terça-feira, 24 de julho de 2007

Ética, palavra esquecida

O Pobre Pampa bem que queria seguir falando somente nas coisas da Metade Sul do RS, mas as otoridades destepaís não dão folga! Agora, foi a vez do presidente da Infrazero: "Segurança tem que vir em primeiro lugar. Eu não disse que o aeroporto estava inseguro, mas chegou a hora de tomar medidas cautelares e isso pode significar, sim, um aumento de preços para os passageiros, que terão que pagar um pouco mais pela sua segurança". Bem, é interessante ele notar que, finalmente, chegou a hora de se preocupar com aumento de segurança. E quem vai pagar por isso? Claro!

E os deputados da CPI do apagão aéreo que estão em Washington? Fazendo o quê? São especialistas em decodificação de caixas pretas? E deram declarações confusas sobre a tal decodificação, sem que tenham recebido nenhuma informação técnica! São videntes, também! Os ilustres são os deputados Marco Maia do PT e Efraim Filho do DEM. Passaram pelo constrangimento de serem desmentidos pela FAB...

E não é só na política que estepaís está enfrentando problemas éticos. Na seleção do Vôlei, o técnico Bernardinho retirou o melhor jogador e colocou o filho... se o cara mereceu ser retirado, tudo bem. Colocar o filho? Pode ser o melhor jogador do mundo, mas não cai bem. Ou o filho dele é um fenômeno, como o filho do outro, que ficou milhonário da noite para o dia?

5 comentários:

CINEMAN disse...

Entendi. Então os vôos eram mais baratos não porque serviam barrinhas de cereais mas porque se gastava menos na manutenção dos aviões e dos aeroportos. Deviam ter nos avisado antes. Será que ele está dizendo também que enquanto não aumentarem de preços é sinal que a segurança continua a mesma? E o cara que retiraram do vôo da TAM porque fêz um comentário óbvio quando disseram que os fones de ouvido estavam estragados. "-Espero que os freios não estejam". Não dirias a mesma coisa? É a teoria da janela quebrada. O não funcionamento de qualquer coisa, por mais simples que seja, já me dá uma idéia da preocupação com a qualidade da empresa.

Pobre Pampa disse...

Olha só esta:

BRASÍLIA - O ministro do Planejamento de Longo Prazo, Mangabeira Unger, foi flagrado na segunda-feira, 23, num ato nada oficial. Por volta de 21 horas (portanto, fora do expediente), a bordo do carro oficial, estacionou numa vaga para deficientes de um shopping de móveis e decoração de Brasília.

Flagrado pelo repórter fotográfico do Estado, ele ainda tentou despistar, fingindo rumar para outro veículo. O ministro não quis falar com a reportagem e pouco depois o carro saiu da vaga proibida e foi buscá-lo.

Mangabeira assumiu a Secretaria de Planejamento de Longo Prazo em 19 de junho. Ex-crítico do governo Lula, que em 2005 classificou de "o mais corrupto da história", assim que assumiu ele nomeou seus primeiros assessores em cargos de DAS-5 (Direção de Assessoramento Superior), com salário de R$ 8.400 mensais, mais mordomias.

Sua secretaria, com status de ministério, conforme frisa, tem ainda outros 79 cargos de nível DAS e 34 Funções Gratificadas, criadas por medida provisória.

Prof Charles disse...

Ora Pobre Pampa o Mangabeira Unger tem todo o direito de estacionar na vaga para deficientes. Afinal a plaquinha nunca específica o tipo de deficiencia.

Deposito do Maia disse...

Semana que vem viajo de TAM para Brasilia. Tirei do fundo do baú o meu rosário.

Pobre Pampa disse...

Boa sorte, Maia!!!! não tanto pelo vôo, mas pelo destino!!!