quinta-feira, 23 de agosto de 2007

MAIS DINHEIRO NO CAIXA

Vou transcrever um texto que recebi de um amigo e que fala de mais um assalto ao nosso bolso para poder sustentar isto tudo que anda por ai.
Eis o texto:

"Primeiro o Material, depois o Humano

No início de agosto deste ano o Contran publicou no Diário Oficial da União (DOU) medida tornando obrigatório o uso de RASTREADOR nos veículos a partir de 2009.
A justificativa da obrigatoriedade é para diminuir o roubo de veículos.

Já há estimativas de que tal procedimento tornará os veículos, aproximadamente, R$1.600,00 mais caros. Como diz a medida, o veículo sairá de fábrica com o acessório, ele não será optativo – o carro virá com o RASTREADOR como item de “série”.

Sentiu a arbitrariedade da medida? O consumidor não terá a liberdade de escolher um carro sem RASTREADOR. Ele, consumidor, até poderá não acionar o RASTREADOR, mas não poderá deixar de adquirí-lo. O Poder Executivo está enfiando goela abaixo um RASTREADOR.

Tá certo, mas quanto custa colocar o RASTREADOR em operação? Reportagem na TV mostrou que isto custará R$80,00 por mês !!!!! Você já pensou ficar prisioneiro para o resto de seus dias de uma contribuição mensal de OITENTA REAIS?

Tá certo, mas o preço do seguro vai cair. Quanto? Você acha que as seguradoras são vítimas só do roubo de veículos? E os acidentes? E os pequenos furtos? E as fraudes? Ué, fraude? É sim senhor – estatísticas demonstram que uma redução de 70% nas fraudes permitiria uma redução de 20% no preço do seguro(fonte: Eng. Fernando Calmon – site carro novo).

Dependendo do modelo de carro zero que você for adquirir e do estado onde você mora, o custo anual de ativação do RASTREADOR será maior do que o IPVA.

Além de ser curioso o Poder Executivo estar preocupado com a nossa propriedade particular, ou melhor, com o nosso BEM MATERIAL, ele não consulta se o povo quer ou não, ele determina e tá feito.

Acredito que não deve ser bem assim. Vamos reagir.

No dia seguinte ao noticiado do caso RASTREADOR, deu na TV que o PROCON do Rio de Janeiro entraria na justiça contra a medida. E os outros PROCON’s do Brasil, onde estão?

Chama a atenção que o Poder Executivo esteja preocupado com o nosso bem MATERIAL, mas não vemos um movimento na direção de nos proteger a VIDA, ou o FUTURO DO PLANETA!!!!

Como? O Poder Executivo poderia largar uma medida tornando obrigatório o airbag. Ah, mas seria muito caro. Em primeiro lugar a vida não tem preço e em segundo lugar, elas por elas, somando os R$1.600,00 de aquisição compulsória com os R$960,00 anuais pro resto da vida , o airbag ainda sairia mais barato!!!

E o FUTURO DO PLANETA? Bastava obrigar as empresas instaladas no Brasil a equiparem seus veículos com motores menos poluentes, como já tem na Europa.

Na Europa os veículos têm uma etiqueta com notas de emissão de poluentes, assim como as nossas geladeiras já têm para consumo de energia. Lá a medida é “g de CO² por km rodado”!!!!!
Então, ao invés de pensar no HUMANO, o Poder Executivo privilegiou o MATERIAL. Da pior maneira possível: - em um País democrático, tirou a liberdade de escolha!!!

Vocês já imaginaram quantos consumidores escolhem como forma de proteção do seu veículo uma corrente com um cadeado? Pois o Poder Executivo está lhes tirando o direito de escolher a forma de proteger o seu patrimônio.

Porto Alegre, 16 de agosto de 2007 – José Benedito de Oliveira"

Que maravilha não é? É um mensalão ao contrário que, infelizmente, na outra ponta, vai servir de caixa para um mensalão na forma tradicional

3 comentários:

Pobre Pampa disse...

Isto é mais ou menos o mesmo caso do estojo de primeiros socorros. E, acreditem ou não, um deputado queria que todos os carros tivessem um desfibrilador portátil...

Essa do bloqueador vai ser ótimo para a indústria destes equipamentos. Mesmo que caia a proibição, os que já compraram, se danaram...

O PoPaacha que é inconstitucional a medida, mas alguém tem que berrar!

toscoman disse...

Um bom exemplo de como funciona nossa "democracia liberal". O Estado, através de decreto, da um tapa na cara do consumidor e corrompe as leis do mercado. De onde será que vem o lobby pra forçar esta medida? rsrs

Pobre Pampa disse...

Rastreadores são equipamentos que devem ficar escondidos, para ter o efeito desejado. Carros construídos em série, vão ter rastreadores todos no mesmo lugar, obviamente, pois não vamos ter um maluco dentro de uma planta industrial, colocando aleatoriamente o tal equipamento... Além do que o proprietário teria que ficar sabendo onde, e isto deveria estar no manual. Ou seja, é só roubar o carro, detonar o sistema e ficar tranquilo... Ao contrário do que pensam nossos legisladores, ladrões são pessoas bem mais inteligentes que eleitores...