sábado, 12 de dezembro de 2009

Os filhos da Argentina e os filhos da ...

O PoPa andou viajando pela Pampa e atravessou a fronteira em Uruguaiana. Entre papos com argentinos, soube que a Cristina está dando 180 pesos por cada filho de argentino pobre - o bolsa família deles. Acontece por lá, o que acontece por aqui. Não se consegue trabalhadores para serviços de baixa qualificação, como na estrada que está sendo construída de Libres até Bs As. Nesta estrada, a maioria dos trabalhadores é da Bolívia, do Paraguai e até da Venezuela. Lá, confirma-se o que já sabemos por aqui, para cada um que não trabalha, alguém trabalha dobrado, pois esta conta precisa ser paga.

Em outro município da Fronteira Oeste, o PoPa ouviu de um prefeito, a queixa recorrente de que, desde a Constituição de 88, muita coisa caiu para a responsabilidade do município, como educação e saúde. Mas os recursos foram escasseando ao longo do tempo, enquanto os custos foram aumentando. No governo federal, no entanto, gasta-se à rodo, sem consequências, sem limites. E o povo continua na merda, para usar as palavras do cara.

E, finalmente, o PoPa ouviu pela enésima vez, alguém falar em público que a agricultura familiar é responsável por 60% do alimento consumido no Brasil. Desta vez, contudo, a afirmação não ficou sem resposta. É falsa a afirmativa! O que se passa é que há uma distorção de informações. O que é verdadeiro, é que 60 a 70% do PIB agropecuário brasileiro provém da pequena propriedade, mesmo sendo esta uma propriedade empresarial, muito distante da agricultura familiar. Para citar um exemplo, o maior terminador de suínos do Brasil está em Itaqui. É uma pequena propriedade, pelos critérios do IBGE, mas é um produtor empresarial, que já foi proprietário de 5.000ha para plantio de arroz.

Portanto, leitores do PoPa, não caiam nesta esparrela. Pequena propriedade é a que tem entre um e quatro módulos fiscais e nem sempre tem a ver com agricultura familiar. Agricultura familiar também não tem nada a ver com assentamentos, pois existem desde a colonização desta terra. São, portanto, duas coisas que os que manipulam informações usam como querem. Mentem ao unir agricultura familiar com reforma agrária. Mentem quando querem dizer que os assentados são responsáveis por alguma parte da produção de alimentos deste País.

2 comentários:

CINEMAN disse...

MUITO BOM POPA. Este teu comentário mereceria uma publicação em ZH e cia. Dificilmente, no entanto, a barreira de jornalistas de esquerda (?) infiltrados em toda a mídia permitiria isto.

Partido Alfa disse...

Isso só muda na marra. O Alfa quer a divisão de todos os impostos, menos INSS/FGTS, na fonte, por tres: Estados, Municipios e União.
É a solução mais plausivel para resolver os problemas. Mas só na marra aqueles ............de Brasilia vão perder 2/3 da verba que eles estão acostumados a "encaminhar" para as bases. Alfa neles, Voto em Branco.