domingo, 18 de janeiro de 2009

Democrata de araque

O PoPa leu, na ZH de domingo, a palavra de Sebastião Melo, presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre: topo discutir os cargos em comissão e sua limitação a funções de assessoramento, desde que esse debate se estenda também ao Executivo, ao Judiciário, ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas. O PoPa faz uma leitura desta declaração: ele admite que a coisa está errada, mas não quer começar a fazer a limpeza em seu próprio quintal. Ao fazer tal declaração, ele quer dizer que, ou todos fazem a coisa certa, ou ele continua fazendo a coisa errada.

A coisa é simples: para cargos técnicos, o Ministério Público quer que sejam feitos concursos e contratados... técnicos! Usar CC para taquígrafo, garçom, segurança, telefonista, é coisa muito errada! Para isto, se faz concurso e se seleciona pessoas competentes, não se contrata amigos, parentes de amigos ou o que seja.

Um comentário:

charlie disse...

Eu sempre acreditei que fôssemos uma perfeita cleptocracia. Mas acho que tetolândia, o paraíso das tetas, é mais adequado.