sábado, 14 de junho de 2008

RBS vs Mendes

Na ZH de hoje, sublinarmente - ou nem tanto - um texto chamou a atenção do PoPa: Ontem, Zero Hora conversou três vezes com o coronel. Em um dos diálogos, Mendes falou em abordagem 16 vezes. Criticado por ativistas, aplaudido pelos setores da classe média da sociedade, Mendes, oficial com perfil operacional, defende o combate ao crime de maneira simples e objetiva...

Perceberam? No meio do texto, como quem não quer nada, afirmam que ele é aplaudido por "setores da classe média"! Como se pobres [ou ricos] não quisessem o combate ao crime sistemático e duro! Qual trabalhador não ficaria mais tranqüilo se soubesse que perto de sua família, perto da escola de seu filho, no seu caminho para casa, estivesse uma viatura da BM fazendo o que Mendes quer que eles façam: abordagens, para identificar criminosos. Muitas vezes o PoPa foi parado nas barreiras da BM e nunca achou estressante ou errado. Abusos existem e devem ser combatidos. O salário dos praças deve ser melhorado - e muito. Mas algo precisa ser feito para combater a ação da marginalidade. Ou não? Para os que julgam que a violência é fruto de causas sociais, simplesmente, por que não reduziu com a montanha de grana dos vales-esmolas? Ou ainda tem alguém que acredita que todo pobre é um ladrão em potencial?

Um comentário:

CINEMAN disse...

A RBS é incrivel. Na edição de sábado tem mais alguns artigos de teor semelhante. Tem um criticando a Secretaria de Cultura do Governo Estadual que é um horror. E feito por um membro do Governo Municipal. Quer dizer, esta turma que a gente conhece está infiltrada em todos os escalões e a RBS dá cobertura a todos eles. Será que as verbas de publicidade do Governo estão muito baixas?