quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Começaram bem

Pois os nobres acadêmicos que fizeram a tal reforma ortográfica, também fizeram a primeira grande cagada: lançaram um dicionário com nada menos que 59 erros (já detectados), obrigando-os a fazerem uma segunda edição de seu "mata-burros". Mas o pior, não querendo pagar este mico, as duas edições tem a mesma capa e a segunda não diz que está ali para corrigir erros da primeira.

Uma reforma ortográfica que servirá para quê, mesmo? Nada! A não ser criar uma demanda de livros textos e dicionários.

Abrupto virou ab-rupto! (está na ZH. Acho que é um dos tais erros, mas vai saber). Chá da India virou cha-da-india...

Um comentário:

charlie disse...

Motivação oficial: unificar os países lusófonos. Fazer com que o sujeito de Moçambique, Angola, Timor Leste e Brasil escrevam do mesmo jeito. Coisa, aliás, que não irá acontecer mesmo com esta reforma (puto em Portugal continuará tendo um significado um tanto diferente do puto no Brasil).

Motivação verdadeira: Bom, está ali no post. $$$$$$$$$$