domingo, 15 de março de 2009

Luiz Carlos Mendonça de Barros

No blog do Reinaldo Azevedo, uma entrevista com o ex-presidente do BNDES, Luiz Carlos Mendonça de Barros, sobre o processo que, ao fim de dez anos, declarou sua inocência no caso da privatização das teles. Este processo iniciou-se com uma ação de petistas, com base em gravações alteradas. Vale a leitura!

"No caso dos petistas, a exploração foi de
natureza ideológica mesmo. E nem vou dizer
que o partido fosse, ou seja, contra a
privatização. O PT é contra o sucesso
do adversário. Só isso." (LCMB)

Escândalo, mesmo, foi a alteração da legislação para favorecer a fusão BrT/Oi e ninguém está processando ninguém...

2 comentários:

Charlie disse...

A grande especialidade do PT e de quase todos os partidos ideologicamente engajados é a sabotagem. É a típica política "os fins justificam os meios". E todos sabemos, claro, que o socialismo é a mais pura aspiração de liberdade que a humanidade jamais concebeu...

Charlie disse...

Bom exemplo do que a mente ideológica pode produzir, assumindo o princípio dos "fins que justificam os meios", foi o comentário do delegado Protógenes, agora um notório socialista filiado ao Psol: "... ocupar fazenda de banqueiro bandido é dever do povo brasileiro".

A declaração me parece grave e preocupante. Quando uma autoridade policial, encarregada de cumprir e fazer cumprir a lei, nos diz que quando se trata de bandidos a lei tem que ser mandada as favas, alguma coisa está errada. E ninguém ignora o viés ideológico da afirmação, feita durante um discurso para militantes de grupos de esquerda.