segunda-feira, 9 de março de 2009

Gerentes da Paz

O governo colombiano está liberando dois guerrilheiros desmobilizados para que sejam "gerentes da paz". São guerrilheiros sabidamente sanguinários, que participaram de ações que culminaram em muitas mortes. O governo também notificou na quarta-feira passada que suspenderá as ordens de detenção e concederá a liberdade condicional a guerrilheiros que desertem e entreguem sequestrados que estejam em seu poder, de acordo com um decreto que entrou em vigor em 27 de fevereiro.

A intenção é de paz mas, em meados de julho de 2007, o governo colombiano libertou, a pedido do governo da França, Rodrigo Granda, o chamado "chanceler das Farc", para que colaborasse na libertação da então prisioneira colombo-francesa Ingrid Betancourt e de outros reféns em poder dos rebeldes.

No entanto, Granda retornou às fileiras guerrilheiras. Como diziam os antigos, cachorro comedor de ovelha, só mantando! Enfim, é uma iniciativa interessante, para terminar de desmobilizar este grupelho terrorista e mafioso.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u530572.shtml

Um comentário:

Charllie disse...

Eu não acredito no diálogo com quem vive pela força bruta. Toda concessão é interpretada como demonstração de fraqueza a ser explorada. Neste sentido, uma trégua não passa de uma oportunidade para recuar, reagrupar e contraatacar.

Sem quartel aos sequestradores, traficantes e terroristas.