sexta-feira, 24 de abril de 2009

Ainda não vi tudo!

No Estadão online, sobre a "briga" de GM com JB: Segundo Dallari, jurista e professor emérito da Faculdade de Direito da USP, a troca de ofensas não resultaria num processo de injúria porque os dois erraram: "O nível foi tão baixo que nada do que foi dito pode ser levado a sério". "Sou advogado há 50 anos e nunca vi um nível tão baixo".

Pô professor! Onde você advogou??????

3 comentários:

Charlie disse...

O hilário foi justamente os dois discutirem tentando não agredir verbalmente o colega. Então no meio da briga se tratavam por "sua excelência". Hilário!

Diego disse...

Já vi muita gente comentando do alto nível dos debates a presidência dos EUA, mesmo quando existia um claro ataque (eu nunca prestei muita atenção).

Aqui eles acham que usando palavras bonitas num debate eleva o nível da discussão. Tipo 'a mãe de vossa excelência é uma mulher da vida!'

Sei não.. acho que não era bem isso que se tinha em mente quando falavam em alto nível heheheh

Clausewitz disse...

Por mais que eu admire o trabalho quase bem feito de JB por ocasião do mensalão (quase porque faltou denunciar o Ali Babá) e também tenha uma admiração pelos posicionamentos contundentes que GM teve recentemente em relação ao MST, vejo que o transgressor foi JB, sem sombra de dúvidas. O STF, que é um braço intelectualizado e juridicamente constituído da esquerda nacional poderia ter passado sem aquela demonstração de baixaria.