quinta-feira, 7 de junho de 2007

Eucaliptos em Fogo

No seminário "O Rio Grande do Sul no Contexto das Mudanças Climáticas", realizado na Assembléia Legislativa, e promovido pela Secretaria do Meio Ambiente, ouviu-se novamente algumas afirmações sobre eucaliptos, ditas por técnicos.

Doutor em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin e pesquisador do INPE de São Paulo, José Antonio Marengo Orsini declarou, segundo a EcoAgência: "Eucalipto, para mim, sinceramente, é uma praga". "o eucalipto empobrece o solo, pega fogo rapidamente e afeta o microclima".

Empobrecer o solo é uma afirmação que não estranho, pois parte de um especialista em meteorologia e não agronomia. Mas é importante que, mesmos leigos, saibam que qualquer atividade agropecuária afeta a solução do solo, seu pH, seu nível de macro e micronutrientes e até a micro flora e fauna que lá existem. Para isto, existe toda uma análise científica dos solos e a reposição dos nutrientes retirados, através de adubações, que podem ser minerais, orgânicas ou organo-minerais. Como exemplo, cito a cana-de-açúcar, tida como a cultura mais agressiva para os solos e que hoje é largamente cultivada no estado do Dr. Marengo, sem que se tenha notícias de altas degradações do solo;

Pega fogo rapidamente, é uma afirmação inverídica, pois o eucalipto não mantém fogo de copa, como outras árvores e não tem seiva inflamável como o pinus. No site da UFFRJ/Instituto de Tecnologia, o Pobre Pampa encontrou uma análise das causas de incêncios florestais, onde é afirmado: "Em plantações de eucaliptos, após as árvores atingirem certo porte, o fogo pode ser usado para evitar a competição de espécies vegetais indesejáveis no sub-bosque, pois a maioria das espécies de Eucalyptus são resistentes ao fogo...". Claro que o Pobre Pampa é contra qualquer tipo de "fogo controlado" na agropecuária.

Afetar o micro-clima é verdade. Qualquer um que entre em um mato de eucaliptos sente um ambiente agradável e fresco. Alterar o micro-clima não é necessariamente ruim, e precisamos salientar que qualquer atividade humana altera o micro-clima. Até mesmo os porto-alegrenses sabem disso, pois o centro da capital é muito mais quente que os bairros.

No site da SEMA/RS apenas consta a participação dele falando sobre o aquecimento global. Por isto, o Pobre Pampa sempre busca várias fontes de notícias. O que uns dizem, outros calam.

Imagem: eucaliptos em fogo na Austrália. Claro que ele queima, como qualquer madeira, mas é muito resistente ao fogo, não podendo ser dito "pega fogo rapidamente".

4 comentários:

CINEMAN disse...

Tem uma propaganda no rádio onde um entrevistador pergunta à um jogador de futebol o que ele acha do aquecimento global, ele responde que o professor faz o aquecimento global do time sempre antes da partida. É uma boa piada, embora um pouco preconceituosa. Mas as piadas com o tema eucalipto dos pós-graduados estão cada vez ficando melhores

CINEMAN disse...

Voltando ao climatologista Jose Marengo Orsini que citastes. Eu acho que a fala dele sobre os eucaliptos foi na linha da opinião uma vez que esta, como bem destacastes,não é sua área de expertise. E a opinião é free. Foi uma pena que não tenham perguntado ao especialista quais os danos do ponto de vista climático que o plantio de eucaliptos traria para a Metade Sul e para o planeta. Ou será que deste ponto de vista seriam beneficios ao invés de danos? Pergunta dificil porque a ciência poderia estar em posição oposta à religiosa.

CINEMAN disse...

Quanto ao "pega fogo rapidamente", a observação deve ser fruto da experiência com lenha de eucaplipto, seca, para os churrascos de fim de semana.

Gaudério disse...

o que prova que ele é paulista, pois não dá para fazer um fogo decente com lenha de eucalipto! hehehehe