quarta-feira, 15 de outubro de 2008

E AGORA JOSÉ?

Não estou falando do Fogaça. Estou falando da mamona, da soja para bio-diesel e da salvação dos assentados. Pois um pessoal da California, através de mutações genéticas, está obtendo uma enzima que transforma a garapa da cana-de-açúcar em óleo diesel. Em 2010 a odiada Votorantin da Metade Sul já vai estar fazendo a primeira produção de diesel de cana-de-açúcar no Brasil. Os sem terra tinham razão. As papeleiras eram o grande inimigo, mas eles se preocuparam com o eucalipto e os caras atacaram de cana.

5 comentários:

Ricardo Rayol disse...

meu amigo, apesar de ausente mas nao totalmente morto seu texto foi um nível acima do meu qi. nao entendi xongas.

Carlos Eduardo da Maia disse...

Não sabia disso. Por que a grande mídia, os PIG da vida, não divulgam essas notícias??? Aqui em POA pouca gente fala em José e Maria... Isso é bom para o José. Grande abraço.

CINEMAN disse...

Tem razão Ricardo, eu acho que eu misturei muita coisa e o texto ficou danado. Mas deixa eu ficar só na pesquisa, que é o importante, e deixar o MST de lado. Este pessoal da California realizou uma modificação genética na enzima que produz o alcool a partir da cana-de -açúcar. No processo de produção de alcool o resultado da ação enzimática é alcool e água. Ai se faz uma destilação e se obtem o alcool. Com a enzima transgênica, ao invés de alcool e água, se obtem diesel e água. Ai se faz a separação por centrifugação e se obtem o diesel puro. Para usar direto no carro.

PoPa disse...

Será que o rendimento da cana com diesel é o mesmo do álcool? Se for, vai ser um tapa!!!

andre wernner disse...

E será quanto custará na bomba o precioso liquido?
Será que também não daria para tomar, tipo garapa, como se diz em certas regiões?

Mas meu caro Popa, como ando escaldado com essa gente (que explora a gente...), eu ainda fico matutando: será que não acham um jeito de introduzir – ops! – a cana in natura direto no tanque e cuja moagem dará o combustível para a movimentação do veículo?

Acho que sairia mais em conta, não?
O único desconforto seria andar com um molho ou feixe de cana no bagageiro em cima do carro, não é mesmo? Mas isso é fichinha.Quem sabe, dessa forma, sobre algum no bolso do pacato cidadão brasileiro, né não?
Abs