sábado, 18 de setembro de 2010

Pesquisas...

O PoPa realmente acredita nas pesquisas. Sabe que a técnica envolvida é muito exata e, por conta disso, também acredita que podem ser, digamos, dirigidas a um propósito específico. Por exemplo, as pesquisas do Ibope iniciam com a pergunta "como está sua vida atualmente" (ou coisa parecida)... . Isso poderia ter reflexo nas demais respostas? As últimas perguntas, em pesquisas anteriores, referia-se a satisfação com o governo, sendo que quando se perguntava de maneira geral, chegava-se àqueles índices astronômicos. No entanto, quando se perguntava em pontos específicos - educação, segurança e saúde - não chegava a 50%. Estas perguntas, estranhamente, sumiram nas últimas pesquisas.

Então, o PoPa gostaria de saber se uma pesquisa com estas perguntas sobre segurança, saúde e educação, no início da entrevista, teriam algum tipo de reflexo. Mais, o PoPa gostaria de pesquisas que perguntassem, simplesmente, qual seria o melhor presidente para o Brasil, em versões estimuladas e espontâneas, sem outros tópicos no meio. Teria alguma diferença no resultado? Isso explicaria por que Lula estava garantido no primeiro turno (segundo as pesquisas da época) e só levou no segundo?

Apenas especulando...

7 comentários:

CINEMAN disse...

Uma coisa eu tenho que concordar com o Lula. - NUNCA DANTES NESTE PAIS.

PoPa disse...

E não é que o povo não dê bola para a sujeira que está aparecendo todos os dias, do ladinho do gabinete do cara. É como se o povo não se importasse com a roubalheira e a corrupção. É como se pensassem que fariam o mesmo se lá estivessem. É a banalização da safadeza. É a normalidade social. Anormal é quem é justo, honesto e sincero. Estranhos tempos, estranho País...

Moita disse...

Amigo POPA

Estatística é uma técnica que serve pra provar o que você bem quiser.
Há Institutos que pesquisam Natal, onde moro, somente no Bairro de Felipe Camarão.
Aí é 90% bolsa família. Assim não dá. Até a credibilidade eles estão arriscando perder para faturar A montanha de dinheiro que o PT está lhes pagando. Na esperança que o brasileiro esquece fácil.

PoPa disse...

Pesquisas são interessantes. Seria bom alguém fazer uma compilação das tabelas que estão disponíveis no site do Ibope. As perguntas podem variar, mas as principais mantém-se praticamente iguais.

Algumas alterações ao longo do tempo excluem as questões sobre segurança saúde e educação e colocam outras, como o peso da indicação de Lula para seus candidatos. O interessante é saber que este apoio não é tão grande quando o assunto é governador ou senador. Talvez porque ele só esbraveje pela sua candidata e os apoios aos outros é mais protocolar.

J Nemo disse...

Toda entrevista de repórter coloca a resposta na boca do entrevistado; toda pesquisa que se preza leva a resposta embutida na pergunta. Prá que perder tempo esperando por uma resposta original? Este é um velho e popular costume.

CINEMAN disse...

Pesquisa não me preocupa. Eu estou com mais medo da urna eletrônica.

PoPa disse...

Ainda mais que o secretário da Receita andou falando que nenhum sistema é infalivel...

Na verdade, as urnas são seguras. O que não me parece seguro é a transmissão dos dados e posterior manipulação. Não há como recorrer, pois não há registro impresso dos votos.

O correto seria a urna eletrônica imprimir o voto e o próprio votante, colocar o mesmo em uma urna tradicional. Em caso de desconfiança, estaria lá para comprovar ou não o roubo. Serviria para conter algum impulso atravessado de alguém, em algum posto, que tenha uma senha, que possa alterar dados. Claro que isso não existe em nenhuma repartição pública brasileira...