domingo, 23 de agosto de 2009

Os poderosos de da Silva

As leituras matinais do PoPa, nos domingos, sempre são mais tardes. Afinal, até Deus teria tido seu diazinho de preguiça, por que o PoPa também não poderia ter?

Mas o PoPa já tinha lido e visto na tv, da Silva aos abraços com o índio cocaleiro, lá na Bolívia, em plena zona de produção de cocaína. E leu, no Reinaldo Azevedo, alguma coisa sobre o evento e sobre as falas de da Silva. A que mais chamou a atenção do velho PoPa foi "o índio tem de provar que tem competência para governar, sindicalista tem de provar que tem competência para governar. Enfrentamos os preconceitos. Enfrentamos a ira dos poderosos que não se conformaram em perder o poder.”

O PoPa ficou pasmo com a declaração de da Silva. A quais poderosos ele se refere e que teriam perdido o poder? Sarney? Collor? Renan? Não, ele devia estar falando de empresários poderosos, como a Camargo Correia, que recebeu 129 milhões do pac, em 2008? Ou da Odebrecht que recebeu 226 milhões do pac no mesmo ano? Ou, quem sabe, do megaempresário Antônio Ermirio de Moraes, cujo Banco Votorantin foi agraciado pelo Banco do Brasil em míseros 13 bilhões, sendo sete para comprar 49% do controle e o resto para injetar no banco?

A que poderosos da Silva se refere? O PoPa não viu poderosos políticos nem poderosos empresários com dificuldades no governo do pt. Então seriam banqueiros? Mas da Silva mesmo tem dito em alto e bom som que nuncaantesnestepais os banqueiros lucraram tanto!

Restam, então, os poderosos aposentados, os poderosos membros da classe média, os poderosos assalariados. Estes, com certeza, enfrentando problemas nuncaantesnestepaís...

2 comentários:

CINEMAN disse...

Creio que ele se referia aos poderosos que pensam

PoPa disse...

Cada vez mais raros nestepaís...