segunda-feira, 3 de setembro de 2007

O Petróleo é Nosso?

O PoPa escutou, hoje pela manhã, o professor Lessa falar sobre a exportação de petróleo pelo Brasil. É, vocês leram bem! O Brasil está exportando petróleo...

Segundo o site PoçosNet, O carro-chefe da pauta de exportações (brasileiras) em janeiro (de 2007) foi o petróleo. Com o aumento da produção pela Petrobras e a elevação do preço do barril no mercado externo, as vendas subiram 223,1% em relação a janeiro de 2005, atingindo US$ 721 milhões.

Para o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Armando Meziat, o desempenho deve se manter ao longo de 2006, que deverá apresentar um montante exportado superior ao registrado no ano passado, de US$ 4,2 bilhões.

Mais adiante, a notícia cita também: Petróleo, gasolina e óleos combustíveis, somados ao minério de ferro, contribuíram com mais de 50% do aumento das exportações. Ainda na parte de produtos básicos, chamaram a atenção dos técnicos da Secretaria de Comércio Exterior as exportações de carne bovina.

O alarme do professor Lessa é justamente sobre o petróleo, que deverá seguir subindo de preço ao longo do tempo e que esta exportação é primária, pensando no imediato. Quando começar a faltar petróleo, a exploração deverá atingir novos patamares, mais dispendiosos e, portanto, criará um problema para as gerações futuras. Mesmo os que acreditam que a energia será substituída por biocombustíveis, células de hidrogênio, foto-voltáicas ou outra qualquer, precisa lembrar-se da cadeia petroquímica, sem substituto previsto. O Brasil deveria, segundo o professor Lessa, manter este estoque estratégico para o futuro.

O que o PoPa pensa sobre isso? Concorda com o professor e fica abismado que ainda somos dependentes de exportações PRIMÁRIAS! Minério de ferro, carne in natura, petróleo... Somos a potência do terceiro mundo, mesmo!

Imagem: Plataforma da Petrobrás P36, que afundou após uma série de explosões.

4 comentários:

CINEMAN disse...

Se olhares para os Imperialistas do Norte vais ver que apesar de ter uma grande reserva de petróleo eles a utilizam muito pouco preferindo importar petróleo dos árabes e do companheiro Chaves. É a visão de futuro. Esta visão faz com que eles sejam de primeiro mundo e nós de quarto (o terceiro deve estar sendo formado agora pela China e India)

Tosco disse...

Não sei. A princípio um país pobre, acredito, tem que capitalizar sobre o excedente, mesmo em se tratando de coisas primárias (carne, frutas, petróleo, minerais). Fazer reservas estratégicas com o que possui valor no mercado, acho que só é válido para quem pode (ou para quem quer especular). Que não é o nosso caso. "Nacionalizar reservas estratégicas" é papo de comuna nacionalista. hehe

E é verdade que os gringos possuem uma grande reserva de petróleo, mas o motivo (até onde eu sei) pelo qual eles não o exploram é que este pétroleo é de difícil acesso e sai mais em conta importar do caudilhete latinoamericano e dos principados árabes. O que faz sentido: não há nada que os gringos desejem mais do que se livrar da dependência de pétroleo dos emirados.

Buggyman disse...

Bem melhor que exportar minério de ferro, é exportar o aço. Bem melhor que exportar carne in natura, é exportar produtos derivados de carne. Bem melhor que exportar petróleo, é deixar ele, já que precisamos importar para produzir gasolina e diesel. Nossas refinarias estão preparadas para o petróleo leve e não para o brasileiro. A Petrobrás é campeã em extração, mas é um atraso em refinarias. Exportamos gasolina a preço de banana, pois sobra nas refinarias. Porque deixar para colocar no motor dos bugres aqui? Porque deixar os usineiros mais pobres? Enfim, isto só tem a meta de manter o superávit da balança comercial e o dólar baixo...

CINEMAN disse...

Eu acho que é por ai. O Brasil que estava aos poucos mudando o seu perfil de exportador de produtos primários para produtos acabados, com maior valor agregado, está voltando rapidamente aos anos 50. Com a cana-de-açúcar agora então vai ser um Deus nos acuda, vamos voltar a 1500.