segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Insensível?

No Bom Dia Brasil de hoje, o PoPa escutou o Alexandre Garcia dizer alguma coisa como: O ministro Nelson Jobim disse que é preciso se antecipar aos fatos. A velha fórmula de prevenir para não remediar.

Se ele realmente disse isso, é de uma insensibilidade à toda prova. Está se antecipando à quê, se já tivemos dois acidentes de grandes proporções, os maiores da história da aviação brasileira? Mas, realmente, o PoPa não acredita que ele tenha dito isso assim, textualmente. AG não é a fonte mais confiável da imprensa brasileira. De qualquer maneira, agora - pelo menos isso - estão largando grana para as pistas e não para lojas. Um bom começo, depois de muita tragédia.

E o Ente Supremo disse, no México, que vai transformar o Brasil em um imenso canteiro de obras. Bom para as empreiteiras que precisam de grana para financiar a próxima eleição. Não, o PoPa não é contra obras públicas, pelo contrário, esta é uma das formas de gerar emprego emergencialmente, o que estamos precisando muito. Mas, com os estados com chapéu na mão, quebrados, não deixa de ser estranho estar sobrando tanto dinheiro no governo federal, não é mesmo? E porque fizeram este caixa tão gordo esperando tanto para fazer as necessárias obras de infra-estrutura? Porque não gerir o dinheiro público à medida que ele vai sendo gerado? Porque concentrar obras em um determinado período? Porque fazer um programa como o PAC, que promete o que deveria estar sendo feito SEMPRE?

Enfim, parece que o Ente Supremo está certo nas suas atitudes, pois as pesquisas comprovam isto. Alguém aí ainda acredita nos movimentos da classe média? Alguém aí sabe exatamente o que quer dizer "elite"? Vamos ao dicionário, o popular "mata-burro":
do Fr. élite, s. m.

s. f.,
o que há de melhor numa sociedade ou num grupo;

o escol;

a flor.
Então, não tenha vergonha de ser da elite!

3 comentários:

Toscoman disse...

Sobre "elite". Existem várias. No Brasil, por exemplo, a elite política é predominantemente esquerdista. E a econômica também.

Deposito do Maia disse...

Muito melhor ser "dominado ou explorado" por uma elite econômica submetida a um Estado Democrático de Direito do que a uma elite política que tenta impor a todos o sectarismo ideológico.

CINEMAN disse...

Caro PoPa - gostei do nome - eu acho que o lema da turma sempre foi e vai continuar sendo, para que prevenir se podemos remediar. E o remediar cada vez mais se transforma em remendar, e o remendo cada vez mais fica pior que o soneto. Até que um dia..