sábado, 2 de fevereiro de 2008

Hipocrisia oficial

"Foi com pesar que recebi hoje (ontem) seu pedido de demissão"... "Sei das imensas dificuldades, arraigadas por séculos de preconceito, que vossa excelência teve de enfrentar no exercício de suas funções." Trecho da carta de Lula do PT, em resposta à carta de demissão da ministra das desigualdades. Antes, ele estava brabo, porque ela demorou a pedir demissão. Outro ponto das hipocrisias, ficou por parte da ex-ministra, mesmo: "Vivemos no mesmo Brasil, um país que ainda enfrenta o preconceito e o racismo, isso se percebe em atitudes cotidianas"... "Não estou arrependida. Até então estava sendo orientada a usar o cartão como instrumento para essa agenda que eu tenho".

Ou seja, Lula do PT não despediu, mas fez toda a pressão que podia para que a ministra pedisse demissão. Ambos falam da culpa do racismo brasileiro por suas mazelas e ela ainda culpa outros por orientação errada no uso do cartão. Alguém disse para ela usar o cartão para bobagens? O Planalto tem que investigar isto a fundo!!!

Segundo a Folha, Entre as medidas anunciadas está a proibição de saques em dinheiro para pagamento de despesas cobertas pelo cartão, com exceção dos "órgãos essenciais" da Presidência da República, vice-presidência, e ministérios da Saúde e Fazenda, Polícia Federal e escritórios do Ministério das Relações Exteriores fora do país. Despesas de caráter sigiloso também não foram incluídas na proibição. O PoPa acredita que esta movimentação toda é apenas uma cortina de fumaça para desviar a atenção para os verdadeiros gastadores com cartão coorporativo: o Planalto e seus satélites, os tais "órgãos essenciais". E o que seriam, exatamente, as despesas de caráter sigiloso? Os gastos da primeira dama?

E o que deve acontecer com a ex-ministra? Deve ser processada e devolver os valores irregularmente gastos ao erário público. Isto serviria como jurisprudência com outros casos semelhantes no uso dos cartões para punir TODOS os gastadores. Caso contrário, sim, o governo poderia ser taxado de racista, ao punir apenas uma ministra negra e ignorante (no sentido que ignorava as regras do uso do tal cartão, claro).

O PoPa acredita que este cartão está baseado no verdadeiro espírito coorporativo, quem sabe importado de antecedentes sindicais. Claro, quem criou esta exdrúxula porcaria, foi FHC, mas quem aprimorou seu uso foi a equipe de Lula do PT. Por que não acabam com esta porcaria logo? E ninguém fala dos valores da administração deste cartão, deixando bancos e respectivas bandeiras (visa, mastercard, diners - todas do mesmo dono), ainda mais ricos. Este valor, se não for maior, pode chegar a 2,25 milhões. Nada mal...

3 comentários:

tosco disse...

A febre norte-americana chega a nos, finalmente. Agora tudo sera justificado com base no racismo. Alias, o que aconteceu foi mesmo um verdadeiro racismo! So a negra que usou o cartao "de forma irregular" foi pega!

CINEMAN disse...

Caro PoPa a ministra foi um legítimo boi de piranha. Deve ser uma das que gasta menos com o tal cartão, só não fez a tramóia direitinho. Ela devia ter sido demitida no ano passado quando praticou crime de racismo e não foi para cadeia.

Pobre Pampa disse...

É verdade, Cineman. Lula não teve coragem de demitir e forçou-a a pedir demissão. Foi um ato cruel de racismo, se outros não seguirem o mesmo caminho! Será que ele pode demitir a filha?