domingo, 6 de abril de 2008

Mais bobagens equatorianas

Sobre o equatoriano morto juntamente com o terrorista Raúl Reyes, o presidente do Equador disse que a família da vítima tem todo o apoio do governo porque, "independente se era guerrilheiro ou não, trata-se de um equatoriano assassinado pelas forças estrangeiras em solo pátrio e não se pode permitir isso".

Ou seja, um narcotraficante equatoriano, que participava de um grupo cujas ações contra o poder legalmente instalado na Colômbia, inclui seqüestro, assassinato, tráfico, ele acha "legal"? O que este marginal fazia era "permitido" pelo presidente do Equador?

6 comentários:

tita coelho disse...

Vai ver o Presidente do Equador permitia mesmo! Os valores estão inversos, nada é mais triste que isso!

Ricardo Rayol disse...

boa pergunta

Anônimo disse...

hehe

O homem esta tentando deixar claro para todos qual seu posicionamento, o que vem fazendo cm grande sucesso!

Pobre Pampa disse...

Em notícias do Equador, aparece a revisão da expectativa de crescimento para este ano. O presidente falava em 5%, mas já baixou para 3%, por causa "das chuvas". E os especialistas afirmam que não chega a 2%. A popularidade do cara está baixando, em parte por causa da briga com a Colômbia, que não é apoiada pelos equatorianos.

Cháves está mais para baixo ainda, na popularidade. Parece que acabou o tal socialismo do século 21, o "sonho bolivariano". Ainda bem...

CINEMAN disse...

Não me preocupo com o sonho bolivariano estou mais preocupado com o sonho getuliano.

PoPa disse...

Eu até que gostaria, desde que tivesse o mesmo final!!!! :)