quinta-feira, 26 de março de 2009

Incompetência Estatal

O PoPa vem acompanhando, não sem uma ponta de ansiedade, o que a RBS vem falando sobre o sistema prisional gaúcho. Celas de 10m² com dois beliches, um vaso sanitário e 18 homens, é uma desgraça inominável. Falaro dos custos deste sistema é uma bobagem inominável, também. Como falar de custos, com este tipo de serviço?

Então, a RBS coroa seu discurso com a história da privatização dos presídios. Mais caro, dizem, mas muito mais eficiente. O PoPa concorda, mas em termos! Se existe grana para privatizar, deve existir para melhorar o que existe. Ou não?

O PoPa tem uma teoria para o sistema prisional também. A velha história de que todo brasileiro é um pouco treinador de futebol, por que não ser também um especialista em sistema prisional? Bem, falta uma hierarquização da condenação. Colocar infratores menores junto com criminosos perigosos, é um passo para criar mais criminosos perigosos...

Então, o SPPoPa (Sistema Prisional do PoPa) teria cadeias de segurança mínima para cidades e bairros, onde o condenado por crimes leves, que não tenham atentado contra a vida, poderia cumprir pena próximo de sua residência, fazendo serviço para empresas locais, sendo treinado para algum serviço técnico, estudando, aprendendo alguma coisa, sem tempo ocioso.

O SPPoPa teria também cadeias regionais, com segurança média, para aqueles reincidentes nestes crimes pequenos, ou foragidos daquelas cadeias de segurança mínima. Estas cadeias teriam um rigor maior no tratamento do preso.

E, finalmente, as cadeias para bandidos. Estes, podem continuar empilhando-se no Central e em outros lugares fétidos. É o que merecem! Mas deveriam ter trabalhos pesados para manterem-se ocupados e cansados. Incluindo aí, a limpeza de suas próprias celas. Ok, uma cama para cada um é um implemento interessante. Mas, se queimarem os colchões, ficam sem eles até que eles próprios comprem novos.

Não é difícil a solução deste tipo de problema. Difícil é olhar para eles com vontade de resolvê-los. No RS, esta situação vem de muito longe. Governos anteriores nada - ou muito pouco - fizeram.

E hoje, assistindo ao jornal do meio dia, na RBS, o PoPa ouviu Lasier Martins falando da Governadora e dos ataques que vem sofrendo. Lamentável ver a análise superficial que a RBS faz da Governadora, falando da sua dificuldade de "negociar", da falta de "jogo de cintura". Este é o melhor governo dos últimos anos, justamente porque não "negocia" com traficantes de influência, com negociadores mesquinhos, com uma oposição raivosa, capenga e mal intencionada, que só pensa em ganhar espaço e não em promover o bem estar da população. Um governo que não está preocupado com as eleições de 2010, sem mostrar planos mirabolantes que, já no primeiro dia avisam: não me cobrem!

2 comentários:

CINEMAN disse...

Caro PoPa, a RBS não tem partido. Ela é contra qualquer um no governo que não faça anuncios nos seus meios de comunicação. Lembra do Cidade Viva? Havia ataques ao PT? É a chamada chantagem da imprensa. Paga que eu falo bem, não paga e vais ver o que é bom. Quanto aos presidios particulares pode estar ai mais um interesse empresarial da nossa empresa líder.

Pobre Pampa disse...

É verdade, a Yeda não está fazendo muita publicidade na RBS! O PoPa sempre achou que governo não poderia fazer publicidade nunca. Afinal, que produto ele está vendendo????