segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Não chorou, mas lamentou...

O PoPa queria abrir uma bolsa de apostas para saber quanto tempo demoraria para o Suplicy chorar. Em nota a imprensa, Suplicy, ele mesmo, declara: Vários senadores foram entrevistados com bom humor. Todos eles receberam bastões luminosos, imitando super-heróis. Aceitei a brincadeira. Mas eu não deveria ter feito aquilo. Deveria ter dado apenas a entrevista. Mas aconteceu. O que posso fazer?

Em outra parte da nota:
“Fiz o apelo para Emílio Surita e Alan Rapp para não colocarem aquela parte que gerou a polêmica. Eles resolveram atender ao meu pedido, sobretudo porque afirmaram que de maneira alguma tiveram a intenção de provocar qualquer ofensa ou diminuição da minha imagem ou do Senado Federal”.

Ora, senador, não diga - e não faça - bobagens... Sabrina nem é tão bonita assim, que possa convencer um homem velho a ser palhaço em público.

E qual é a diferença entre aparecer de cuecas nos jornais e na TV? É que esta, o povo assiste...

2 comentários:

José de Araújo Madeiro disse...

Popa,

Danado é que o Senador Eduardo Suplicy confunde o Senado com um jardim de infância.

Talvez até melhor seria, para não ser transformado em o puteiro do Foro de São Paulo.

O Senador Suplicy é muito infantil para desempenhar às funções a que se propõe, ser um Senador da República Brasileira, representante do estado mais rico da federação.

É muito deplorável para o Brasil.

Att. Madeiro

sicário-OQÑ se discute disse...

PoPa...

Esse "homem" é rid[iculo,PaTético mesmo. Não é de graça que levou bola nas costas da Martha e do argentino e tem os filhos que tem.
Deveria tomar uma overdose de Mogadon.