quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Velhas raposas... mesmos galinheiros...

Ontem, o PoPa estava - mais uma vez - decepcionado com o PMDB, por ter tirado Simon da CCJ. Simon declarou, inclusive, que teria sido uma "manobra" do governo, para garantir a aprovação da CPMF na comissão.

Hoje, o Estadão esclarece um pouco esta "manobra":

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) foi pivô ontem de uma manobra que garantiu ao Palácio do Planalto um voto a mais pela prorrogação da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado.

O Estado apurou que a substituição do senador gaúcho pelo líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), foi um jogo combinado. Simon pediu para ser substituído temporariamente na comissão. Em conversas com líderes do PMDB, ele alegou que não poderia votar pela aprovação do tributo.

Simon deixou a comissão dizendo-se vítima de um manobra do rolo compressor do governo - alegou, mais tarde, que votaria contra a proposta em plenário. Na prática, porém, permitiu que fosse substituído por um voto certo a favor da CPMF.

Já o senador Jefferson Péres (PDT-AM) se ausentou na votação. Ele advertiu que poderá votar contra a CPMF no plenário, caso o governo não apresente uma proposta objetiva de contenção de gastos, mas decidiu dar um aceno favorável ao governo. Péres frisou que a proposta apresentada à base aliada não lhe agrada. "Mas vou dar um crédito ao governo."

Que coisa lamentável! Simon, um senador da velha estirpe, se prestando para uma manobra simplória como esta! Alguém duvida qual vai ser o voto dele? Vai votar contra, se a aprovação estiver garantida, para poder ficar como "oposicionista". Ou seria "oportunista"?

O PoPa não se envergonha de declarar que votou em Simon, mas deveria ter seguido o conselho de outro candidato, que queria a renovação, dizendo: O que Simon fez para o Rio Grande, durante todo este tempo no Senado? O PoPa, sinceramente, não consegue responder à esta pergunta...

2 comentários:

CINEMAN disse...

Eu não concordo PoPa. O Simon tem um histórico que permite umas pequenas rateadas como esta. Até porque todo mundo está vendo que é tudo um grande negócio. Dificultar para obter vantagens. No fim a CPMF vai ser aprovada só que vai sair cara para o governo, digo para nós. Vês que o Jeferson Peres tomou uma medida parecida. Uma piada que ouvi hoje. Um viajante numa zona de canibais chega num lanchonete na beira da trilha. Lê o cardápio - Missionário ao molho pardo , 5 dolares. Membro de ONG a milanesa , 5 dólares. Politico brasileiro assado, 54 dolares. Espantado com a diferença de preços, pergunta porque o político é tão caro.
"- É muito dificil de caçar, demora muito tempo a cozinhar, e já experimentou limpar um?"

Pobre Pampa disse...

Lembra da historinha de quando ele era governador? Após passar uma noite em um hotel do interior, ele amanhece com olheiras, sem dormir. Os puxa-sacos logo queriam saber o que tinha acontecido: "me largaram em um quarto com duas camas!!!"

Ele tem sido um senador com prestígio, porque se dedica a fazer discursos retumbantes, chutando cachorro morto (Zé Dirceu & Cia.), mas quando tem que tomar alguma posição, PEDE PRA SAIR!!!! Chama o Capitão Nascimento!