sábado, 21 de agosto de 2010

As idéias de Tarso para o RS

Em suas leituras matinais, o PoPa leu, na ZH, que Tarso irá recompor a Emater e dar força à agricultura familiar através do "sabor gaúcho". O PoPa lembrou-se, então, do que foi feito na Emater, durante o governo Olívio. Os técnicos foram proibidos de entrar em propriedades de pequeno e médio portes, sendo única e exclusivamente permitido o trabalho nos assentamentos e em algumas propriedades familiares. Também lembra que muitos veículos da Emater foram usados por pessoas não ligadas à empresa, algumas sequer ligadas ao governo.

Mas o PoPa lembrou também do lançamento do programa "sabor gaúcho". Um programa que pretendia dar visibilidade e mercado para produtos da agricultura familiar. Dito assim, o programa parecia ser interessante. No entanto, durante a apresentação, o responsável não soube dizer como seria controlada a qualidade destes produtos. Aliás, disse que isso não seria importante para o momento! A idéia era apenas e tão somente, colocar o selo nos produtos, sem que se fizesse um controle de qualidade dos mesmos. Certificação, nem pensar! Será este o projeto de Tarso?

3 comentários:

Anônimo disse...

Divirtam-se

http://infomix-cf.blogspot.com/2007/09/lula-o-pobre-metalrgico-rico.html

CINEMAN disse...

A EMATER foi completamente aparelhada durante o governo Olivio graças aquela anta que era Secretário de Agricultura. A credencial para ser chefe de escritório passou a ser a filiação ou pelo menos a simpatia com o PT. Quanto ao sabor gaúcho, eu assisti a reunião de apresentação do programa, uma piada. Se esta é a idéia do Tarso para a agricultura, ainda bem que Rio Grande não é Brasil.

Carlos Eduardo da Maia disse...

A Emater no governo Olívio foi a principal responsável pela volta da febre aftosa.