quarta-feira, 15 de abril de 2009

Armas à vista!


Em suas leituras matinais, o PoPa andou lendo que o Ministro da Defesa recebeu, de presente, duas pistolas - com seu nome gravado - da Taurus. Seriam novos modelos de produção e a jornalista faz um comentário sobre presentes a funcionários públicos. Sim, ela tem razão! O estatudo do funcionalismo impede receber presentes de alto valor, o que impediria o ministro de receber tal mimo.

Mas o PoPa, apesar de não gostar muito do ministro, acha que isto é uma grande bobagem. Afinal, não é bem assim que se combate a corrupção no serviço público. Ele pode preencher um cheque com o valor das pistolas e fazer uma doação a uma entidade beneficente, em nome da Taurus, não pode? Se fizer isto, no pensamento do PoPa, pode ficar com as pistolas. Mas, como são de calibre restrito, vai ter que conseguir uma autorização especial do... Ministério da Defesa... EPA!

Do site da Taurus: O presidente da Taurus, Luis Fernando Costa Estima, presenteou o ministroda Defesa, Nelson Jobim, com duas novas pistolas Taurus (PT 809E e PT709). Jobim comemorou seu aniversário no último domingo (12).

A PT 809E é uma arma leve, num conceito moderno de fabricação e que tem todos os requisitos que uma moderna pistola necessita para ser fornecida para as melhores forças armadas. A PT 709 foi desenvolvida visando seu emprego por pilotos militares devido às suas reduzidas dimensões e peso, prestando-se também a atividades policias como arma backup.

3 comentários:

Blog do Ferra Mula disse...

PoPa, os modelos das pistolas tinham que ser PT???
...de Pistolas Taurus???
PT Saudações???

Ironias à parte, sinceramente neste caso específico, não vejo segundas intenções (!), por tratar-se de armas exclusivas de uso militar, fabricadas no Brasil por uma empresa brasileira.
O Jobim recebeu estas armas por estar ministro, se ele sair as armas ficarão no ministério da defesa ou ele as levará de souvenir? Xiiii...

Pobre Pampa disse...

hehe, boa ironia! A série pt é bem antiga, infelizmente uma má opção de nome, sem dúvida!

As armas tem o nome dele gravado (perigo!) mas, como dizes, deveriam ficar no ministério, em algum museu ou memorial. Deve existir alguma coisa assim por lá.

Charlie disse...

Quando era policial o sonho de alguns colegas (e meu) era conseguir uma 9mm de boa qualidade para uso em serviço. Mas policial brasileiro não pode adquirir uma arma dessas. Temos que usar o que o estado nos disponibiliza (no caso, umas .40 antigas com alta incidência de falha ou o velho tresoitão 6 tiros). Como segunda arma, o agente é obrigado a comprar uma 380, calibre vagabundo liberado para paisanos.

Bom para o bandido que não se importa com restrições de calibre.