao se referir aos países mais pobres do mundo.

Diante dessa intervenção, o premiê espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, pediu a palavra para lembrar ao líder venezuelano que estava em uma mesa com governos democráticos que representam seus cidadãos em uma comunidade ibero-americana que tem como princípio essencial o respeito.

"Pode estar nos antípodas de uma posição ideológica, e não serei eu que estará perto das idéias de Aznar, mas foi eleito pelos espanhóis e exijo esse respeito", disse Zapatero, enquanto Chávez tentava interrompê-lo defendendo seu direito de opinar livremente.

Essa atitude de Chávez provocou a intervenção do rei da Espanha, sentado entre Zapatero e seu ministro de Exteriores, Miguel Ángel Moratinos. Zangado, o rei Juan Carlos apontou o dedo para Chávez e perguntou: "por que não se cala?".

A presidente do Chile e anfitriã da cúpula, Michelle Bachelet, teve que mediar para tentar evitar que a sessão se transformasse em uma troca de acusações, e cedeu novamente a palavra a Zapatero, que insistiu na necessidade de não cair na desqualificação, apesar de se discordar radicalmente das idéias ou comportamentos de outra pessoa
.

O que mais chamou a atenção do PoPa, foi a posição de Zapatero, que é de esquerda, defendendo Aznar, de direita, dos achaques de Chávez. Questão de democracia e soberania. À finalização do rei Juan Carlos, o PoPa faz eco, aqui pelos pampas: CALA A BOCA, CHÁVEZ!

Amigos para sempre...

O PoPa leu no Estadão, sobre investimentos da Petrobras na Bolívia:

O presidente afirmou que a retomada dos investimentos no País vizinho nada tem a ver com sua relação pessoal com Evo Morales. "Somos amigos, somos dirigentes sindicais, mas a relação não é entre Evo e Lula, a relação entre o Brasil e a Bolívia tem de ser definitiva, tem de ser duradoura, não pode terminar com o mandato do presidente", disse. Os contratos, afirmou, devem representar uma relação de Estado a Estado.

O PoPa concorda com esta definição de Lula do PT, mas acha estranho que Evo não pense assim e tenha invadido a Petrobras com seu exército. E tenha praticamente confiscado as refinarias brasileiras que lá estão. Estes contratos não representavam a relação de Estado a Estado? Ou será que isto já são águas passadas? O que Lula do PT dirá se Evo confiscar os "novos" investimentos da Petrobras por lá?

Imagem: Lula do PT e Evo da Coca. Foto de Vilson Pedrosa AE.

O risco de aplicar em bolsas

A Petrobrás anunciou a descoberta de uma grande reserva de petróleo, o que causou uma enorme valorização de suas ações na bolsa do Brasil e de NY. A informação era meio requentada, como prova uma reportagem de 2005, "cavada" por Reinaldo Azeredo (leia aqui, em clipping do governo). "A Petrobras está no limiar de uma nova província. Óleo já sabemos que tem; gerador sabemos que tem. Falta confirmar o reservatório", disse o gerente executivo de Exploração e Produção da Petrobrás, Francisco Nepomuceno. Ok, confirmaram com grande pompa, dois dias antes de anunciar um lucro 22% menor que no ano anterior... como as bolsas reagirão na segunda feira à este anúncio?

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Para a Tita Coelho!

O PoPa dedica esta ilustração para a Tita Coelho, depois de ter lido o post de hoje!

Imagem: "not a morning person" do site www.cornflake.com.br - artista Samanta Flôor, da qual o PoPa é fã incondicional!

Estranho, muito estranho...

No dia seguinte ao surto do comandante, a Petrobrás anuncia a descoberta de uma grande (enorme) reserva de petróleo. E não é só isso! Petróleo leve, que não temos por aqui e precisamos importar! O comandante não sabia disso ou esta descoberta é balela?

Bem, pesquisando um pouco, o PoPa encontrou uma reportagem que o Reinaldo Azevedo já havia comentado sobre ela. É de 2005 e já falava nesta mesma reserva de petróleo... Ou seja, não há novidade no anúncio feito, além do fato de que o comandante PRECISAVA de alguma notícia sobre energia. Até Chaves caiu na cabeça do Lula! "Agora que és um magnata do petróleo..."

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Esquerda e cabelos brancos

Pesquisando imagens para o post anterior, o PoPa encontrou um artigo no El Pais, de Espanha, de 13/12/2006, sobre Lula do PT:

El presidente de Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, que ha cumplido 60 años y tiene el cabello y la barba blancos, afirmó el lunes ante una asamblea de empresarios, reunidos en un hotel de São Paulo, que si una persona mayor y de pelo cano aún se declara de izquierdas es porque tiene algún problema. De la misma forma, continuó, si un joven se considera de derechas, algo no funciona bien en su cabeza.

O que disse Lula (o PoPa não traduziu, pois acha que quem mora no Mercosul tem obrigação de ler em espanhol):

“Es la evolución de la especie humana. Quien es de izquierdas se va haciendo más de centro, más socialdemócrata y menos de izquierdas. Y todo ello depende de la cantidad de pelo blanco que tenga”

“No tiene vuelta de hoja. Si usted se encuentra con una persona que es ya anciana y dice que es de izquierdas, es porque sufre algún problema”.

Alguém falou, em tom audível, na platéia: “Será mejor que esto no lo oiga [José] Saramago o [Óscar] Niemeyer”.

Por que o PoPa não leu sobre isso na imprensa brasileira? Ok, já disseram que repercutiu, mas o PoPa, com seus cabelos e barba brancos, não lembra...

O Surto


Agora à noite, o PoPa assistiu a algo que não estava acostumado: o comandante surtando e berrando!

"Aconteceu um probleminha de gás no Rio de Janeiro e acabou a energia do mundo? Não, não acabou. Esse país tem energia garantida até 2012. Vamos achar e comprar o gás que precisar"

"O governo não manda na Petrobras, mas ela tem que saber que ela é subordinada ao seu acionista majoritário que é o governo e portanto algumas decisões tem que passar por ele". Inclusive, baixar as calças para Evo e voltar a investir na Bolívia...

Imagem: quequieisso??????? foto de "El Pais" (Espanha).

Oposição, finalmente!

O PoPa está feliz, pois finalmente mostra-se uma leve oposição ao governo federal. Nada que não esteja livre de uma negociação, mas pelo menos indica que o PSDB acorda-se para o óbvio: Ele é um partido de oposição ao governo.

O governo federal está com os cofres abarrotados de grana e não precisa tungar mais 40 bilhões dos contribuintes para melhorar alguma coisa. O aumento de arrecadação que houve no último ano é superior a este valor e demonstra que não há necessidade de tanto dinheiro centralizado em Brasília. O que ninguém discute nestepaís, é que esta centralização é danosa para todos nós e que os municípios e estados estão à míngua, incapacitados de dar um bom nível de vida aos seus habitantes.

Mesma coisa com o governo do Estado. Aumentar impostos é apenas ampliar o mau gasto, a falta de controle, o inchamento da máquina pública. Então, apesar de ter tido posição diferente no início destas discussões, o PoPa declara-se contra o aumento de impostos no Estado e contra a CPMF federal. Agüentem-se com os recursos que estão disponíveis, reduzindo custos, acabando com as sangrias provocadas pela má gestão, pela corrupção e pelo populismo. Acabe-se com as contratações de ongs e similares para fazer o que o estado tem que fazer. Reduza-se a máquina estatal. Acabem-se TODOS os cargos de confiança que não sejam ocupados por servidores públicos, à exceção do primeiro escalão e somente este. Ou não existe gente competente no serviço público?

Mas será que o PSDB agüenta esta pressão? O PoPa acha, sinceramente, que não... Vejam na Folha de hoje:

Segundo Tasso, o PSDB deve votar contra a PEC da CPMF na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado. "Vai votar contra [a proposta na CCJ]. Em relação à proposta feita (repararam a sutileza?), a posição do PSDB é irreversível."

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM) negou que o PSDB esteja dividido sobre o assunto. "O governo não vai fazer um mercado persa com o PSDB. O partido vai votar unido. Aqui não é a casa da dona noca." Bem, talvez seja a da mãe Joana...