quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O malvado fabricante de garrafas

Em suas leituras matinais, o PoPa leu, no Estadão, que Chávez irá expropriar uma fábrica de garrafas de vidro, cujos proprietários são americanos. "Ela está levando o dinheiro venezuelano e explorando a população", disse o sério líder.

Socialista é assim mesmo. Não consegue ter tecnologia para montar uma fábrica de garrafas e resolve roubar do malvado capitalista. Provavelmente entregará a produção para um sindicato do setor e os venezuelanos, muito em breve, estarão pagando mais pelas mesmas garrafas. Isso, se a fábrica continuar a trabalhar no mesmo ritmo "capitalista". A mesma coisa aconteceu com a malvada Petrobras, cujas refinarias foram roubadas pelo governo da Bolívia. E com o aval de quem deveria protegê-la!

2 comentários:

Carlos Eduardo da Maia disse...

Apesar de Lula -- que pelo menos manteve a política econômica e os contratos do governo anterior --, o Brasil é um dos países que mais atrai investimentos externos nos últimos anos. Isso porque o Brasil respeita a segurança jurídica. Será que alguma grande empresa multinacional -- que paga imposto, gera empregos e renda -- vai ter a coragem de investir na Venezuela de Chávez e na Bolívia de Evo?

CINEMAN disse...

ou no Brasil de Dilma?