quinta-feira, 4 de junho de 2009

Yeda - apenas para registro

O PoPa aprova o governo Yeda. Pela primeira vez em muito anos, as contas do Estado estão sendo pagas. Pela primeira vez, em vários governos - Rigotto incluído - há possibilidade real de investimento.

Yeda conquistou inimigos ao fazer este trabalho. Os que perdem com isso não estão satisfeitos e jogam pesado. O vice-governador - réu confesso em crime eleitoral - joga todas suas fichas para tentar ganhar esta vaga, para a qual não foi eleito. O pt joga para que o vice também caia e o segundo colocado - o mesmo que enterrou o Estado em sua gestão - assuma o governo.

A mesa está posta. É este o banquete que o gaúcho está querendo?

4 comentários:

CINEMAN disse...

Acho a mesma coisa. Não gosto da Yeda, mas ela está fazendo um governo sério. Governar sem fazer demagogia é muito dificil. O fato de ela ter uns 20 ou 30% de aprovação enquanto o Lula está lá nas nuvens apenas demonstra que o deputado de Santa Cruz tem razão.

Charlie disse...

O diabo é que a Yeda é uma administradora, e não uma política. Nós concordamos que o melhor é exatamente isto, um administrador competente. Mas não é o que o povo pensa. O povo quer discurso, o povo quer alguém em cima de um palanque berrando contra a corrupção e coisas do tipo. É o vírus do populismo. Quem não usa destes meios é considerado fraco, inapto. E um prato cheio para uma oposição que é exatamente o que o povo pensa que um político deve ser: barraqueiro, gritão, "forte"...

Charlie disse...

Infelizmente, precisamos de um bom administrador que satisfaça a fantasia popular de um "líder forte".

Anônimo disse...

O principal problema de Yeda é o número reduzido de deputados do PSDB na Assembleia: 5 (eleitos em 2006), com isso, ela ficou nas mãos do PMDB e PP, que foram os que armaram o esquema do Detran. Assim, ela não pode dizer o óbvio: O esquema Detran nasceu na Administraçao Rigotto.

Leo