sábado, 5 de julho de 2008

Presídios...

O PoPa concorda com a mal falada "lei seca" [aliás, não é exatamente lei seca, pois não há proibição de beber!] e retorna com sua campanha para a construção de presídios de segurança mínima. Sempre se fala do alto custo da construção de presídios e sua manutenção. Claro, precisa ter grades, sistemas elétrico-eletrônicos, guardas armados, enfim, muito investimento para manter bandidos fora das ruas. E para segurar criminosos sem poder de causar grandes problemas à sociedade? Como por exemplo, um motorista bêbado, um pai de família que atrasou a pensão, um ladrãozinho de galinhas? Por que colocar este tipo de criminoso [mas ainda não bandido], junto com perigosos marginais?

Com a construção de presídios de segurança mínima, este tipo de problema estaria resolvido. Além disso, réus primários poderiam cumprir sua pena nestes locais, utilizando-se verbas específicas para treinamento destas pessoas, que poderiam aperfeiçoar-se em seus ofícios ou aprender novos. Caso pisassem na bola, iriam para um presídio normal.

Toda cidade deveria ter seu presídio de segurança mínima, que poderia ser um anexo à delegacia de polícia ou privatizado. A cozinha poderia ser no local, ao encargo dos próprios presos. Como se fosse um albergue.

Não seria interessante algo assim?

2 comentários:

CINEMAN disse...

É só pensar um pouco que se acham soluções. Mas este é o problema. Pensar não é uma atividade comum aos nossos politicos.

Anônimo disse...

Seguranca publica: em ano eleitoral, sempre uma prioridade. Ja durante a gestao.......