sábado, 7 de novembro de 2009

Não queiram ensinar cubanos a serem... cubanos!

Ainda a respeito da inócua discussão sobre o blog Generación Y, o PoPa declara que acompanha este e vários outros blogs cubanos, parte de uma turma que não está mais disposta a aceitar a falta de liberdade em sua pequena ilha.

Um destes blogs, não tão famoso como o de Yoani, é escrito por uma cubana que, no início, não se identificava mas que, ano passado, resolveu mostrar sua cara e sua coragem na rede, mesmo sem ter tanta projeção quanto Yoani. Trata-se de Miriam Celaya, do blog "sin EVAsion". Excelente em seus posts, no último ela responde a um espanhol que faz comentários no blog, frequentemente. Em determinado ponto do longo post, ela declara: "Talvez nosso amigo ignora que não isolar o governo cubano, não evita, em nenhum sentido, que o povo cubano viva o mais absoluto isolamento. Acaso crê, por exemplo, que nós, cubanos, nos beneficiamos alguma vez com as negociações do governo e seus convênios com empresários estrangeiros? Seguramente sua sensibilidade ignora que muitas empresas estrangeiras (espanholas, também, sim senhor), se beneficiam inescrupulosamente com a exploração de uma das mãos de obra especializas mais baratas do mundo, que são muitos cubanos da ilha."

Ela conclui dizendo: "Gosto de pensar que nosso leitor referido também está animado de um interesse sincero e solidário por Cuba, e agradecemos; mas nunca seu afã será comparável com o amor que sinto pelos cubanos. Por favor, não nos dê lições."

Tá bom assim?

3 comentários:

José de Araújo Madeiro disse...

Popa,

È claro que não vamos dar lições aos cubanos.

Eles mesmos sofreram tanto, sob jugo de ditaduras, do Fulgêncio Batista e depois da família Castro. Nada pior do que um povo viver sem liberdade. A liberdade é o alimento da mente, quase como a fé em Deus, que é o alimento da espiritualidade.
È um povo latino como nós. Pleno de vitórias e sacrifícios.

Por isto estamos esperando que eles resolvam a situação da ilha. Que derrubem à ditadura castrista e juntem-se a nós na consolidação da liberdade e da prosperidade por todos recantos da América.

Todos nós queremos nos livrar dessa chaga castrista, muito mais do que eles, os cubanos, que toleraram esse obscurantismo por tanto tempo. Fidel Castro tem muito pertubado a vida política do nosso país, mormente agora, nas tramóias do Foro de São Paulo.

Att. Madeiro

paschoal disse...

Popa meu amigo, felizmente nunca tivemos aqui em banânia um regime à altura do que têm os infelizes cubanos.
Eles estão tão na miséria e há tanto tempo subjugados que não possuem forças, moral e física para reagirem e se vierem a tê-las, com que dinheiro irão comprar armas?
Não se pode esquecer que lá não existe democracia onde a arma é o voto.
A situação permanece assim por lá porque ainda existem no mundo seres como o beiçola hugo chaves e o divino ignorante lulla que idolatram o coma-andante e seu irmão raul.
Se a CIA tivesse algum interesse humanitário em seus propósitos, já teriam eliminado o cancer do fidel e sua mestástese o raul, assassinado-os!

PoPa disse...

Caros amigos Paschoal e Madeiro, a situação dos cubanos é realmente tragica. Provavelmente, mais do que eles mesmos compreendam, pois não conhecem a realidade mundial, já que a maioria da população foi criada sob o jugo de um sistema que ensina as criancinhas que a culpa de tudo que acontece com eles, é dos americanos. Chávez quer aquele sistema para ele, pois a idéia de ficar no poder por 50 anos é tentadora... Não conseguirá, obviamente, mas deixará a Venezuela no buraco por muito tempo.

Por que os gringos se preocupariam com este tipo de gente? Por que eles se preocupariam em manter a América Latina no terceiro mundo? Talvez até tenham este interesse, mas não precisam fazer nada, pois nós mesmos nos mantemos neste pobrismo imbecil.