sábado, 7 de março de 2009

Sempre defendendo a vida!

O PoPa leu, na Folha, algumas notícias do impacto do aborto na criança de nove anos estuprada (nunca é demais salientar isso), na mídia mundial. A Folha relata um jornal italiano que cita o presidente da Comissão Pontifícia para a América Latina, cardeal Giovanni Battista Re: "A Igreja [Católica] sempre defendeu a vida e tem que seguir fazendo isso sem se adaptar às correntes da época ou à oportunidade política".

O PoPa não vai entrar no mérito dos pecados e excomunhões, neste tópico, mas este cardeal precisa, urgentemente, estudar história! "sempre defendeu a vida"???? E os executados pela inquisição, não eram "vivos"? Ou não seriam "humanos"? Felizmente, para nós ateus, a igreja adaptou-se às correntes da época e não mais queimam infiéis nas fogueiras...

A igreja também adaptou-se quando os homens da ciência descobriram que a terra não era o centro do universo... ou será que, nos bastidores do Vaticano, ainda pensam assim? Não é demais lembrar que Galileu foi "perdoado" há poucos anos, por dizer esta blasfêmia!

6 comentários:

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Amigo PoPa...

Parabéns pela abordagem.
Sugestão de leitura (humildemente) à respeito:
http://antiforodesaopaulo.blogspot.com/2009/03/medicina-e-ciencia-sem-hipocrisia.html


Abraços

Pobre Pampa disse...

Muito bom texto Stenio. Bem lembrada aquela imagem!

charlie disse...

Eu vou é espiar o blog do Reinaldo Azevedo, que nunca perde chance de defender a Santa Madre Igreja Catolica Apostolica Romana.

charlie disse...

Resultado de minha busca: o esperado. Azevedo é um falastrão. Escreveu dois posts, e não disse nada de relevante. Apenas tentou aliviar para a Santa Madre e tirar o seu da reta.

Esse sujeito só serve pra criticar o Lula e o PT. E deu.

Pobre Pampa disse...

Reinaldo tem um grave problema quando o assunto é igreja católica. A visão se turva e a inteligência parece se esvair. Mas é do ser humano ter as paixões acobertando as ações. No caso presente, ele defendeu os médicos, mas tentou defender o arcebispo também, alegando algumas bobagens.

No entanto, a grande bobagem do arcebispo foi ter se pronunciado à respeito. Sem saber se são católicos os envolvidos, declarou sua excomunhão, coisa que é possível apenas para católicos. E entrou no mérito das leis brasileiras, o que não é uma atitude prudente de um religioso. Precisou a CNBB manifestar-se para tentar equilibrar o que o dantesco personagem fez.

Stenio Guilherme Vernasque da Silva disse...

Popa:
"Reinaldo tem um grave problema quando o assunto é igreja católica."


Todo que se dizemda "Direita conservadora" tem este problema.
Nos causam um nó ideológico.
Ontem fui expulso da dieita brasileira por imperadores do conhecimento medieval católico, pela minha posição técnica como médico do caso da criança de PE.
Escória.
Estes extremistas religiosos são um tanto quanto nazistas pela segregação que promovem.
Piores que a esquerda!