quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Detran

A declaração do ex-secretário da segurança Enio Bacci, é a mais contundente neste caso: "Em momento algum como secretário pude nomear quem quer que fosse para o Detran-RS, apesar de denúncias escabrosas que tínhamos". Bacci acusa a governadora de ter sido informada por ele, ainda no início do governo, de que inúmeros contratos eram suspeitos no Detran-RS. "Era preciso investigá-los", teria dito Bacci. "A governadora não me deixou tocar", afirmou. Estes trechos foram copiados do Blog do Diego. A ZH também traz uma grande cobertura sobre o escândalo.

O PoPa fica ainda mais preocupado, pois parece que o Secretário de Segurança, que é da PF, não sabia sobre a operação, nem sobre os problemas que ocorriam. Ou, pelo menos, não se manifestou na imprensa.

Mas o PoPa lembra que o problema foi causado por um estilo de trabalho que se alastrou no serviço público brasileiro: a contratação de ongs e fundações, sem concorrência alguma. Isto facilita a alimentação do sistema com propinas e desvios de recursos. Não é o único problema na Secretaria de Segurança, como deixou claro Enio Bacci ao sair do cargo. Há contratos bem estranhos e que, agora, pode ser que sejam vasculhados pela polícia, já que o governo não o faz. O PoPa lembra de alguns, como a segurança do Palácio da Polícia, que seria feito por empresa particular e a limpeza de delegacias no interior. Juntos, totalizavam um valor superior a R$ 700 mil mensais. Enquanto isso, policiais têm que fazer “vaquinha” para colocar gasolina nas viaturas, comprar tinta e papel para impressoras e limpar a própria delegacia.

E o PoPa espera que os blogs de esquerda se deem conta da grande cobertura que a RBS está dando à este caso!

Chamem o Capitão Nascimento!!!!

Imagem: Donald Duck, furioso quando teve que renovar sua habilitação no RS! Sim, esta corrupção foi mais justa, já que apenas os motoristas - classe da "elite" - bancaram esta "treta".

11 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Pampa, ouvi agora na rádio a entrevista do presidente do Detran-RS no programa do Lasier. Complicado. O cara foi acordado as 7 da manhã com um policial federal ao lado armado. Foi algemado e colocado num camburão. Tiraram fotos. Sabe para quê tudo isso? Para ele ser ouvido pelo delegado. Foi ouvido e foi solto. Precisava tanta pirotecnia ? O cara sequer foi, ainda, indiciado....

Pobre Pampa disse...

Conheço o Flávio. Apesar de não botar a mão no fogo por ninguém, ele não me parece um cara que faria este tipo de armação. A PF disse que era um esquema muito bem feito, mas acho que era muito amador e cheio de furos. Fácil de ser detectado.

Viste a entrevista com o Caco Barcelos? Ele compara a PF com o BOPE! Este tem que subir morro e enfrentar bandido perigoso. Aquela gosta do espetáculo, já que chama a imprensa para cobrir suas ações. Realmente, são polícias bem diferentes em suas funções e em suas ações. Não dá para comparar.

Toscoman disse...

Sobre contratos bizarros na seguranças pública, lembro que o DECA possui, assim como o Palacio, segurança privada.

Na DP onde trabalho, muitos dos computadores são trazidos de casa pelos agentes, assim como empressoras e outros equipamentos de escritório. Falta tudo, e se o agente não quebra o galho tirando do próprio bolso, a coisa toda pára.

Um agente da PF, alguns poucos anos atrás, ganhava a mesma merreca que um agente da Civil. Até eles começarem a promover espetáculos televisivos. Foi um jeito de conseguir valorizar e divulgar o próprio trabalho, e eu não condeno. Mas as vezes exageram.. Tomada de depoimento é feito após uma intimação onde o sujeito se apresenta voluntariamente, SOB PENA DE SER CONDUZIDO COERCITIVAMENTE. Parece que eles adiantaram as coisas....

E só podia mesmo ter sido o Bacellos a fazer uma comparação imbecil deste tipo, basta dar uma espiada sobre o que ele escreve sobre a instituição policial que não chega a surpreender.

CINEMAN disse...

É uma boa comparação a do Caco Barcelos (quem é este cara?). Uma tem que subir o morro (ou descer) debaixo de bala de fuzil, a outra entra num confronto perigosissimo com a dona da Daslu.

CINEMAN disse...

Mas PobrePampa, considerando as ligações do ex-presidente do DETRAN (Governadora rápida ein?)com os fazendeiros de Bagé, não estará ai uma represália do MST?

Pobre Pampa disse...

Rápida, mesmo! Não deu nem chance para os caras se explicarem ou - pelo menos - eles mesmos se exonerarem ou licenciarem...

CINEMAN disse...

Sabe que eu ainda não entendi este rolo do DETRAN? A ZH tentou explicar hoje didaticamente com bolinhas e flechinhas. 1 (bolinha) Contrato sem Licitação - As fundações foram contratadas sem licitação. Ora, todo mundo está careca de saber que todo órgão público usa as fundações para furar a lei das licitações. Todos eles. Governo Federal, Estadual e Municipal. Agora flechinha para bolinha 2, que diz - Terceirização Irregular. Todo mundo sabe que as fundações são só uma cobertura. Elas não tem funcionários, são obrigadas a sub-contratar. Pode até não estar previsto na lei das licitações, mas se não houve licitação, para que a lei? De qualquer forma o ato de subcontratar não leva diretamente à um prejuizo para o estado. Flechinha para bolinha 3 - Superfaturamento - Esta é ótima. As empresas terceirizada superfaturavam e cobravam mais que o previsto no contrato. Oba. Os preços agora vão baixar!! Engano. Já foi dito que os preços da carteira vão continuar os mesmos. Ou seja, se havia roubo, vão apenas trocar o ladrão. Flechinha para a bolinha 4 - Pagamento de Propina - Malas cheias de reais eram usadas para pagar os diretores do DETRAN - Que pena que não pegaram nenhuma mala destas passando da mão de um subcontratado para a mão de um diretor do DETRAN. Daria uma daquelas fotos maravilhosas que nem a da grana do Lorenzetti. Flechinha para a bolinha 5 - Falsos Empréstimos - Empréstimos das subcontratadas para os dirigentes do DETRAN. Se tinha o esquema das malas para que complicar com este do empréstimo. Mas certamente vão encontrar algum contrato ou coisa parecida. Bom, com toda esta explicação da ZH eu continuo não entendendo nada.

Pobre Pampa disse...

É esquisito o esquema. Por que o superfaturamento, se o contrato já foi sem licitação? E este esquema é exatamente igual a todos outros que envolvem fundações e ongs, fazendo o trabalho que o governo deveria fazer.

Pobre Pampa disse...

A ZH tentou fazer uma nova explicação no jornal de domingo. Continua a coisa meio escura. Há a afirmação que os contratos com as empresas terceirizadas é ilegal. Se for, tudo que está sendo feito por este Brasil afora, está na ilegalidade! Também não entendi como ocorria a negociação, nem as "malas de dinheiro". É tudo estranho, mas vamos ver até onde vai a investigação. Se parar por aí, é pizza!

classifica disse...

O que é que é isto? A governadora não agiu rápida na demissão dos envolvidos por própria conta. Ela recebeu uma ordem de "cima" para demitir os caras. Fico pensando como, bandidos ou não, o Brizola receberia uma ordem destas.

CINEMAN disse...

Bem, pelo menos apareceu a mala, vazia, mas era uma mala.