quarta-feira, 1 de abril de 2009

Boicote a Cuba - a quem interessa?

O PoPa nem comenta muito sobre isso, pois acha tempo perdido. Ele não entende como os esquerdistas latinos querem porque querem que os gringos reatem relações comerciais com a ilha sequestrada. Para que? Para fazer negócios no mercado globalizado? Para fazer negócios como o "império"?

Mas Obama - oh Obama! - resolveu que a situação pode melhorar para os ilhéus e lançou algumas novidades nesta relação. Os cubano-americanos poderão visitar anualmente os parentes na ilha, sem restrição de tempo - antes era possível visitar Cuba apenas a cada três anos e permanecer na ilha apenas 14 dias - e não há mais restrições para mandar dinheiro para estes parentes. Uma boa mudança, pois os ilhéus dependem em muito deste dinheiro externo que vem do "império" e as visitas dos gringos cubanos também irá irrigar a combalida economia cubana. Segundo o blog Generación Y, as pessoas estão comemorando isto nas ruas mas, pasmem, apenas uma pequena citação apareceu no granma. Como diz Yoani em seu blog: Os jornalistas andam absortos em outros temas: a colheita de batatas, o mundial de beisebol, a revolução bolivariana e - está claro - os festejos pelo dia da imprensa cubana (em 14 de março, quase na mesma data em que o Senado Americano aprovou a tal lei).

O PoPa também não leu nada sobre isto, dito por Racista da Silva, Chávez ou Evo. Também não leu na nossa grande imprensa! Teria Yoani se enganado à respeito? Segundo ela, ainda que todos na rua não falem de outra coisa e as mães se preparem para dar boas vindas aos filhos radicados no Norte, os meios oficiais o fazem com cautela.

Enfim, uma boa notícia para os cubanos. E, mais uma vez, prova-se que os dirigentes da ilha não estão nem um pouco preocupados com o tal boicote. Aliás, o PoPa acha que eles querem que o boicote continue servindo de munição para os discursos do pobrismo.

E, não, isto não é um primeiro de abril...

Imagem: arte cemiterial, do blog de Yoani.

2 comentários:

Blog do Ferra Mula disse...

Popa, comentando e informando.Parabéns muito boa esta informação.

Charlie disse...

Rumo ao modelo chinês de capitalismo.