sábado, 12 de dezembro de 2009

Misturando alho e bugalhos - bois e desmatamento

Pois o PoPa acha que jornais devem investir em conhecimento, com pessoas que pensam e comentem certas notícias e não, simplesmente, repetir o que já está em tudo que é canto, na internet, em outros jornais, etc.

No Diário Popular de Pelotas, o PoPa leu uma notícia, no mínimo, imbecil. A pecuária brasileira seria a responsável por metade dos gases estufa produzidos no Brasil. Vejam que beleza:

"A constatação é de estudo realizado por diversos pesquisadores coordenados por Mercedes Bustamante, da Universidade de Brasília (UnB), Carlos Nobre, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e Roberto Smeraldi, da ONG Amigos da Terra Amazônia Brasileira.

O estudo, que considera principalmente o período de 2003 a 2008, mostra que a pecuária emite aproximadamente mil milhões de toneladas de gases estufa por ano, ante uma produção total no país de 2 mil a 2,2 mil milhões de toneladas anuais.

A pesquisa indica três fontes principais de emissões de gases estufa pela pecuária: o desmatamento para formação de pastagens e queimadas da vegetação derrubada; as queimadas de pastagens; e a fermentação entérica do gado (gases produzidos durante a digestão dos alimentos). O estudo destaca que a maior contribuição da pecuária s emissões se deve ao desmatamento para formação de novas pastagens na Amazônia".

Vamos ver... quando falam desta maneira - e o título da reportagem não deixa dúvidas - parece que toda a pecuária brasileira vive de desmatar a Amazônia, o que já resultou em problemas para a carne gaúcha em terras européias. Vão lá eles saberem que a Amazônia está tão longe daqui quanto da Europa.

Mas, mesmo considerando os desmatamentos e a flatulência do gado, metade dos gases estufa???? Não precisa ser um gênio para saber que esta conta está muito errada! Vamos pensar na flatulência, causada pela fermentação de pasto, que cumpriu sua função de reter carbono do ar. Conta equilibrada, portanto, mesmo considerando o metano que nada mais é que carbono (CH4). Queimadas de pastagens - coisa que não se faz aqui no Sul e que é, tecnicamente errada. Contudo, serve a mesma conta do pasto: o carbono que está sendo lançado no ar pelas queimadas, tinha sido retirado do ar pelo pasto, poucos meses antes. Conta equilibrada, portanto...

O que o PoPa quer dizer é que não concorda com desmatamento para introdução de pastagens e nem concorda com queimadas de pastagens. Mas isso não tem nada a ver com emissão de gases estufa, que são incrementados através da queima de combustíveis fósseis que retiraram carbono da atmosfera milênios atrás. Isso, sim, é danoso ao ambiente. Peido [ou arroto...] de vacas? Bobagem pura!

Jornais tem obrigação de fornecer o contraponto de notícias desta natureza, que podem alterar o mercado internacional negativamente para nosso País e nosso Estado. E contestar com conhecimento científico, as bobagens ditas em nome da ciência!

Um comentário:

CINEMAN disse...

Acho que podemos incluir na pesquisa a Coca Cola e outras gasosas, que possivelmente tem uma contribuição equivalente a pecuária.