quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Café Solúvel, uma prioridade do governo federal...

Pois ontem o PoPa estava ouvindo a Voz do Brasil" (pois é...) e ficou sabendo que o brasileiro consome pouco café solúvel. Das 40 milhões de sacas consumidas, umas oito seriam destinadas para a produção de café solúvel. E o governo está preocupado com isso (!!!). Eventualmente, o PoPa faz compras nos supermercados da cidade e nunca percebeu que faltava café solúvel para o povo comprar. Aliás, o PoPa consome somente café solúvel e conhece várias marcas colocadas à disposição dos consumidores.

Produzir café solúvel é coisa de gente grande. A presença de pequenas empresas neste setor é desconhecida do velho PoPa, enquanto os cafés moídos tem uma enorme quantidade de micro e pequenas empresas operando Brasil afora.

Mas o governo está preocupado. E resolveu que o setor de café solúvel precisa de incentivo para aumentar sua produção! E está lançando linhas de financiamento especiais com 7,5% de juros fixos ao ano. Isso mesmo, fiel leitor do PoPa! O que você paga pelo cheque especial a cada mês (se tiver sorte, claro, pois os juros costumam ser maiores que isso), estas gigantes do setor de café solúvel vão pagar para seus investimentos a cada ano!

Esta decisão fará a Nestlé vender seus cafés solúveis mais baratos? Fará a Cacique vender seus cafés solúveis mais baratos? Todos sabem a resposta lógica. E por que raios o governo está dando incentivos a estes monstros corporativos? Por que não se dedica, por exemplo, a apoiar as micro e pequenas empresas de confecções que estão quebrando Brasil afora, por falta de condições de concorrer com os texteis chineses? Por que não dedica estes recursos que saem do orçamento da União, a melhorar as condições de nossas escolas, de nossas estradas, da nossa segurança? Investimento público é questão de escolha, pois não temos recursos para tudo que queremos e precisamos. O governo está dando sua prioridade, entre outras bobagens, para aumento da produção de... café solúvel!!! Algum dos fiéis leitores do PoPa já encontrou dificuldades na busca por seu café solúvel do dia-a-dia? Ou será que a idéia é investir em publicidade para aumentar o consumo?

Adendo: o PoPa foi buscar a informação oficial e, segundo a Resolução 3.995, de 28/07/11, publicada em 01/08, os recursos são para capital de giro! Isso mesmo, fiéis leitores do PoPa, não é para aumentar a produção ou a produtividade. É para capital de giro, para estas empresinhas do setor de café solúvel. O limite de financiamento? Pouquinha coisa: 40 milhões de reais por empresa e o pagamento é em 24 meses, com carência de seis meses. Grana boa para girar, não é mesmo? Micro e pequenas empresas brasileiras tem sorte se conseguir um capital de giro com custo inferior a 2,5% ao mês, com prazos bem mais curtos. Mas, quem manda serem pequenas?

5 comentários:

Roberto disse...

Êta cafezinho bão, uai!!

Alberto disse...

Já mataram uma juíza. Só quando "pegarem" um político, talvez assim, eles "acordem"...

CINEMAN disse...

Este país é insolúvel

PoPa disse...

insolúvel e quase insolvente!

Anônimo disse...

O que falta nas prateleiras é vergonha na cara, artigo raro neste país!