sábado, 8 de março de 2008

PAC-MAN

Na longínqua década de 80, uma empresa japonesa desenvolveu um jogo, chamado Pac-Man. Um personagem, que ficou famoso em todo o mundo, disparava por um labirinto lotado de bolinhas, vitaminas e fantasmas. Os fantasmas, como aloprados, viviam perseguindo o Pac-Man, enquanto ele ia engolindo suas "bolinhas" durante seu percurso pelo labirinto. Mas, em pontos estratégicos, tinham algumas bolinhas mágicas, que davam poder ao Pac-Man, de destruir os fantasmas. Ele precisava ser rápido e estar nos lugares certos, para acabar com os fantasmas. O PoPa jogou muito Pac-Man em um Atari 2600 com seus filhos!

Algum tempo depois, foi lançado outro jogo, com a Pac-Woman. Mesmo roteiro, mesmo labirinto, mesmos desafios. Mas ela não teve tanto sucesso, pois não era original. Era apenas uma cópia feminina do Pac-Man! E não adiantou o Pac-Man dizer que a Pac-Woman era a mãe do Pac.

Jogue o clássico pac-man, clicando aqui (uol games)

Um comentário:

CINEMAN disse...

Grande lembrança essa do Pac Man. A Pac Woman atè era um jogo mais bem elaborado mas náo pegou como o Pac Man, ele era o original. A historinha que só jogava com os filhos, no entanto, nâo pegou. Mas será que o Pac Man pode ser o nosso LUla do PT? Ele vai comendo tudo na volta, perseguido pelos aloprados dele e da oposiçao mas que nâo coseguem prejudica-lo em nada. E quando aparece um escandalo que a gente acha que vai derruba-lo è na verdade uma daquelas vitaminas do Pac Man que deixa ele ainda mais forte. Quanto a Pac Woman que pode ser a Dilma Roussef acho que nâo vai pegar.