quarta-feira, 25 de julho de 2007

Escárnio da TAM

Um passageiro se desentendeu com uma funcionária da TAM e foi retirado de um vôo da companhia, na madrugada de sábado, em Recife. O empresário Rodrigo Meira Zauri, 28 anos, perguntou à comissária de bordo se a aeronave não estava com os freios quebrados.

De acordo com a TAM, o passageiro pediu um fone de ouvido à comissária, que o informou que o equipamento estava quebrado. Em seguida, Zauri perguntou à funcionária se os freios também não estavam em funcionamento.

A empresa disse que o comentário gerou constrangimento entre os demais passageiros e, por isso, o empresário foi retirado do vôo, que seguia de Recife com destino a Belo Horizonte. A TAM informou que o passageiro embarcou em seguida, em outro vôo da companhia. (Redação Terra)

O passageiro e sua esposa foram retirados do avião pela Polícia Federal. O Pobre Pampa acha que o passageiro estava no seu direito de perguntar se os freios (e o reverso) estavam funcionando, já que a TAM não informa isto. Se eu estivesse neste vôo, sairia com ele! Aliás, estou andando de carro ou ônibus, enquanto estas coisas não estiverem bem claras e estas companhias picaretas não estiverem fora do mercado ou sob controle de empresários decentes.

É bom que o público saiba que espécie de companhia está sobre nossas cabeças. Vejam, em detalhes, os acidentes que a TAM se envolveu nos últimos anos, neste site!

Imagem: porta de um Focker 100 da TAM, que desprendeu-se do avião em pleno vôo sobre um supermercado. Cuidado! Você pode ser vítima da TAM sem estar voando com eles!!!

Um comentário:

Toscoman disse...

Escutando a Band hoje de manhã ouvi a surpreendente constatação, feita por uma especialista, claro, de que o stress sofrido pelos pobres controladores de vôo, em suas salas com ar condicionado, é o mesmo stress sofrido por soldados durante uma batalha real.

Algum veterano tinha que escutar isto.. rsrs