terça-feira, 31 de julho de 2007

Cotas & Cotas

Gostem ou não os defensores das cotas nas universidades, o sistema abriu uma brecha perigosa. A Universidade Federal de Pelotas (UFPel), criou um sistema que é um verdadeiro ataque ao bom senso:

Criação de uma classe "especial" de veterinária, onde:

Não há vestibular;
Os estudantes serão escolhidos entre os assentados da região (não vale acampados, não vale pequenos produtores ou seus filhos);
Quem vai dizer quais são os beneficiados? Os movimentos sociais (leia-se MST) e o Incra;
Quem serão os professores? Convidados pelo Incra e pelo "movimento", sem concurso público;
Quem vai coordenar o curso e dar os parâmetros pedagógicos? O Incra, o MST e a UFPel.

Em tempo: praticamente não há negros ou índios nos assentamentos...

Gostaram dessa?

Felizmente, nem tudo está perdido, pois o Procurador da República entrou com uma ação pública contra o ato da UFPel, cujo Conselho Universitário aprovou esta aberração por 36 votos favoráveis e 20 contra. O Incra irá construir um espaço especial para a turma especial, largando alguma grana para a UFPel.

Imagem:
Sd VALDECI DE ABREU LOPES
, Matrícula 13757369
Nascimento: 11 Ago 62
Natural de VIAMÃO/RS
Data de inclusão na BM: 07 Abr 83

No dia 08 Ago 90, encerrava-se de forma trágica sua carreira Policial Militar, quando no atendimento de uma ocorrência envolvendo colonos integrantes do MST (Movimento dos Sem Terra) no cruzamento das Av Borges de Medeiros com Rua dos Andradas, conhecida como "Esquina Democrática". O Sd VALDECI, que estava sozinho em seu posto de serviço, foi cercado por vários integrantes do movimento e atingido por um golpe de foice desferido por um dos colonos que lhe atingiu o pescoço, tendo sido socorrido pelo Sr. DANIEL TAVARES e levado ao
Hospital de Pronto Socorro, onde veio a falecer. Seus agressores buscaram refúgio no interior do prédio da Prefeitura Municipal, local onde foram presos e, após processados, foram condenados. O Sd VALDECI foi homenageado sendo destinado seu nome ao largo compreendido pelo cruzamento das Av Ipiranga com Av Silva Só, local onde foi erguido um monumento em sua memória.

7 comentários:

Moita disse...

Pampa!!!

Essa da UFPel é a maior aberração que eu já vi, li, ou escutei, em toda minha vida, sem exageros.

Sei que os Gauchos são criativos, mas descubro agora que os gauchos comunas são mais criativos ainda.

Pelotenses na rua. Passeatas, atos de desagravo, vão a luta!!!

Abraços.

CINEMAN disse...

O Pobre Pampa já tinha me contado esta e eu custei a acreditar. O cara do martelo - quem é de lá conhece esta estória - deve estar saltando no túmulo. Pobre Pampa, por favor, consegue o nome dos gênios que aprovaram este negócio e coloca no site.

Pobre Pampa disse...

Bem, a proposta foi apresentada pelo reitor Cesar Borges, um médico neurologista. O PP vai tentar descobrir quem são os componentes do Conselho e quem votou a favor. Infelizmente, o jornal não noticiou isto, mas dá para descobrir.

Pobre Pampa disse...

Moita, é difícil fazer os pelotense se mexerem! Mas os estudantes fizeram manifestações no campus. Praticamente não há estudante favorável à esta escrescência.

CINEMAN disse...

Dando uma de Reinaldo Azevedo, que vê lá na frente, eu quero dizer que o objetivo deste projeto não são os guris e as gurias dos assentamentos. São as tetas da UFPEL para a turminha da esquerda que não consegue se credenciar para professor num concurso público onde azelite da "direita" possa participar.

CINEMAN disse...

Pobre Pampa, só falta tu descobrir que no Conselho da UFPEL a votação é secreta.

CINEMAN disse...

A propósito eu estava ouvindo um papo na TV sobre a gente ter dois ouvidos, um para vaia e outro pros aplausos e me lembrei de um personagem antigo da televisão que poderia adotar outro nome agora - Rolulando o Lero