sábado, 10 de novembro de 2007

De um Rei para um Ditador. CALA A BOCA!

Nem tudo está perdido... Alguém acha que Chavez não fala pelo mundo todo ou, pelo menos, não deve falar pela comunidade ibero-americana. No Estadão, está parte do bate-boca ocorrido:

SANTIAGO - O rei Juan Carlos da Espanha perguntou neste sábado, 10, ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, "por que não se cala?", no plenário da 17ª Cúpula Ibero-americana de chefes de Estado e de governo, diante das críticas feitas pelo líder venezuelano contra o ex-primeiro-ministro espanhol José María Aznar.

Chávez, que nesta sexta-feira chamou Aznar de "fascista" nas sessões da cúpula, insistiu nas críticas, e afirmou que, em uma conversa particular, o espanhol usou o termo "esses se f..." ao se referir aos países mais pobres do mundo.

Diante dessa intervenção, o premiê espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, pediu a palavra para lembrar ao líder venezuelano que estava em uma mesa com governos democráticos que representam seus cidadãos em uma comunidade ibero-americana que tem como princípio essencial o respeito.

"Pode estar nos antípodas de uma posição ideológica, e não serei eu que estará perto das idéias de Aznar, mas foi eleito pelos espanhóis e exijo esse respeito", disse Zapatero, enquanto Chávez tentava interrompê-lo defendendo seu direito de opinar livremente.

Essa atitude de Chávez provocou a intervenção do rei da Espanha, sentado entre Zapatero e seu ministro de Exteriores, Miguel Ángel Moratinos. Zangado, o rei Juan Carlos apontou o dedo para Chávez e perguntou: "por que não se cala?".

A presidente do Chile e anfitriã da cúpula, Michelle Bachelet, teve que mediar para tentar evitar que a sessão se transformasse em uma troca de acusações, e cedeu novamente a palavra a Zapatero, que insistiu na necessidade de não cair na desqualificação, apesar de se discordar radicalmente das idéias ou comportamentos de outra pessoa
.

O que mais chamou a atenção do PoPa, foi a posição de Zapatero, que é de esquerda, defendendo Aznar, de direita, dos achaques de Chávez. Questão de democracia e soberania. À finalização do rei Juan Carlos, o PoPa faz eco, aqui pelos pampas: CALA A BOCA, CHÁVEZ!

2 comentários:

Pobre Pampa disse...

Chávez, macho latino que é, respondeu ao rei Juan Carlos, no dia seguinte, lá na terra dele (Chávez). No Chile, ficou só na fanfarronice...

Carlos Eduardo da Maia disse...

Zapatero subiu no meu conceito.Assisti ao vídeo no youtube (eles estão nos principais diários espanhois) e a posição de Zapatero foi admirável. E tem gente que acha que o Chávez é sexy.