terça-feira, 18 de agosto de 2009

Um peso, várias medidas

Aqui, o MPF abre um processo contra a governadora, baseado apenas em conversas telefônicas e indícios circunstanciais. Não que o PoPa ache que não deva ser investigada a situação, mas é bem diferente do senado, onde as provas pululam e ninguém se incomoda com isso. Basta um discurso de Sarney na tribuna do senado para que as provas sejam consideradas nulas. Em uma das muitas denúncias, sua família usa apartamentos que pertencem a uma empreiteira. A empreiteira confirma. Os documentos oficiais do registro de imóveis confirmam. A família apenas garante que há um "contrato de gaveta" e pronto! Parafraseando César: À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta (a tradução em português mais divulgada de quia suam uxorem etiam suspiciore vacare vellet). No caso, não podemos sequer dizer: Os senadores não precisam ser honestos, mas devem parecer honestos...

3 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Assisti ontem, por acaso, o discurso do Sarney... Ele disse que no Brasil de hoje não se respeita mais a intimidade e a vida privada e que ele não tem de dar satisfação sobre os bens que adquiriu... como se ele fosse uma pessoa comum. Ele é senador da república, o que ele ganha é pago por nós. E nós, como provedores, temos o direito de saber para onde estão indo os recursos que aportamos. Sarney, como esse tipo de argumento, está provando que o Brasil medieval, o Brasil feudal, quer continuar mandando.

charlie disse...

Estou começando a achar que a velha está limpa. Um político ter a vida devassada desta forma por pressão de outros políticos atualmente faz a pessoa imaginar o que será que está por trás da jogada.

A regra diz que político é categoria muito corporativista, e via de regra um cobre o outro até um certo limite. É o que acontece no Senado neste momento. Aqui no estado existe uma evidente pressão de colegas da Yeda para que ela caia. Algo está errado.

Clausewitz disse...

Caro, o caso Yeda é a mais ficta comprovação da despolitização do MP, ou seja, a comprovação que o MP é politizado, tendencioso e está a serviço da veia dominante regional... abraço