quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Mais Mamata...

O PoPa leu no Estadão:

O governo do Amazonas decidiu aumentar de 68% para 75% o percentual de isenção fiscal no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) das montadoras de motocicletas da Zona Franca de Manaus. O objetivo é evitar mais impacto da crise econômica na produção e nos empregos do setor no primeiro trimestre de 2009.

Além da redução do ICMS, as indústrias de motocicletas terão outros benefícios como a prorrogação dos pagamentos de novembro e dezembro do imposto a partir do próximo mês. Alíquota zero por 90 dias no IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor) para motocicletas compradas em 1º de janeiro.

As empresas também receberão isenção total do ICMS nas contas de energia elétrica.

É sério? Este país é sério? Onde está a livre competição? Onde está o mercado liberal? Como um empresário pode sobreviver fora da ZFM? Ou melhor, o que é feito com a grana pública que é desperdiçada no meio da floresta, sem que isto melhore a qualidade industrial brasileira?

Enquanto isso, o IPI dos fabricantes de motocicletas de lá, está zerado - para os que estão fora: 25%. O ICMS de motos no RS é de 17% e se paga adiantado (via substituição tributária). Lá, pagam uns 2% e ainda tem o valor prorrogado. E esta do ICMS na energia elétrica? Aqui, é 31% sobre o efetivo consumo!!!! Isso, em uma indústria, pesa um bocado! E, depois, vemos propagandas de motos chinesas, como se brasileiras fossem...

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Recauchutagem

Dona Maritza fez uma grande recauchutagem. Podemos classificar como mau uso do dinheiro público? Alguém sabe quem pagou a conta? Quem pagou a viagem da criatura até o cirurgião? Espera-se, com um certo temor, o reaparecimento da criatura neste reveilón, que deverá ser em Fernando de Noronha (quantos irão? quem pagará a conta?). Ora, que bobagem...

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL!

Apesar de ser um ateu confesso, o PoPa respeita as tradições religiosas. E embora o Natal seja uma festa religiosa, Papai Noel tem um espaço muito maior que o próprio cristo... e, pior, um Papai Noel criado pela Coca Cola!!!! Mas, tirando tudo isso, o PoPa deseja a todos os seus dez leitores, um Feliz Natal!

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Marolinha da Petrobrás

O que parecia um probleminha, parece não ser bem assim. A Petrobrás, que pediu ajuda à CEF e ao BB para problemas emergenciais, aumentou o valor e o prazo dos financiamentos. A justificativa é que prazos maiores tem juros menores. Hilário! Quer dizer que uma empresa capitalizada como deveria ser a BR, pega grana emprestada para pagar juros menores? E para que pagar juros, se deveria ter grana em caixa? Uma coisa é financiamento para investimento, coisa que qualquer empresa faz e é correto. Outra, bem diferente, é dinheiro para sanear problemas de caixa. Se isto fosse pontual, tudo bem, mas então por que aumentar o prazo e o valor?

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Chico Mendes, o Guevara brasileiro?

Que se diga muito sobre Chico Mendes, está certo. Ele foi um cara que defendia a floresta, não porque achava que ela deveria ficar intacta, pelo bem da humanidade, mas por acreditar que muita riqueza poderia sair dali, sem que se dizimasse totalmente. É a mesma coisa que se poderia fazer em outras áreas de florestas, como as de pinheiro brasileiro. Exploração adequada e sustentável. Afinal, são seres vivos que se regeneram, se dada a condição adequada para tanto.

Chico Mendes já sabia disso há muito tempo. A floresta amazônica poderia produzir castanhas, madeiras nobres, borracha, palmitos, e sabe-se lá quanta coisa, sem que fosse preciso derrubar todas as árvores. Em materia de produção econômica, o que se faz hoje é a pior delas, aproveitar algumas árvores por hectare, queimar o resto e plantar pastagens de baixa qualidade para um gado de baixa qualidade...

Agora, dizer o que este imbecil do The Guardian disse sobre Chico Mendes, é demais! "Agora as pessoas falam na adoção de cotas de carbono para proteger áreas similares ao redor do mundo", diz a coluna. "E me dou conta de que conheci o mártir dos nossos tempos - o Gandhi, ou talvez Che Guevarra, de nossa era ambiental". Para lá! Quantas pessoas Chico Mendes matou em toda sua vida? Quantas ele torturou? Vamos respeitar a memória deste grande brasileiro!

domingo, 21 de dezembro de 2008

BrOi

O PoPa ainda não tinha falado nada sobre este escândalo nacional. A mudança da lei para que se fizesse esta fusão de empresas, criando um oligopólio no sistema de comunicações nacional é algo que deixou muita gente muito rica. A BrOi vai atender a quase 80% do mercado nacional. Daniel Dantas ficou um pouco mais rico também, pois é um dos articuladores do negócio (uns dois bilhões mais rico - tá de bom tamanho?).

Mas a coisa mais estranha é a alegação do governo para que a lei fosse mudada: Para que uma empresa brasileira mandasse em um mercado cheio de empresas estrangeiras - grande coisa. Mas nada impede que este gigante das comunicações seja vendido a alguma empresa estrangeira. O governo até tentou colocar uma exigência como esta no meio do negócio, mas as empresas envolvidas não aceitaram. Por que seria?

Quer saber mais sobre esta bandalheira? É só colocar "broi" no professor Google, que aparecerão milhares de referências. Muito poucas positivas...

Paraguai, Bolívia, Venezuela, Equador...

Pois o PoPa está de saco cheio de ouvir sobre a pobreza paraguaia, sobre a "exploração" que o gigante Brasil estaria fazendo com ele e outras bobagens do gênero. É preciso que se saiba que o Paraguai teve a oportunidade que praticamente nenhum país teve: energia de graça! Com Itaipu, o Paraguai poderia ter tido um fluxo de desenvolvimento industrial enorme, graças aos 50% da energia produzida, para a qual não pagou um único centavo, diretamente. Considerando que teria que pagar uma parte do empréstimo e a própria condução da empresa com a venda de energia, sobraria ainda uns 25% de energia de Itaipu para uso sem qualquer restrição ou custo. O Brasil prontificou-se, em várias oportunidades, a financiar uma estrutura de distribuição de energia elétrica no país. Eles não toparam.

Agora, falam em vender a dívida, em vender energia para a Argentina, em querer valores maiores para a energia vendida ao Brasil. Mas nunca, em nenhum momento, falam em usar esta energia para o próprio desenvolvimento.

A Bolívia tem gás natural às pampas. Também não usa para benefício de seu próprio desenvolvimento, preferindo vender aos vizinhos. E dá um calote no seu principal cliente, para ganhar mais dinheiro. Para seu desenvolvimento? há!

A Venezuela é o pior exemplo de todos. Com o petróleo valendo um monte, os recursos foram usados para clientelismo e assistencialismo barato (nem tanto). Agora, com o valor do petróleo baixando, ainda quer comprar briga com seu principal cliente, os americanos. Não aproveitaram a onda positiva que durou anos no mundo todo e vão ter problemas sérios com esta crise, muito maiores que os que o Brasil irá enfrentar.

A América Latina é um celeiro de incompetentes em desenvolvimento. O assistencialismo é uma chaga que não vai curar tão cedo. É opção do próprio povo, fazer o quê? E o que dizem os dirigentes destes países sobre a ditadura cubana? Que os americanos precisam baixar o bloqueio econômico imposto à ilha, justamente por causa de seu regime ditatorial, mas também não dizem que a ilha deve ser democratizada! Aliás, o sonho de todos eles é ser Fidel...

sábado, 20 de dezembro de 2008

Brasileiro bonzinho

O PoPa leu, em um cantinho da ZH deste sábado:

Lula prega generosidade com países mais fracos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que o governo brasileiro só pode ser duro com os países que têm o porte econômico do Brasil. Com os demais, de economia “frágil’’, disse Lula, o Brasil tem de “ser generoso’’. O presidente se referia aos casos dos embates com o Equador – que expulsou a Odebrecht do país e contesta uma dívida com o BNDES – e o Paraguai (que tenta rever os termos do tratado de Itaipu). As declarações foram feitas ontem durante um café da manhã do presidente com jornalistas.

Ora, Lulinha, vá fazer caridade com a tua grana ou do teu filho, não com a do povo brasileiro, que paga um imposto absurdo, juros nas alturas e tem que aguentar isso! O Equador, a Bolíva e o Paraguai são pobres por escolha própria, pois têm riquezas naturais e muita grana. Talvez sejam pobres de espírito, por colocarem estas figuras no comando.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Vereadores

O PoPa tem uma opinião formada sobre vereadores: eles não precisariam existir... e não venham com conversa de representatividade do povo e outras lorotas! Isto simplesmente não existe. Nem aqui em Pelotas, nem em lugar nenhum. E Brasília ainda tem vereadores mais distintos, chamados de deputados distritais.

Pois esta cambada vai ser ainda maior, com a conivência da Câmara e do Senado. Aqui em Pelotas, apenas um vereador insurgiu-se contra esta bandalheira e levantou sua voz lá em Brasília. Precisou de seguranças para conseguir escapar da ira dos suplentes que lá estavam também, buscando sua teta. Este mesmo vereador negou-se a pagar dez mil reais para seu partido, como pedágio para que aparecesse no programa GRATUITO de televisão. Sim, é isso mesmo! O partido dele cobrou de todos os candidatos esta grana para que pudessem divulgar seu nome em um programa eleitoral, dito gratuito. E, claro, o partido está tentando expulsá-lo, juntamente com outro que também não quis pagar a tal propina.

O PoPa reconhece este vereador como o melhor de nossa cidade, apesar de seu partido. Se ele sair ou se o expulsarem, o PoPa já tem candidato na próxima eleição, pois neste partido, nem pensar!

sábado, 13 de dezembro de 2008

Grana, grana, grana!

No Estadão:

Na contramão da disposição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de fazer uma parceria com os empresários para superar os problemas da desaceleração da economia, a secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira, determinou uma blitz nas grandes empresas para "identificar" e "combater com firmeza" a "inadimplência junto aos grandes contribuintes". A decisão foi repassada a todos os superintendentes da Receita por um e-mail ao qual a Agência Estado teve acesso. A Receita confirma que, de imediato, 400 empresas receberão a visita dos fiscais.

Ou o PoPa desaprendeu tudo que sabe sobre impostos, ou a Receita não sabe o que é isto! Sonegação não tem nada a ver com inadimplência. A primeira é o desvio do valor dos impostos através da sonegação da informação, enquanto a segunda é o não pagamento DEPOIS de informado o valor devido. Coisas diferentes, ações diferentes! Não é motivo de visita de fiscais, a inadimplência, a não ser com o intuito de coagir - ilegalmente - os empresários que estão devendo ao fisco. Que se faça a cobrança via legal, judicial! Com os atuais níveis de custo financeiro, é mais barato atrasar o pagamento dos impostos (com multas e juros legais), que pegar grana em banco - público ou privado - para gerir seu negócio.

Em seus muitos anos de trabalho, o PoPa aprendeu que a primeira coisa que uma empresa em dificuldades faz, é deixar de pagar impostos. A segunda, é deixar de pagar fornecedores. A última - e definitiva - é deixar de pagar salários. Aí, não tem mais volta.

Aprendam! Baixem os juros exorbitantes destepaís, baixem as alíquotas absurdas, as cascatas de impostos, os impostos cobrados sobre eles mesmos e sobre outros, e não será interessante atrasar impostos.

Na questão de impostos, o mais surreal de todos é o ICMS. Você sabia que ele é cobrado sobre ele mesmo? Quando o governo do estado afirma que determinado produto paga 17% de tributo, na verdade é quase 21%, pois ele é cobrado sobre o preço já acrescido do próprio imposto! Confira na sua conta de luz, por exemplo. Ela informa que o imposto é cobrado (25%!) sobre o valor total e não sobre o valor do consumo. O ICMS REAL, neste caso, é de 31,25%!!!!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Diplomacia?

Na Agencia Estado, notícia do dia de hoje no jornal impresso Estadão:

Genebra - O ministro das Relações Exteriores, o chanceler Celso Amorim, fez o que deve ter sido um dos mais duros ataques públicos de uma autoridade estrangeira contra o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, desde que o democrata venceu as eleições presidenciais norte-americanas e corre o risco de ser até considerado um "incidente diplomático" antes mesmo de Obama tomar posse. Ontem, Amorim disse que Obama não estaria assumindo suas responsabilidades como "líder" e que a falta de um sinal de flexibilidade por parte do presidente eleito na área comercial é o que estaria levando ao fracasso um acordo na Rodada Doha de comércio multilateral, da Organização Mundial do Comércio (OMC). O ministro brasileiro havia acrescentado que "tem uma administração que está encarregada das negociações, mas tem uma outra que está na sombra". "E se não temos um sinal político da (administração) que está vindo, então será muito difícil porque mesmo outros países terão temor de negociar", comentou.

Com a repercussão - bem negativa, por sinal - desta declaração infeliz de nossa diplomacia, hoje Amorim já fez um meio pedido de desculpas (site Valor Econômico):

Hoje cedo, em entrevista coletiva em Genebra após reunião do G-20, grupo coordenado pelo Brasil, o representante brasileiro declarou-se "desapontado" com a interpretação dada pela imprensa brasileira. Argumentou que não entrou no "jogo de acusação" e, sim, que fez um pedido "positivo" de sinalização por parte de Obama para levar adiante à negociação na OMC.

Na entrevista nesta manhã, Amorim já não usou termos como "responsabilidade" do futuro presidente. Apontou a "ganância" de alguns países, sem mencionar expressamente os EUA, pelo fiasco que deve ser anunciado ainda hoje na Rodada Doha. Mesmo se a negociação demorar mais três ou quatro anos, ele disse que o Brasil continuará trabalhando pelo sucesso dela.

É mole? Assim, como não perder para o índio cocaleiro, para o caloteiro equatoriano, para o bispo, para o guerrilheiro bolivariano? O Itamarati é algo muito sério para estar nas mãos amadoristas deste pessoal!

Guapuruvu

Este é um belíssimo exemplar de Schizolobium parahiba e está plantado solenemente no calçadão de Pelotas. Quem passa sob sua frondosa copa, nem percebe a beleza que esta árvore tem. É um exemplar nativo do Brasil, podendo ser encontrado até no RS, mas é exótico na Metade Sul, o que nos leva a um pensamento: para a natureza existem fronteiras?

E a uma indagação: Por que não se faz pesquisa para o aproveitamento da madeira desta árvore de crescimento muito rápido e de madeira interessante para painéis aglomerados, embalagens e estrutura de móveis, além de outros usos? Talvez pudesse ser uma opção ao eucalipto para celulose... O PoPa não encontrou nada na literatura técnica sobre o assunto, o que é uma lástima.

Enquanto isto, este exemplar segue servindo de parada para pardais no final da tarde, e protegendo, com sua sombra, os que precisam andar pelo centro da cidade no verão. No inverno, ele perde as folhas, para que os raios de sol possam chegar até o solo. Árvore sábia, em uma região úmida e não tão sábia...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Pollyshop - Kit Left Revolution

Genial vídeo! Como foi feito por um pessoal do curso de comunicação da UFRGS, nem tudo está perdido!!! Ou são esquerdistas com um senso de humor muito bom. Não, isto é impossível...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

SIFU!

Com sua tradicional verborragia, Lpt andou fazendo mais uma das suas parábolas. Desta vez, comparou a economia brasileira a um paciente com câncer terminal, falando - entre outras bobagens - que um médico não diria a seu paciente que ele está com problemas sérios. Errado, Senhor Presidente! Um médico com consciência profissional e ética, trataria de dizer exatamente o que seu paciente tem. Claro que sem o palavreado chulo utilizado por Lpt, não diria, "meu, sifu!". (você pode ouvir diretamente da boca do arauto aqui: http://www.youtube.com/watch?v=UG0oMXDtEdc).

Enquanto isso, nenhuma medida real é tomada pelo governo para preparar o Brasil para enfrentar esta crise. Melhor dizer ao povo que está tudo bem, que é só uma marolinha. Dizer para o povo comprar enquanto mantem os juros nas alturas é, no mínimo, surrealista.

E dizer "nós não vamos investir um centavo em custeio..." o que é isso???? Em primeiro lugar, não se investe em custeio, em segundo lugar, paga-se o que deve ser pago. A máquina pública que este governo montou, tem um enorme gasto de custeio e isto não se baixa de um dia para outro. Ou ele está propondo uma moratória interna?

O Brasil merece isto? Merece!

sábado, 6 de dezembro de 2008

13R

Ontem, o PoPa recebeu um mail com uma foto e uma mensagem. Quase tudo que vem por estes meios é papo furado ou bobagens, as quais o PoPa gosta de pesquisar e devolver ao remetente com as devidas correções.

Mas esta era diferente. Mesmo surreal, era absolutamente verdade! Uma empresa picareta (13R) usa um logotipo praticamente idêntico ao da BR Distribuidora, para levar seus clientes/vítimas ao erro. Joelmir Beting fez um comentário na Band, onde referiu-se a sua participação em um evento da BR Distribuidora, em que todo o material estava com o logo da empresa picareta e ninguém percebeu até o final, quando foi denunciada a situação. Entrou na justiça mas a empresa picareta conseguiu seguir operando com base em liminares. Pode? Pode, é Brasilsilsilsil....

imagem: Apu Gomes / Folha Imagem

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

A "Marolinha"

Os mercados internacionais estão se preparando para um agravamento da crise. O PoPa acreditava que esta crise não seria tão duradoura, mas os especuladores mundiais estão com as barbas de molho, senão vejamos o que dizem os especialistas internacionais (no caderno Economia do Estadão): O Brasil, que também é produtor de matéria-prima, está vendo uma expressiva desvalorização da moeda, já que os investidores estão buscando ativos menos arriscados pelo globo, como os títulos do Tesouro norte-americano.

No caso da China e da Índia, os mercados de ações também registraram quedas fortes, mas as moedas não sofreram tanto porque passam por maior controle.

O chefe de mercados emergentes do Deutsche Bank, Dalinc Ariburnu, concorda que os Brics (Brasil, Russia, India, China) são "animais diferentes". Ele acredita que os dois produtores de commodities, Brasil e Rússia, verão taxas de crescimento muito menores no próximo ano na comparação com China e Índia.


A Grande diferença, é que China e India tiveram grande crescimento neste período anterior à crise enquanto nosso governo preferiu o assistencialismo fácil. Agora, eles colhem resultados, pois tem alguma "gordurinha" para queimar neste período difícil enquanto nós não.

Não é o caso de torcer para que Lpt quebre a cara. Quem vai quebrar somos nós, brasileiros, pois ele está com a vida feita e os filhos estão com cidadania italiana "para ter um futuro melhor", segundo Maritza. Mas, nesta crise negra, segundo o Lpt provocada pelos USA, os especuladores preferem os títulos do tesouro americano, que paga 1% ao ano, aos brasileiros, que pagam 26,5%! E são especuladores!!!!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

IMPREVIDÊNCIA

O PoPa tem acompanhado, com apreensão, a discussão dos projetos do Senador Paim (pt). Este senador é um batalhador do aposentado e apresentou alguns projetos que nem deveriam ser apresentados, pois deveriam ser a ação natural do governo: conceder aposentadoria de acordo com o que o trabalhador pagou durante toda sua vida e conceder aumentos iguais aos do salário mínimo, pelo menos. A previdência brasileira funciona de maneira muito esquisita. Um trabalhador que pague durante toda sua vida uma contribuição sobre dez salários, por exemplo, ao se aposentar ganha algo em torno de sete. Ao longo do tempo, este valor vai caindo até dois, três salários mensais.

Diz-se que as propostas de Paim iriam quebrar a previdência. Mas não se diz que este - e outros anteriores - governo dá aposentadorias para quem não contribuiu nunca! Tudo bem, o PoPa aceita que se faça este tipo de assistencialismo, mas não com o dinheiro da previdência, com o dinheiro daquele que pagou durante toda sua vida. Que faça isto com dinheiro do orçamento, devidamente informado para a população. E que se segure o roubo que rola solto neste sistema atual. É preciso que se diga que o trabalhador paga 20% de seu salário para a previdência e não apenas oito! O que o empregador paga, é custo que poderia estar em seu salário, logo, é seu dinheiro! Com 20% do salário tungado todos os meses, o trabalhador bem que mereceria uma aposentadoria decente!

Mais, com o crescimento da população, dois problemas aparecem: As vagas que são mantidas por trabalhadores que poderiam estar aposentados - mas não o fazem porque perderiam recursos para sua sobrevivência - não são ocupadas por jovens que chegam ao mercado de trabalho. E quando acontece a desgraça de perder sua vaga após uma certa idade, o trabalhador não poderá se aposentar mais, pois não terá acesso ao emprego...

Este é um país duro, insensível e cego aos anseios de uma classe que deu sua vida para mantê-lo. Melhor dar dinheiro à rodo, sem retorno prático nenhum, a não ser o voto cabrestado.

Economia

O PoPa não entende muito de economia internacional. Mas sabe que não é o dólar que está subindo, mas sim o Real que está descendo. Daí que esta ação de mercado vai ter reflexos em todos nós, brasileiros. Muito do que se consome é importado. O petróleo caiu, mas esta queda foi absorvida pela desvalorização do Real, então continuamos com gasolina cara. É provável que as comodities caiam de preço, também, fazendo com que nossas exportações de minério de ferro, soja e frango, por exemplo, não tragam mais divisas para o país, embora sigamos com os mesmos volumes. Então, as soluções para superar esta crise, que ainda não atingiu seu ápice, devem ser caseiras. E isto inclui olhar para o mercado interno com muito carinho. Talvez uma redução da ganância fiscal deste governo. A China, por exemplo, está dando um retorno maior aos seus exportadores, para manter-se no mercado. O Brasil poderia dar um pequeno desconto de impostos, mesmo que temporário, para que as empresas consigam manter seus preços, sem repassar os inevitáveis aumentos causados por este problemão.

Todo mundo que lê jornal, sabe que a arrecadação está em níveis recordes, comparada com o PIB. E isto sem contar com a famigerada CPMF, com a qual nossa crise seria ainda mais séria. Então, sobra espaço para o governo fazer sua parte, sem querer fazer coisas do gênero assistencialista, como aumentar prazos de financiamento, ou permitir o uso do FGTS para outras finalidades. Não é assim que se sai de uma crise como esta.

E, para concluir, o Brasil perdeu muito durante esta época de bonança. Muitos aproveitaram e crescerem muito e nós ficamos para trás, por causa da opção assistencialista deste governo. Inevitável que nossa crise seja maior do que naqueles países que aproveitaram melhor esta fase positiva. Culpa do governo, sim! E seria muito bom que o povo soubesse disso. Mas não vai saber, claro... seria uma atitude "golpista" divulgar esta situação.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Burrice burocrática!

O PoPa leu, na ZH de hoje, uma notícia hilária. A Secretaria da Fazenda do RS fez o pagamento dos salários dos professores com cortes, como havia prometido. Mas um "pequeno" erro aconteceu: cortaram dos professores que compareceram às aulas e pagaram os grevistas!

Uma das alegações, é que os diretores grevistas negaram-se a informar a efetividade. Ora, estes diretores deveriam ser afastados de seus cargos imediatamente e, no seu lugar, colocar alguém com responsabilidade suficiente para não prejudicar colegas, mesmo que fosse grevista. Estes diretores são imbecis e a secretaria não fica atrás...

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Meio ambiente e campanhas

Muito se fala a respeito de proteção ao meio ambiente, mas, na grande maioria das vezes, usa-se fatos e dados importados para nossa realidade brasileira. As sacolas plásticas, por exemplo, são alvos de campanhas – meritórias, claro – para redução de seu uso.

No entanto, há uma grande diferença de situações entre o Brasil e os países do primeiro mundo. A primeira delas, é que lá, as residências têm, acoplado à pia da cozinha, um triturador possante, com a única finalidade de dispensar o lixo orgânico diretamente na rede de esgoto. E é bem provável que todo este esgoto seja tratado... Logo, o lixo destas residências é praticamente todo limpo, colocado em enormes containers que são retirados por caminhões.

Então, o lixo, no Brasil, é acomodado em sacos plásticos, para ser recolhido e, eventualmente, processado ou armazenado. Se estes sacos plásticos são oriundos de supermercados ou são comprados para esta finalidade, não faz muita diferença. Ou faz? Se todos os sacos plásticos forem banidos dos supermercados, as famílias irão comprar os sacos descartáveis – de plásticos – para acomodar seu lixo. As pessoas não colocam os sacos plásticos no lixo. Colocam o lixo nos sacos plásticos!

Na verdade, o que ocorre nas cidades, é que este lixo é recolhido por pessoas que fazem uma “triagem” de seu conteúdo e lançam o que não lhes servem – sacos plásticos inclusive – em terrenos baldios ou em canais. Há que se fazer outras campanhas ou outros níveis de conscientização, ou melhorar a vida destas pessoas que, mesmo humanas, vivem como animais, antes de se fazer a condenação dos sacos plásticos de supermercados.

sábado, 15 de novembro de 2008

Professores, onde estão?

Ao ler, na ZH, a notícia da declaração de greve dos professores, o PoPa ficou triste, porque ninguém sairá ganhando com esta atitude, mas muitos jovens poderão perder um ano de suas vidas, se não concluírem seus estudos. Perderá o Estado, não o governo, na medida em que estes jovens irão entrar no mercado de trabalho ou na luta por uma vaga na universidade, um ano mais tarde. E os professores, o que ganharão? O repúdio daqueles que ainda conseguem pensar neste mar de insensibilidade em que se transformou a sociedade humana. De forma imediatista, o governo poderá ganhar alguma coisa, pois não pagará salários e, quem sabe, poderá atrasar o 13º novamente.

Por estas e outras é que a classe média que consegue "fugir" do ensino público, é que tem um pouco mais de chance nas oportunidades globais. Ensino público, nestepaís, é sinônimo de baixa qualidade, incerteza nas matrículas, incerteza nas greves, professores despreparados, escolas sem estrutura e por aí vai. Daí, para resolver tudo isso, cria-se um sistema de cotas!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Propaganda subliminar...

Muito bem feita esta montagem, com a finalidade de fazer propaganda de uma fábrica de roupas. E muita gente acreditou que era um vôo verdadeiro... é o que se chama, atualmente, de "propaganda viral", pois espalha-se como um virus!

Duvidou? Mesmo com aquele pouso quicando feito bola? Veja nas imagens a seguir, as diferenças entre o aeromodelo e o avião no mesmo filme. O que se vê no início do filme e bem no final, são imagens do avião verdadeiro. O resto é um aeromodelo muito bem pilotado.

Abaixo, uma imagem do site da empresa:

Mas nós, brasileiros, estamos acostumados com este tipo de propaganda, pois mostram-nos, a todo dia, coisas que não são exatamente o que parecem ser... e querem que a gente engula, como os incautos que acreditaram no filminho acima.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Pelotense tem a bunda mais bonita do mundo!

Bem, o título ficou esquisito, mas é verdade. Em recente concurso mundial da bunda mais bonita (bumbum, dizem os jornais...), a pelotense Melanie Nunes Fronckowiak saiu-se vencedora.

Uma musa para qualquer ortopedista!

Parabéns, Melanie!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Igualdade de oportunidades

Muita discussão no Brasil e no mundo, sobre a igualdade racial. O PoPa concorda que muita coisa precisa ser feita em muitos lugares deste mundão. Mas, no Brasil, o que o povo realmente precisa, é de igualdade de oportunidades. E isto se inicia com um ensino de qualidade para todos, desde a mais tenra infância. E não é só isso! A qualidade de ensino pressupõe que estas crianças terão boa alimentação, acesso a bons livros, a informática e a atividades esportivas, tudo sob a coordenação de bons professores. É pouco? Pode ser, mas estamos muito longe disso. E o governo tenta ludibriar a população com as cotas em universidades, sem que haja uma preparação adequada para nossas crianças.

E por que a fixação em cursos universitários? Por que não se faz uma boa seleção de cursos técnicos, tão em falta no Brasil? Um técnico de nível médio, na área de informática ou comunicação, tem muito mais chance de sucesso e emprego que um universitário formado em ciências humanas.

Mas o que levou o PoPa a fazer este tipo de post? Ele viu algumas das perguntas da prova do ENADE e acha que houve uma forte tendência para a politização - no mau sentido - desta prova. Inclusive, havia um questionário para ver o perfil social do estudante, onde se perguntava se ele se considerava "preto", "pardo", "amarelo" ou descentende de índios. Ora, além de ser uma pergunta sem fundamento, pois só existe uma raça humana e muitas etnias, por que não pergunta se o aluno se considera um mameluco, ou mestiço asiático, ou judeu, ou árabe ou mestiço de qualquer destas etnias? E de tantas outras?

Há que melhorar este tipo de ação governamental. Preocupar-se com quantos negros, pardos, brancos, índios ou asiáticos estão fazendo um exame final de curso universitário, só poderá ter sentido em uma linha abjeta de racismo!

Ver este tipo de coisa deixa o velho PoPa com um sentimento de que nada foi feito nos últimos anos para melhorar a vida dos pobres destepaís. Não importando sua etnia, os pobres são sempre os que mais sofrem com políticas protecionistas que vão na contramão da história. Mesmo a Bíblia preconiza que se ensine a pescar e não dê o peixe. O assistencialismo que rege a história brasileira recente (não somente neste governo, apesar de ter alcançado seu ápice nele) é uma das grandes chagas brasileiras. Enquanto isto não for revisto, estaremos confinados no terceiro mundo, sem acesso à igualdade de oportunidades.

Pensem nisso!

domingo, 9 de novembro de 2008

Despreparo e desespero

Aécio Neves, que andava namorando Lpt para tentar ser a opção em 2010, largou esta linha ao ver que Serra se solidifica como líder do PSDB. Agora, bate em Lpt para mostrar ao povo que é "oposição"...

No Estadão, partes da declaração do viril político: ..."Será perverso para o Brasil mais quatro anos disso que está aí"... "É um governo extremamente perdulário e vamos gastar menos com a estrutura do Estado e mais com as pessoas. Não vamos gastar com a companheirada"... "O governo pôs a ética debaixo do tapete"...

E diziam que esta eleição não teria nada a ver com 2010! Esta guinada de Aécio mostra que teve tudo a ver, já que ele ficou abaixo de Serra no cenário nacional e quer recuperar isto, nem que seja batendo no ex-quase-aliado.

Na Folha, ainda em 23 de julho deste ano, Aécio dizia: "No que depender de mim, eu quero é preservá-lo [Lula], não há menor necessidade de expor mais ainda o presidente. Ele fará o que achar mais adequado. Nós conduziremos aqui em Minas a nossa campanha, o seu apoio foi muito bem-vindo e já é algo claro".

Mudou Aécio? Mudou Lpt? Mudou alguma coisa nestepaís de julho para cá? Bem, mudou. Serra mostrou-se um líder de oposição, ajudou a eleger o prefeito da maior cidade do Brasil, contra a máquina do governo Lpt e Aécio enclausurou-se como amiguinho do governo, coisa que o brasileiro não viu com bons olhos. Despreparo e desespero. É assim que o PoPa vê este e muitos outros políticos que somente pensam em si e em seu projeto pessoal. O povo e o País são meros detalhes para conseguirem isto.

sábado, 8 de novembro de 2008

Serjão comenta do céu

Excelente blog, sempre com comentários adequados ao momento. Esta semana, Serjão coloca lenha na fogueira da eleição Obama, criticando os que comparam o eleito com o nosso Lula. E termina com uma análise interessante do sistema de eleição deles:

para comentar com os amigos na mesa do bar. Eu sempre considerei como tosco o sistema eleitoral americano que proporciona pesos diferentes aos estados. Eu nem sei se essa foi a intenção, mas há uma coisa nele de bom. Comporta o inegável mérito de desestimular o populismo assistencialista eleitoral. Exemplificando, será que o Governo Federal derramaria as bênçãos do bolsa-famíla no Maranhão se soubesse que eleitoralmente o estado valeria muito menos que outros estados mais ricos? Será que Lula seria altruísta e magnâmico ao distribuir renda sem nenhuma contrapartida em votos? Se eleitoralmente a soma dos estados nordestinos fosse inferior ao peso do estado de São Paulo não seria um estímulo para que o chefe da nação governasse para todos e não para determinadas nichos sociais dependentes do assistencialismo? Depois me contem o que os amigos disseram.

Serjão comenta do céu - link ao lado.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Copiar e colar...

Do Blog "Minha Gruta", refúgio de um formando em física e um grande pensador:

Ciências humanas e o looongo caminho pela frente

Venho há algum tempo pensando sobre ciências humanas e, baseado em discussões e leituras, começo a perceber como as ciências exatas são abençoadas! Seus fundamentos as tornam absolutamente a prova de idéias estapafúrdias! E até podemos vê-las - as idéias estapafúrdias - se formando e sendo quase imediatamente expurgadas pelos rígidos critérios experimentais. (quando chegam nesse estágio) Chavões como 'Einstein estava errado!' e 'ação e reação é uma bobagem!' se tornaram sinônimos de descrédito na física. Aliás, o sistema é tão rígido que até boas idéias tem dificuldade em ser aceitas. Mas se são realmente boas, eventualmente são absorvidas pelo meio, mesmo que para isso os defensores das idéias antigas tenham que morrer de velhice. (como geralmente acontece)

O que pensar então da ciência política?? Ou da economia?... Essas áreas estão fadadas a se arrastarem em discussões teóricas intermináveis por séculos com muito pouco, ou nenhum 'fato experimental' para agilizar na evolução das idéias. Enquanto na física se debate desde a estrutura mais fundamental da matéria até a velocidade de expansão do universo, na ciência política ainda se discute se um objeto pesado cai mais rápido que um objeto leve. Analogamente falando.

É fácil cativar jovens com o discurso de Marx. Na economia, só dá Keynes. No Brasil, a educação é totalmente baseada em Paulo Freire... Tá na hora de começar a usar o mundo, geralmente o único laboratório disponível para as ciências humanas, para acelerar esse negócio e expurgar essas pragas que assolam as áreas mais importantes do conhecimento humano. (falar é fácil, o mistério é como fazer isso!)

Esse texto, do 'Alceu Garcia' (aparentemente um pseudônimo) fala sobre como uma teoria econômica estapafúrdia não só sobreviveu, como foi adotada pelos quatro cantos do mundo. Esse trecho foi o que me inspirou a escrever esse post:

"Um estudioso sério deve formar juízo definitivo sobre a matéria investigada somente após a investigação, ou pelo menos ter a coragem de admitir que o estudo rigoroso contraria as opiniões pré-concebidas, quando isso acontecer. Keynes nunca foi um teórico. Era um ideólogo. Partia de posições firmadas antes de empreender suas análises, as quais eram cuidadosamente moldadas de maneira a apoiar essas posições, afastando toda prova em contrário e todos os críticos mediante artifícios erísticos. Esse modo de proceder é muito mais comum nos meios científicos do que se pensa, sobretudo nas ciências sociais, em que a prova rigorosa dos teoremas é menos certa do que nas ciências exatas. Daí para a subjugação de vários ramos do conhecimento pelo mais descarado charlatanismo ideológico é só um passo. Somos testemunhas, atualmente, desse fenômeno em disciplinas como sociologia, antropologia, história e sobretudo filosofia, pervertidas por farsantes de todo o tipo e reduzidas a lamentáveis mistifórios. A economia não teve destino diferente. O resultado disso é socialmente catastrófico, vez que o charlatanismo econômico afeta diretamente as vidas de todos os indivíduos. Nós, brasileiros, desafortunadamente temos acumulado larga experiência como vítimas dos incessantes "planos" de pseudo-economistas."


Comentário do PoPa: Nem tudo está perdido, portanto...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Obama & Amorim

A notícia saiu no Estadão: GENEBRA - O governo brasileiro comemorou a vitória do candidato democrata Barack Obama nas eleições presidenciais nos Estados Unidos nesta quarta-feira, 5. O chanceler Celso Amorim espera que agora haja uma "distensão das relações Estados Unidos com América Latina, principalmente em relação à Venezuela e à Cuba". O PoPa não sabe o que servem no café da manhã, em Genebra, mas acredita que Amorim deveria ter pensado um pouco antes de falar. Os Estados Unidos não mudaram em nada com esta eleição. Provavelmente, o Quênia poderá ter alguma vantagem comercial, pelos laços familiares com Obama.

Mas, mesmo que o governo afrouxe um pouco o boicote à Cuba, as relações de empresas americanas com Cuba se restringirá a comprar e vender - finalmente - charutos cubanos. Vender para Cuba é um passo bem mais complicado, pois a Ilha não tem crédito para isto e gringos não são de fazer negócios, digamos, na base da solidariedade... As empresas brasileiras que vendem para Cuba, por exemplo, o fazem com financiamentos do BNDES. Se os cubanos não pagarem, azar nosso (do povo, não da empresa).

Venezuela? Podem tirar o cavalinho da chuva, pois esta é uma rua de duas mãos. Chavez não tripudia Bush em seus longos discursos. Tripudia os americanos! E isto não vai ser esquecido facilmente.

O PoPa não vê significado maior na vitória de Obama para o resto do mundo. Mcain seria mais agressivo, com certeza, mas como saber se uma atitude mais suave não poderia ser interpretada como fraqueza e iniciar-se uma nova guerra fria com o recrudecimento do poder da "mãe" Rússia? Só o tempo dirá.

Mas o PoPa, que não entende muito de eleições americanas, acha que o sistema é ótimo. Analfabeto não vota! Aliás, analfabeto FUNCIONAL não vota. Não porque seja proibido, mas porque é impossível interpretar aquela enorme cédula de votação por quem não tenha capacidade de leitura... E isto faz uma enorme diferença no resultado, com certeza!

Concluindo, é triste ver que um jornal do porte do Estadão estampa esta notícia do governo brasileiro ter comemorado... Quem comemorou - se o fez - foi Amorim!

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Embargo II - Generación Y

Alertado que Yoani tinha feito um post sobre o assunto, o PoPa foi lê-lo. Na véspera da tal votação na ONU, Yoani refere-se ao embargo interno que a população de Cuba sofre e que não estava na votação da ONU. Na verdade, Yoani refere-se ao embargo desta maneira: * Resisto a chamar-lhe de alguma das formas alcunhadas - já sabem como nós linguistas somos rudes com essas coisas-. Nas minhas conversações cotidianas digo simplesmente “o pretexto”, a torpe “justificativa” que tão bem usam os que nos bloqueiam aqui dentro.

O PoPa tem a mesma opinião, mas não tinha lido - em tão poucas palavras - uma definição tão perfeita. Leia o post de Yoani em http://desdecuba.com/generaciony_pt/?p=97

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Embargo

No Estadão: NOVA YORK - A Assembléia Geral da ONU aprovou nesta quarta-feira, 29, por uma maioria arrasadora, uma resolução que pede o fim do embargo econômico e comercial declarado há quase meio século pelos Estados Unidos contra Cuba. O documento alcançou um apoio quase unânime dos 192 países que integram a ONU, já que 185 países votaram a favor, contra três (Estados Unidos, Israel e Palau) que foram contra, duas abstenções e duas nações que não votaram.

Muito se diz sobre o tal embargo, mas o fato é que este é um embargo puramente americano, que impede que empresas americanas façam negócios com Cuba. O Brasil, por exemplo, pode negociar à vontade com a Ilha. Inclusive, uma empresa americana fornece chassi de ônibus para Cuba, através de uma montadora brasileira. Mas por que os cubanos iriam querer negociar com o "império"? Ora, tem muito país terceiromundiasta aí para fazer negócios! É uma questão de mercado... ops, eles também não são chegados a isto...

McCain diz que somente levantará o embargo, até que Havana liberte seus presos políticos e permita a liberdade de expressão. Obama, por sua vez, ficou meio em cima do muro, como parece ser seu estilo. Defende que o embargo seja "atenuado".

domingo, 26 de outubro de 2008

Fragorosa derrota!

Este é um termo que era muito utilizado nos anos 50 e 60 pelos comentaristas políticos. A apuração, naqueles tempos, demorava uma semana e as pessoas ficavam acordadas, acompanhando a apuração urna a urna. Tempos complicados, mas dava muito serviço aos homens do rádio! As apurações eram feitas em estádios, com as urnas sendo abertas uma a uma, com fiscais de partido de olho fixo nas mãos ligeiras dos apuradores. Planilhas e mais planilhas eram preenchidas, votos eram "cantados". Uma festa! E perigosamente suscetível a trapaças.

Pois o que aconteceu em São Paulo, pode ser chamada de "fragorosa derrota" de Lpt. Não de Marta, nem do pt, em si, mas de Lpt, que emprestou seu apoio - seu formidável apoio - à candidata. Do alto de sua popularidade, com uma dúzia de ministros escalados para abrir porteiras, Lpt não conseguiu nada! Isso é muito bom para o Brasil. Denota que o povo não está assim, tão amortecido.

Aqui em Pelotas, deu o que se esperava. Lpt não fez nenhuma força para ajudar seu candidato, mas também não adiantaria muito. Dilma bem que tentou mas, danou-se!!!!

Dilma, a matemática

Ainda no Estadão:

PORTO ALEGRE - A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou que, com qualquer resultado no segundo turno, o PT sairá mais forte do que entrou nas eleições municipais deste ano. "O partido ganhou muitas cidades médias e grandes, que concentram a população do País", destacou, ao chegar ao café da manhã da candidata à prefeitura de Porto Alegre, Maria do Rosário, na sede municipal do PT.

Parece que ela já está reconhecendo a derrota em Porto Alegre e São Paulo! E o PoPa acha que não sabe mais fazer contas... perdendo em São Paulo, em Porto Alegre, em Caxias, em Pelotas e em tantas outras cidades médias e grandes destepaís, ainda assim vai sair vencedor???? Somem os votos totais recebidos pelo pt nesta e nas eleições passadas, para ver se, proporcionalmente, o partido cresceu ou diminuiu. O PoPa não vai fazer esta conta, mas tem a impressão que ele encolheu...

Marta, a injustiçada!

No Estadão:

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, reclamou da atuação da Justiça Eleitoral. No dia do segundo turno, avaliou que foi "penalizada", enquanto seu adversário do DEM, o prefeito Gilberto Kassab, teve outro tratamento da Justiça. "Eu notei que nós fomos sempre penalizados e eles raramente", protestou, durante entrevista coletiva que concedeu à imprensa, no Sindicato dos Engenheiros, no centro da cidade, antes de ir votar.

Na avaliação da petista, sua imagem foi "sempre desqualificada". "E nada foi feito", reclamou. Sem citar nomes, Marta disse acreditar que "ele sempre passava como um rapaz bonzinho, porque não saía nada da boca do candidato". Citando os jingles da campanha do adversário, ela afirmou que os ataques "não eram uma coisa de frente". "Era sempre uma coisa feita sub-repticiamente", acusou.

Não seria porque ela fez uma campanha muito mais agressiva e tentou, por várias vezes, desqualificar o adversário? O povo até pode ser otário, em muitas situações, mas quando o candidato não ajuda, não adianta nada!

sábado, 25 de outubro de 2008

Concorrência predatória

Trechos de notícia que saiu no G1:

Para o proprietário do grupo que representa as marcas Harley-Davidson, Buell, Malaguti, Husqvarna, Triumph, MV Agusta, Polaris e Benelli no Brasil, Paulo Izzo, o mercado de motos de luxo no Brasil não será afetado nem pela restrição de crédito e nem pelo aumento do dólar.

De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), as vendas no mercado interno vão subir 20,6% neste ano em relação ao ano passado. A previsão inicial era de crescimento de 13,8%.

Segundo o diretor executivo da Abraciclo, Moacyr Alberto Paes, no mês de setembro foram comercializadas 186.355 unidades, 4,1% a mais do que as vendas de agosto, o que renova a perspectiva de desenvolvimento gradual e constante do setor. O patamar menor de crescimento para este semestre já era previsto pela indústria de motos desde o início do ano, devido a um acomodamento natural do mercado.

Na opinião de Paulo Izzo a crise só afetará um segmento, o dos oportunistas. Segundo ele, quem se beneficiou da valorização do real para se aventurar na importação de motos ou motopeças pode ser muito prejudicado pelo câmbio. “Haverá uma seleção natural de quem atua no mercado de motos no Brasil”, ressalta.

A empresa deste senhor Paulo Izzo, está localizada na Zona Franca de Manaus, que não paga o IPI, de 25% devido pelos empresários de outros estados, tendo o Imposto de Importação reduzido a quase zero e ainda podendo remeter lucros ao exterior na forma de custo de peças. Fica muito fácil chamar os que pagam tudo isto de oportunistas. Deveria chamar de heróis por continuarem sobrevivendo à concorrência com esta inacreditável sonegação oficial praticada na Zona Franca de Manaus.

Fica o desafio: Monte sua fábrica no Rio Grande do Sul, pague os mesmos impostos e vamos ver se aguenta mais de um mês com as portas abertas. Oportunista, sr. Paulo, é quem mama nas tetas oficiais por tanto tempo e ainda declara que seus produtos - de alto luxo - não sofrerão com a crise. Declaração feia de se fazer em um país pobre, que precisa de um meio de transporte barato.

Um dia alguém com coragem vai acabar com esta farra com o dinheiro público e esta indecência contra a livre concorrência.

Responda Sr. Izzo, responda sr. Lula: Porque um automóvel de luxo paga menos da metade do IPI que uma moto popular (produzida fora da ZFM)?

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

LPT 1º

Vou fazer quantas medidas provisórias forem necessárias para acabar com a crise! Isso, experimentando várias receitas, para ver qual vai dar certo... é o presidente legislando a seu bel prazer, e criticando a oposição que quer saber detalhes das mps...

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Dos males...

Como o TSE achou que blogs e coisas semelhantes podem tomar posição no cenário político, o PoPa declara seu voto em Fetter Júnior, em Pelotas e apoia Fogaça em Porto Alegre, Kassab em São Pauloe Gabeira no Rio. Mas nada disso foi muito simples. O PP de Fetter e o PMDB de Fogaça, também fazem parte da “base aliada” de Lpt. Logo, o PoPa está apoiando aliados de Lpt. Fazer o quê? Dos males, os menores...

Se arrecadar menos, vai ter menos dinheiro...

O gênio da economia declarou: "Eu não posso assumir compromisso com vocês de que, se houver uma crise econômica que abale o Brasil, a gente vai manter todo o dinheiro de todos os ministérios como está. Até porque se a União arrecadar menos, vai ter menos dinheiro para todo mundo. Não vai ter ilusão aqui"...

O cara é genial!!!! Mas nunca é demais lembrar que ele mesmo aumentou os gastos públicos a limites nuncaantesatingidosnestepaís.

Tragédia familiar

Trecho da entrevista da mãe da menina assassinada por um marginal: "É uma pessoa que acho que está um pouco desequilibrada, que ainda não achou Deus, que creio que vai ter a justiça do senhor. Que seja feita a justiça. Eu consigo perdoar o Lindemberg com todo o meu coração, mas que a justiça seja feita. Nunca pensei que ele fosse capaz disso, ele era sim agressivo, possessivo, mas não pensei que chegaria a este ponto".

Como bem lembrou o André Wernner em um comentário anterior, este marginal começou a namorar a filha dela com 19 anos e quando ela tinha apenas 12!!! E ela sabia que ele era agressivo, possessivo. Seriam estas, questões típicas do povo brasileiro? Crianças com 12 anos deveriam já estar namorando? e com alguém tão mais velho que elas? E ainda perdoa o marginal? Isso o PoPa não consegue entender.

domingo, 19 de outubro de 2008

Erro policial

A praga do século XXI pode ter causado a morte da menina. Tentando ser "politicamente correta", a polícia usou balas de borracha contra um marginal armado e perigoso. E restou a menina morta. O erro foi não ter usado um sniper e acabado com o vagabundo, quando tiveram chance. E a história da outra menina, que ainda precisa ser esclarecida. Ela mais parece uma cúmplice que uma refém. Por que voltaria para o apartamento? Para o marginal poder descansar enquanto ela vigiava a polícia? O PoPa acredita nas versões da polícia, que não tinha combinado que ela entraria no apartamento e que somente invadiu após o primeiro tiro. O erro policial foi exatamente o medo da mídia no local, a reação popular se eles matassem o vagabundo. Como sempre acontece, a mídia entrevista algumas pessoas que conheciam o vago: "Ele era um menino bom até o domingo à noite. Depois disso, deixou todo mundo revoltado. Deu a palavra de que não iria ocorrer nada e aconteceu essa covardia". "Ninguém mais quer saber dele por aqui. A gente até tentava entender o que se passou: um garoto apaixonado que perdeu a cabeça. Agora que ele fez isso com a menina, vai ter de pagar". Ou seja, se ele fosse morto pela polícia, estas mesmas pessoas estariam defendendo o bandido, que tinha dado a palavra.

Mas, o que está feito, está feito. Lição para a próxima...

Generación Y - em português

O PoPa vinha fazendo tradução de alguns posts de Yoana, em seu blog Generación Y. Mas o blog já tem uma versão em português, cujo link já está lá no lado. Não perca a oportunidade de acompanhar a vida na Ilha e ver que eles, apesar dos problemas que enfrentam, são um povo feliz. Um amigo do PoPa esteve por lá mês passado, e voltou com esta impressão, também: eles são felizes, apesar de todas as dificuldades.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

E AGORA JOSÉ?

Não estou falando do Fogaça. Estou falando da mamona, da soja para bio-diesel e da salvação dos assentados. Pois um pessoal da California, através de mutações genéticas, está obtendo uma enzima que transforma a garapa da cana-de-açúcar em óleo diesel. Em 2010 a odiada Votorantin da Metade Sul já vai estar fazendo a primeira produção de diesel de cana-de-açúcar no Brasil. Os sem terra tinham razão. As papeleiras eram o grande inimigo, mas eles se preocuparam com o eucalipto e os caras atacaram de cana.

Preconceitos


Não, o PoPa não está falando de Marta e Kassab! Aliás, o PoPa não vio o preconceito acusado por todos - até por Marta - na tal peça publicitária. Ao ver o conjunto das perguntas, parece ter fundamento as últimas: "É casado? Tem filhos?" Não houve insinuação de que seria homossexual. Por que não responderam às outras? "Já teve problemas com a justiça?" "Melhorou de vida depois da política?"

Mas o preconceito tem várias facetas, muitas das quais até aparentando um apoio emocionado... O PoPa leu, na ZH de hoje, a matéria "Da faxina para o plenário", onde conta a história de uma faxineira da Câmara0 de Espumoso que se elegeu vereadora. Abaixo da foto da candidata eleita, ZH colocou "Maria Helena era faxineira da Câmara, se elegeu vereadora com 554 votos e terá o salário aumentado de R$ 700 para R$ 1.903." No texto, o reconhecimento de pessoas de que ela se elegeu pelo trabalho comunitário que faz há muito tempo. Mas falar do aumento de salário não seria um tipo de preconceito? E fotografá-la de balde e pano na mão, seria uma tentativa de mostrar que sua eleição foi uma das bobagens corriqueiras no mundo político?

Imagem: da ZH, Maria Helena. O PoPa torce que seja uma grande vereadora para sua cidade.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Cidadão Pelotense tipo exportação

Este segundo turno está um tédio, aqui em Pelotas. Se bandeira votasse, Fetter estaria eleito, pela quantidade de bandeiras que andam por aí, principalmente na avenida Bento. Marroni, por outro lado, apenas apela para o estilo de amigão do Lpt. A propaganda mais infeliz desta campanha, é a que mostra um labirinto que Fetter deve cruzar para chegar até Lpt. E Marroni atravessa o labirinto direto, sem respeitar paredes.

Mas Fetter é de um partido da base do governo! Aliás, quase não temos oposição nestepaís... então, o que o pt está tentando passar para o povo é que Lpt somente atende aos camaradas? aos amigos?Lpt é o mesmo que disse para Marroni que Pelotas era um polo exportador de veados, lembram?

Aliás, por falar nisso, e sem nenhum tipo de homofobia, o PoPa até tentou convencer alguns vereadores à época, de que seria uma boa idéia dar o título de cidadão honorário tipo exportação para Lpt. Isto poderia ter tido um bom impacto na imprensa nacional e dar projeção à Pelotas.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Acordaram!

No Estadão: "Não temos mais ilusão. Os países em desenvolvimento serão afetados pela desaceleração global", afirmou hoje o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em discurso no Comitê de Desenvolvimento do Banco Mundial, em Washington.

E onde estão:

a "blindagem do Brasil"?
a "marolinha"?
o "Bush, meu filho, resolve TUA crise"?
Estavam iludidos? O cara que tem a responsabilidade de tocar a economia do Brasil declara-se "iludido"? Podemos confiar nas soluções que apresentarão - se é que vão apresentar? Ou, como sua fala em Washington, devemos esperar que os "irmãos mais velhos" resolvam tudo por nós? "O Brasil já está compartilhando com outros países a experiência bem-sucedida com o programa Bolsa Família. Agora, mais do que nunca, o Banco Mundial deveria dar suporte para políticas que buscam ampliar os benefícios econômicos do crescimento econômico para os mais pobres e vulneráveis".

domingo, 12 de outubro de 2008

Virtudes de Lpt

O irmão do PoPa é um fã declarado de Lpt. Diz que ele conseguiu o que a direita tentou durante anos: liquidar o pt e seus principais nomes...

Agravamento da crise

Pois o PoPa ainda não tinha entendido direito o que aconteceu com algumas grandes empresas brasileiras. Os jornais falavam em especulação com derivativos e Lpt dizia que especulavam CONTRA o Real. Bem, o que teria acontecido, foi que estas empresas - todas exportadoras - tomaram empréstimos em dólares americanos, muito além do que precisariam para processar seus produtos exportáveis. E fizeram um grande estoque de dólares a um valor em torno de R$ 1,65, pagando juros muito mais baixos que os internos, mas com o risco cambial embutido. Com estes recursos além do necessário para as atividades industriais, estas empresas entraram forte no mercado de ações e em operações de curto prazo com variação do dólar fixada no histórico recente. O resultado é o que está aí... Na verdade, ao contrário do que diz Lpt, estas empresas especularam A FAVOR do Real, não imaginaram que o Real iria ter uma desvalorização meteórica.

Na sequência, elas precisaram de recursos para tapar este enorme buraco e saíram do mercado de ações, causando um agravamento na Bovespa. A Bovespa deverá se recuperar parcialmente, pois a maioria das ações ficou abaixo do valor patrimonial das empresas - antes estava acima, em função da especulação. O que não está bem descrito em todas as coberturas jornalísticas, é que alguns ganharam muito dinheiro com esta situação. E, como são especuladores, este dinheiro deverá voltar para o mercado muito em breve...

Este foi o "estouro da bolha" que rondava o mercado financeiro brasileiro. Muita gente especulando, claro que teria um final não muito feliz. Se não existisse a crise americana, nossa bolha aguentaria um pouco mais, mas acabaria estourando - talvez com mais gravidade.

E a desculpa destas grandes empresas: os bancos teriam "forçado" elas a tomar estes empréstimos! Ora, todo mundo sabe que os bancos têm este tipo de ação com pequenas e médias empresas, mas com estas? Difícil de engolir...

sábado, 11 de outubro de 2008

Maior em tudo

depois dos nuncaantesnestepaís, Lpt volta à carga com um "Eu, que já fui a maior vítima de preconceito nesse País, inclusive de muitos setores da Igreja Evangélica, acho que a companheira Marta é hoje a maior vítima, justamente pelas coisas boas que ela fez". É triste ver um homem velho dizer tanta bobagem. A vida nada ensinou a ele?

Esta declaração foi feita em uma reunião de evangélicos. Antes de sair, o reverendo Dinardi agradeceu Lula. Disse que ele "abençoou o povo de Deus com os programas sociais", que fortaleceram a Igreja e engordaram o dízimo. É mole???? Bolsa igreja????

Generación Y - La guerra más larga

Mais de Yoani Sanchéz:

Quinta feira, estreou, em toda a Ilha, um filme cubano sobre a guerra de Angola. Nos arredores dos cinemas, os casais preferiram mudar o rumo e ir a algum lugar escuro, pois a campanha cubana na África lhes desperta pouco interesse. O filme padece de um atraso de 20 anos e aborda uma história que ainda tem pedaços sem explicações. Kangamba teria provocado grandes filas e apaixonados comentários no final dos anos oitenta; mas, a esta altura, muito poucos querem recordar o ocorrido.

A luta cubana em terras angolanas, foi a guerra mais longa de toda a história de Cuba. Quinze prolongados anos lutando em outro solo, matando ou se deixando matar por gente que não sabia muito bem onde estava esta Ilha. Eram os tempos em que o Kremlin projetava sua sombra sobre Cuba (e dependíamos tanto dele!) que nossos líderes não hesitaram em somar-se à sua campanha contra a UNITA. A geopolítica traça estas duras provas para os pequenos países que orbitam ao redor dos grandes impérios.

Registro que durante três décadas de conflito não aconteceu, em nenhuma praça pública, um protesto de mães cubanas para não enviar seus filhos à frente de batalha. Ninguém lançou, nos meios de difusão, a pergunta que todos sussurrávamos "Que fazemos em Angola?" e muito menos um movimento pacifista encheu de pombas brancas algum ponto de recrutamento. Éramos mais dóceis como cidadãos do que somos hoje, e nos levaram a morrer ou matar sem saber bem o que fazíamos.

Hoje estamos informados de cada baixa que sofre o exército norteamericano no Iraque, mas recordo o segredo sobre o número de soldados cubanos caídos durante a guerra angolana. Nós sabíamos que o vizinho havia perdido um irmão ou que o colega de trabalho retornava sem uma perna, mas a imprensa tocava a sinfonia da vitória. Os mortos foram chorados na privacidade das famílias, que não entendiam muito bem o que faziam seus filhos no outro lado do Atlântico. Restaram os túmulos no cemitério, as fotos emolduradas nas salas das famílias, os vasos de flores repletos em cada aniversário e os longos discursos dos que tinham visto a guerra à distância, mas nada pode responder, com clareza, a pergunta: O que faziam os cubanos em Angola?


Imprensa séria, briga séria...

Não é uma boa idéia tentar brigar com a imprensa, principalmente quando se quer retirar alguma coisa do histórico dela. O candidato a prefeito de São Bernardo do Campo, o ex-ministro Luis Marinho (PT), entrou com uma liminar na justiça para retirar do banco de dados da Folha, uma notícia de 2005, que estaria correndo na internet, através de emails de adversários. Até este ponto, muita gente não sabia desta notícia, ou não lembrava, claro. Mas a Folha, ao comentar e questionar o fato, colocou praticamente toda a notícia antiga na nova... Ou seja, quem não sabia do ocorrido, agora está sabendo. Ficou assim: A reportagem de 20 de outubro de 2005, objeto da representação, relata que, em entrevista ao jornal alemão "Die Welt", o ex-gerente de Recursos Humanos da Volkswagen Klaus Joachim Gebauer disse que Marinho visitou uma boate na Alemanha às custas da fabricante de carros. Marinho e a montadora negaram.

Segundo a defesa do Grupo Folha, "as matérias publicadas no site da Folha Online são apenas notícias, um registro histórico de fatos de interesse público, que não podem ser apagadas do papel, do site jornalístico ou da história". O PoPa concorda integralmente com isso.

Não ficou muito pior para o candidato? Mexer com a liberdade de imprensa dá nisso...

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Eleições

Daqui do Sul do Rio Grande, o PoPa tem acompanhado a briga pela prefeitura de São Paulo. Em conversas no Café Aquárius ou nas rodas sociais, alguns dizem que nós do Sul, nada temos a ver com a política paulistana. Nada mais errado! O próprio Lpt reconhece os efeitos que esta eleição terão na sua substituição, em 2010. Portanto, o PoPa quer saber de tudo sobre esta eleição. E tem lido os jornais de sempre - Estadão e Folha - para familiarizar-se sobre esta contenda. E leu hoje, no Estadão, que Marta andou trocando farpas com o pessoal do metrô, que colocou em seu site: "A proposta da candidata Marta Suplicy para o transporte metroviário da cidade de São Paulo é totalmente incompatível com os fundamentos técnicos que orientam o planejamento do transporte público metropolitano". Questões técnicas, certamente, mas a candidata de Lpt rebateu: "A cúpula do Metrô tem se intrometido em uma discussão que deveria ser partidária." Epa! Não deveria ser técnica?

A íntegra da nota do Metrô está aqui.

Tropa de Elite

Nada menos que 11 ministros baixaram em São Paulo para ato de apoio à candidatura Marta. Na Folha, a declaração de Marta: "Eu acho que o presidente [Lula] tem isso com clareza e por isso liberou esse número gigantesco de ministros para estarem aqui." Gigantesco? Nem tanto. Gigantesco é o número total de ministros deste governo.

Eu mando, tu fazes

O PoPa não gosta destes partidos que resolvem tudo na cúpula e os outros que sigam suas instruções. No Estadão, as explicações do presidente nacional do PC do B, Renato Rabelo: O PT terá o apoio do PC do B. Manuela seguirá a decisão do partido. Posteriormente, decidiremos como será a participação dela na campanha. Manuela não resolverá nada sozinha. A direção local cuidará de tudo. Se necessário, a direção nacional entrará na negociação.

Ainda no Estadão: Hoje, às 14h, o PC do B [do RS] se reunirá com os outros seis partidos da coligação de Manuela. A idéia era construir uma posição conjunta, mas a decisão do nacional sepultou o projeto.

Vamos ver no que dá! Acho difícil Manuela ser cabresteada... ou, finalmente, ela vai entender o real significado daquela foice. Mas já viajou para a Europa, para participar de um congresso. Menina esperta!

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Generación Y - La araña

O PoPa é um fã declarado do blog de Yoani Sanchez, pois mostra muito do cotidiano de Cuba. Mostra a criatividade e a alegria do povo cubano, em que pese todos os problemas que enfrentam. E mostra que não somos assim, tão diferentes deles. Porto Alegre, por exemplo, tem mais de 20 mil carroças nas ruas, nem todas com tração animal... E vejam o belo estado deste cavalo! Causaria inveja a qualquer equino carroceiro de Porto Alegre!

A falta de meios de transporte não nos reduz à imobilidade, mas redunda em mais tempo e criatividade para nos colocarmos em marcha. Assim é, que Havana está cheia de carros remendados que não passariam em uma inspeção técnica razoável e que nas províncias, a tração animal voltou a ser o veículo mais usado.
Em minha viagem a Pinal del Río, fiz uma pequena série fotográfica sobre as chamadas "aranhas". Carroças de duas rodas, a meio caminho entre a biga romana e a rústica carreta. Sem estes artefatos alternativos, seria impossível a mobilidade e o comércio entre muitas pequenas localidades de Cuba. Existem centenas de "espécies" destes aracnídeos sulcando os caminhos e as estradas, levando os mais diversos - e muitas vezes ilegais - produtos. Com rodas de velhos caminhões soviéticos, decoradas com cores chamativas ou cobertas com precários toldos contra a chuva e o sol, todas são fruto da necessidade e do atrevimento. Expressam o desespero de uma população que não pode adquirir veículos em nenhuma concessionária, mas que ainda assim se nega a deter sua marcha.


Equador

Pois o PoPa estava a ler sobre a discussão entre Petrobrás e governo do Equador, quando leu uma notícia no Estadão, que dá conta de que as empresas de petróleo ficam com 82% da receita bruta do mesmo, para explorar os campos de lá. Ora, neste aspecto, não dá para tirar toda a razão de Correia, pois é uma exploração na legítima expressão do termo! Acho que a Petrobrás não ganha tudo isso nem nos campos brasileiros...

Há que se fazer uma contabilidade real para explicar à população brasileira e equatoriana sobre este acordo e realizar os ajustes necessários. Nada a ver com a relação entre a construtora Odebrecht e o governo do Equador, pois é uma relação de prestação de serviços que foi cortada de maneira unilateral, com ameaças ao sistema bancário brasileiro. São coisas bem diferentes, pelo visto.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Cabo eleitoral...

Pois o PoPa acha que a imprensa brasileira está meio perdida nas análises desta eleição. Segundo a ZH, Lpt não deverá vir à Porto Alegre, porque sabe que os problemas dessa disputa poderão refletir no Congresso, em Brasília. Também não vai ao Rio, pois não nutre simpatia por nenhum dos dois candidatos. Ainda segundo ZH, Lula deverá subir nos palanques principalmente onde candidatos do PT enfrentam políticos do PSDB ou do DEM.

O PoPa acredita mais na versão de Reinaldo Azevedo, segundo a qual, Lpt não vai em disputa perdida. Assim, se Marta não melhorar sua performance nas primeiras pesquisas, ele deverá deixar para a Dama do PAC esta tarefa ingrata...

Segundo Turno

Vamos lá! Agora, as desculpas para alguns fracassos e explicações para algumas vitórias. Tudo igual, como sempre. Na modesta opinião do PoPa, Lpt foi o grande perdedor destas eleições. Seus candidatos preferidos não levaram no primeiro turno e alguns foram fragorosamente derrotados. Aqui no Sul, este tipo de apoio não parece ter o efeito desejado... vamos ver como eles - os eleitores - se comportam no segundo turno. E vamos ver se continuamos a pagar este cabo eleitoral Brasil afora.

domingo, 5 de outubro de 2008

Efeito Yeda

Com pouco mais de 60% dos votos apurados em Pelotas, já se começa a sentir o "efeito Yeda" desta eleição. O PoPa explica: é que os votos de Chiarelli subiram muito além das expectativas, no que poderia ser interpretado como uma tentativa dos eleitores de tirar o Marroni do segundo turno. Felizmente, não vai acontecer por aqui o que aconteceu no Estado, pois Fetter está garantido no segundo turno com Marroni. E que vença o que fizer mais votos, já que desejar que o melhor vença é bobagem, mesmo...

Promessas...

O PoPa leu, no Reinaldo Azevedo, uma entrevista de Lpt para a Folha. Uma das perguntas é muito interessante:

FOLHA - Eram 16 os congressistas do PT participando da Constituinte. Gostaria de uma avaliação do sr. sobre o desempenho do PT na Assembléia Nacional Constituinte.
LULA - O PT
chegou ao Congresso com uma proposta de Constituição pronta e acabada que, se fosse aprovada, certamente seria muito mais difícil governar do que hoje. Como um partido de oposição que nunca havia chegado ao poder, tínhamos soluções mágicas para todas as mazelas do país. Talvez não nos déssemos conta de que, num prazo tão curto de tempo, poderíamos chegar ao governo. E aí teríamos a responsabilidade de colocar em prática tudo o que propúnhamos.

Só o PoPa viu alguma coisa esquisita ali?

sábado, 4 de outubro de 2008

Paris Cinema e Café


Para os que não conhecem esta pequena [no tamanho, não no acervo] locadora e café de Porto Alegre, fica a expressa recomendação de fazer uma longa visita. Em meio a filmes clássicos e modernos, uma conversa com o Cineman pode completar seu dia.

Mas este comentário é só para chamar a atenção dos dez leitores do PoPa para o post de quinta feita do blog do Paris Cinema e Café "O Poder Vai Dançar". Vale muito a pena a leitura - longa, mas proveitosa. Desta vez, o PoPa não vai fazer o tradicional corta-e-cola. Aqui está o link: http://pariscinemaecafe.blogspot.com/2008/10/o-poder-vai-danar-cradle-will-rock.html

Imagem: Lenin - leia o post para entender o que ele faz por aqui...

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Escola sem partido

O PoPa conheceu mais um site interessante, que faz pais e alunos pensarem um pouco sobre o ensino brasileiro - público e privado: http://www.escolasempartido.org/ Vale a visita para conhecê-lo!

Esquerdas...

O PoPa é um cara meio sem paciência para proselitismos e coisas do gênero. Mas, muito de vez em quando, dá uma olhada nos blogs portoalegrenses desta turma. E, em um dos melhores, leu algo sobre censura na grande imprensa americana. E, como sempre gostou de saber das coisas, foi procurar o site referência de tal afirmativa, Project Censored [http://www.projectcensored.org].

E estão lá, as 25 histórias mais censuradas de 2009. O PoPa não tem como verificar a veracidade ou não da lista, mas o site tem outras coisas interessantes, que podem ajudar ao leitor a tirar sua própria conclusão. Em um artigo intitulado: "Cuba apoia a imprensa livre", o autor cita que em uma visita à ilha, esteve em várias rádios e, em todas elas, era entrevistado sobre a censura da mídia nos EUA. "Das dezenas [de jornalistas] que eu entrevistei, todos disseram que tinham liberdade total para escrever ou divulgar no rádio [em Cuba] quaisquer histórias que eles quisessem". O autor deste artigo, Peter Phillips é um professor de sociologia, em uma universidade americana, e diretor do "Project Censored".

Peter Phillips viajou à Cuba como convidado especial do sindicato dos jornalistas de Cuba que, segundo o site do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, é a "expressão dos profissionais de imprensa, unidos na defesa da revolução".

Hienas

No Estadão, o PoPa leu que o Mantega andou falando das reuniões do FMI: "Chego lá e digo: os países avançados têm que fazer o dever de casa e seguir os emergentes", citando medidas como ajustes nas contas públicas, nas contas externas e acumulo de reservas internacionais. "É a vingança dos colonizados". Engraçado, por aqui, este "dever de casa" não está sendo cumprido, pois os gastos do governo federal têm crescido vertiginosamente neste governo. E, como na velha piada da hiena, o PoPa pergunta: ri de que?

José Rainha é do mst?

O PoPa leu, no site do MST, uma nota de esclarecimento sobre as acusações da deputada carioca Marina Magessi. Aparentemente, a deputada associou o mst aos traficantes da Rocinha. Até aí, nenhuma grande novidade, pois é fato notório e sabido. A novidade é que esta nota divulga que José Rainha Jr. não faz parte do movimento em nenhuma instância de coordenação. PERAÍ!!!!! Instância? Coordenação? O que isto quer dizer, realmente, já que este grupelho não existe de maneira formal, apesar de vivermos em uma democracia? Para o PoPa, José Rainha Jr. é tão mst quanto Pedro Stédile ou Irma, já que não existe nenhum documento que diga quem é quem...

A nota:

1- O MST afirma que não tem qualquer espécie de envolvimento com traficantes ou com o crime organizado. A declaração da deputada federal Marina Magessi (PPS-RJ) foi irresponsável e leviana, em depoimento à CPI das Milícias da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (23/9). A parlamentar já foi informada, tanto pela imprensa como em contato com o seu gabinete, que o Movimento não tem qualquer envolvimento com traficantes da comunidade da Rocinha.

2- A deputada Magessi, ao associar a luta pela Reforma Agrária com o crime organizado, transforma uma fratura social histórica em questão de polícia e atende os interesses mais reacionários da sociedade, o latifúndio e o agronegócio. Somos um movimento social de trabalhadores rurais que luta por justiça social e pela Reforma Agrária, como determina a Constituição de 1988, defendemos os direitos humanos e reprovamos atos contrários à vida.

3- O cenário de violência e caos que tomou conta da cidade do Rio de Janeiro tem como raízes a falência de uma política de segurança pública e a política econômica que impede os investimentos públicos. A sociedade brasileira exige que as autoridades e parlamentares cumpram a Constituição, promovendo o bem-estar para a população, em vez de preocupações paranóicas com especulações infundadas.

4- José Rainha Jr. e os integrantes de seu grupo não participam de nenhuma instância de coordenação nacional, estadual ou local do Movimento Sem Terra. As articulações, pronunciamentos públicos e entrevistas na mídia dos envolvidos não são da responsabilidade do MST.


As letrinhas miúdas são propositais, proporcionais.

Os Nove de Caracas - Legendado em espanhol

Video da Fundação de Direitos Humanos, recentemente expulsa da Venezuela. Assistam e entendam porque foi expulsa...

Saiba quem são e o que fizeram os Nove de Caracas, neste site: http://www.caracasnine.com

IG NOBEL

O PoPa felicita os pesquisadores brasileiros Astolfo G. Mello Araujo e José Carlos Marcelino, que levaram o Ig Nobel 2008 em arqueologia. Mas, ao contrário do que muitos imaginam, este prêmio não é dedicado aos piores pesquisadores do mundo, mas aos que se dedicam às pesquisas mais improváveis. O lema do prêmio é: primeiro faz rir, depois pensar...

A lista completa dos ganhadores, devidademente copiada do Estadão:

Nutrição
Massimiliano Zampini da Universidade de Trento, Itália, e Charles Spence da Universidade Oxford, Reino Unido, por modificar eletronicamente o ruído de uma batata frita a fim de fazer com que a pessoa que a mastiga pensar que ela é mais crocante e fresca do que realmente é.

Paz
O Comitê Federal Suíço de Ética para Biotecnologia Não-Humana e os cidadãos suíços, por adotar o princípio legal de que plantas têm dignidade.

Arqueologia
Astolfo G. Mello Araujo e José Carlos Marcelino,da Universidade de São Paulo, por medir como o curso da história, ou pelo menos o conteúdo da escavação de um sítio arqueológico, pode ser remexido pelas ações de um tatu vivo.

Biologia
Marie-Christine Cadiergues, Christel Joubert e Michel Franc da Escola Veterinária de Toulouse, França, por descobrir que as pulgas que vivem em um cão podem saltar mais alto que as que moram em um gato.

Medicina
Dan Ariely, da Universidade Duke, EUA, por demonstrar que remédios inúteis caros funcionam melhor que remédios inúteis baratos.

Ciências Cognitivas
Toshiyuki Nakagaki, da Universidade de Hokkaido, Hiroyasu Yamada, Ryo Kobayashi da Universidade de Hiroshima, Atsushi Tero, Akio Ishiguro da Universidade de Tohoku, and Ágotá Tóth da Universidade de Szeged, na Hungria, por descobrir que gosma pode resolver quebra-cabeças.

Economia
Geoffrey Miller, Joshua Tybur e Brent Jordan da Universidade do Novo México (EUA) por descobrir que o ciclo de ovulação de uma stripper afeta a gorjeta que recebe.

Física
Dorian Raymer da Iniciativa Observatórios Oceânicos da Scripps, e Douglas Smith, da Universidade da Califórnia, San Diego, por provar matematicamente que montes de barbantes, cabelo ou qualquer outra coisa acabarão, inevitavelmente, emaranhados em nós.

Química
Sharee A. Umpierre da Universidade de Porto Rico, Joseph A. Hill dos Centros de Fertilidade de da Nova Inglaterra, Deborah J. Anderson da Escola de Medicina de Boston e da Faculdade de Medicina de Harvard, por descobrir que a Coca-Cola é um espermicida eficiente; e para Chuang-Ye Hong da Universidade Médica de Taipé, C.C. Shieh, P. Wu, e B.N. Chiang (todos de Tawian) por descobrir que, na verdade, não é.

Literatura
David Sims da Escola de Administração de Negócios Cass, Inglaterra, por ter redigido o estudo You Bastard: A Narrative Exploration of the Experience of Indignation within Organizations (Seu Filho da Mãe: Uma Exploração Narrativa da Indignação Dentro das Organizações).

São ou não são geniais, estes pesquisadores?

Imagem: O pesquisador Astolfo e o objeto de sua pesquisa. André Lessa/AE

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Jeff Buckely - Hallelujah



O PoPa assistiu um antigo episódio de House, onde esta música toca ao final. House é um excelente seriado e sempre nos brinda com excelentes músicas, de quebra.

Hallelujah - música de Leonard Cohen



I heard there was a secret chord
that David played and it pleased the lord
but you don't really care for music do ya
Well it goes like this the fourth the fifth
the minor fall and the major lift
the baffled king composing hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Well your faith was strong but you needed proof
you saw her bathing on the roof
her beauty and the moonlight overthrew you
she tied you to a kitchen chair
she broke your throne and she cut your hair
and from your lips she drew the hallelujah.

Hallelujah,hallelujah, hallelujah, hallelujah

Baby I've been here before
I've seen this room and I've walked this floor
You know, I used to live alone before I knew you
And I've seen your flag on the marble arch
and love is not a victory march
it's a cold and it's a broken hallelujah

Hallelujah,hallelujah, hallelujah, hallelujah

Well there was a time when you let me know
what's really going on below
but now you never show that to me do you
but remember when I moved in you
and the holy dove was moving too
and every breath we drew was hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Well maybe there's a god above
but all I've ever learned from love
was how to shoot somebody who outdrew you
And it's not a cry that you hear at night
it's not somebody who's seen the light
it's a cold and it's a broken hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah

Onde começa a corrupção

Tudo tem um início. Onde começa a corrupção, é uma dúvida que sempre acompanha o brasileiro. O que faz com que as pessoas roubem o dinheiro público? Pois a corrupção começa na família, com pequenos desvios e acobertamentos, fazendo com que algumas ações sejam aceitas como normal. E aí vai se espalhando pela comunidade.

Vejam o exemplo dos vereadores de Piratini: Seu trabalho resume-se a uma reunião semanal - à noite - para "resolver os problemas da cidade". Pois para fazer este estafante trabalho, estes nobres edis ganham 2.180 reais mensais. E acabaram de aprovar um aumento para eles mesmos de 41%! Vão passar a ganhar mais de 3.000 reais mensais a partir de janeiro. Pode não parecer, mas isto é corrupção, sim! Mau uso de dinheiro público, que poderia ser muito bem aproveitado em uma cidade pobre como Piratini. Talvez isto tenha sido aprovado para compensar a impossibilidade de manter parentes na câmara de lá.

Assim começa a corrupção. Estes vereadores, em algum momento, poderão estar na Assembléia Legislativa e levar com eles estes critérios.

Dá pra concorrer?

O PoPa leu um relatório em que a empresa divulgava - com orgulho - das benesses recebidas por estar na Zona Franca de Manaus. É justo? Sabe-se que praticamente tudo que por lá entra, é importado e sofre pouca - ou muito pouca - interferência de tecnologia ou mão-de-obra brasileira. Vejam:

Em comparação com as empresas localizadas em outras regiões do Brasil, a Companhia possui vantagens com relação aos seguintes tributos federais:

Impostos Federais

Zona Franca

Brasil

PIS/COFINS

3,65%

9,25%

IPI

0%

10% (bicicletas) até 25% (motocicletas)

Imposto sobre Importação

88% de redução na alíquota

Conforme o produto

Imposto de Renda

Isenção de parte do IR

15%

Além dos benefícios relativos aos impostos federais, a Companhia possui um programa de incentivo fiscal no Estado do Amazonas que consiste na restituição parcial do ICMS.


Entenderam? Produzir fora da ZFM é quase que proibitivo, pois os custos acrescem-se vertiginosamente, alcançando, no caso das motos, mais de 70% de diferença. Mas nossas motos são mais baratas que na Europa ou nos EUA? Ou, pelo menos, mais baratas que no Uruguai? Esta diferença, que todo brasileiro paga, através dos impostos, vai para o bolso dos empresários, nada para os consumidores...

O relatório segue com muita história para convencer eventuais investidores, mas é interessante que ele refere: Eventuais mudanças regulatórias, eliminando os benefícios fiscais da Companhia, trariam um grande impacto negativo em seus resultados. A Companhia acredita que os riscos de eventuais mudanças regulatórias são pequenos, haja vista que os benefícios fiscais são garantidos pela Constituição da República Federativa do Brasil. Isto quer dizer que a companhia somente é viável com incentivos fortes. Incompetência ou ganância?

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Bethânia


Do Blog Reaja Brasil (Alerta Brasil! Link ao lado):

Maria Bethânia se apresentou no Teatro Municipal do Rio e resolveu soltar o verbo:
“Sou brasileira, responsável e séria. E cada vez que vejo essa palhaçada, essa mentira, esse Brasil virtual, poderoso, paraíso, fico gelada porque parece que a gente é maluco, mas não é. Esse Brasil que é o melhor dos melhores, que vai ser o maior produtor de petróleo do mundo... Gente, dá um tempo! Esse paraíso eu não consigo ver daqui. E não gosto de ser tratada como imbecil”.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Era só o que faltava!

Lpt, versão andina! À caminho do socialismo bolivariano?

Imagem: Ed Ferreira/AE

Capitalistas?

O PoPa ficou horrorizado com o que algumas grandes empresas aprontaram no mercado de derivativos. Sadia e Aracruz fizeram apostas no mercado especulativo da bolsa e perderam milhões. Mas o que passa pela cabeça deste povo? Empresas não são para especular mercado financeiro.

Neste caso particular, perdem seus sócios minoritários, que não têm controle sobre este tipo de procedimento e acreditaram na empresa e em seu negócio. Ganância, juntamente com burrice, dá nisso...

Sistemas bancários

Nestes tempos de mercados financeiros gelatinosos, o PoPa leu um artigo de Marco Maciel muito instrutivo. O ex-vice presidente afirma que o Proer, auxílio aos bancos feito pelo Governo FHC, foi o que salvou o Plano Real e o que manteve - até os dias de hoje - a estabilidade da moeda brasileira. Importa destacar não haver sido usado dinheiro do Orçamento federal, prova da seriedade com que se administrou a crise, sem transigir naquilo que era essencial à estabilidade fiscal do País. Os recursos vieram da própria reserva bancária, formada pelos depósitos compulsórios que os próprios bancos são obrigados a retirar de todos os depósitos efetuados à vista e entregues, como garantia, ao Banco Central. O PoPa lembra-se do pt esbravejando contra o PROER (e o PROES), mas foi ele, basicamente, que permitiu que o governo Lpt tenha sido um sucesso no campo da economia. Se Lpt seguisse o que diziam muitos [a maioria] dos próceres do pt, o Brasil estaria quebrado. Mas isto, claro, não é para ser lembrado em discursos.

A íntegra do texto do senador Maciel: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20080930/not_imp250563,0.php