quarta-feira, 29 de abril de 2009

Não negociaremos!

De Raúl Castro, no Estadão: "Mas não negociaremos nossa soberania, nosso sistema político e social, o direito à autodeterminação e nem nossos assuntos internos".

O PoPa gostaria de saber, então, o que está na mesa de negociação. Castro já avisou que o "gesto" de Obama será taxado duramente: vai cobrar caro pelos dólares que cubanos exilados mandarem para seus parentes - esta taxa já é de 20% e deverá ser maior, pelo teor das declarações.

3 comentários:

Clausewitz disse...

Rául Castro e seu regime ditatorial são arrogantes e merecem continuar alijados do mundo real e convencional, infelizmente em desfavor do pobre povo cubano. O rebutalho da politicagem do foro de São Paulo está fazendo das tripas, coração para desembargar a ditadura; Obama já sinalizou que quer acochambrar a ilha, mas os autocratas fazem questão de morrer na posição, fazendo declarações a eles não interessa e blá blá blá. Abraço

Charlie disse...

De cleptocracia nós entendemos muito. Nós, latinos, somos ladrões de primeira grandeza.

Ernesto Heredia Dias disse...

Hoje à noite 1º de maio - 20:30hs está marcado um protesto contra a ditadura Castro. É um cacerolaço (bateção de panelas) o centro da manifestação é em Havana, contudo diversas comunidades fora de Cuba vão participar do movimento em solidariedade. Conclamo a todos um minimo de boa vontade! Vamos lá pessoal!!