quinta-feira, 8 de abril de 2010

Pega na mentira...



O PoPa tem absoluta certeza que o cara não sabe, realmente, o que fala. Por que não deixar o ex-ministro arcar com a responsabilidade do que fez? Por que falar bobagens que não resistem a uma leitura rala?

A velha teoria do PoPa de que o cara não quer fazer o sucessor, ganha força a cada dia, a cada palavra do cara. Ele não quer a dama no governo. Ele quer voltar em 2014 e isso só será possível com Serra na presidência e ele comandando uma feroz oposição nuncavistaantesnestepaiz!

4 comentários:

CINEMAN disse...

UÉ, desaprendeu? Era só dizer que não sabia.

PoPa disse...

O PoPa acha que ele está ficando com medo que a candidata tenha alguma chance...

Se Serra ganha a eleição, ele acha que está com 2014 garantido (e o PoPa tem esta impressão, também...). Já com Vilma, a coisa é um pouco mais complicada.

Cachorro Louco disse...

PoPa , concordo totalmente com você .
Serra sendo eleito não poderá governar pois estará "písando em ovos " o tempo todo e fará um mau governo.Toda a maquina governamental está aparelhada e lutará contra Serra .Em 2014 Lula poderá ressurgir e "salvar " o país instalando finalmente a ditadura do proletariado.

Abraços

José de Ataújo Madeiro disse...

PoPa,
Devemos descontrair, para ter leveza de ações e saber enfrentar às adversidades, em especial neste terrível momento da conjuntura brasileira e sob foco do Foro de São Paulo .

Vejamos bem as enchentes do Rio de Janeiro, de outras cidades em épocas recentes, dos desastres da aviação, da criminalidade e narco-tráfico sem controle, das corrupções, dos petralhas, do Lula dizendo asneiras e distribuindo dinheiro dos impostos dos brasileiros por todos recantos da terra, nas suas viagens internacionais e buscando uma cadeira cativa na ONU.

Lula com seus petralhas zombam da inteligência do povo brasileiro, também a sua candidata com comportamentos e história deploráveis.

Se fosse num país sério, todos estariam na cadeia, também o Lula por ser claramente o chefe de todos, para que a nossa República possa sobreviver e a sociedade brasileira possa construir seu mundo de civilidade e não de bandidagens.

Mas temos que fazer a nossa parte, precisamos depurar a nossa classe política. Desses políticos matreiros e sem reais compromissos com o nosso povo. Não sejamos fracos, os covardes não fazem história e negam a si próprios. Não devemos nos iludir com promessas vãs. O exemplo fala mais alto do que as palavras. Estas sem aquele perdem-se no vazio.

Não vivemos de utopias, mas de ações. As utopias produzem dividendos unicamente para políticos ou revolucionários inescrupulosos e corruptos. Comunistas inteligentes sempre foram bandidos e escravisaram seus povos. Veja Cuba sob às mãos dos irmãos Castro. No Brasil, jamais!

Precisamos arregimentar forças ao lado de autênticas lideranças, daquelas que são capazes de construir soluções para tornar possível o que precisamos. No caso de civilidade e desenvolvimento, uma nação fraterna, de boa-vizinhança, democrática e de justiça social, todas como fruto de conquistas pelas mãos humanas, não se sonhos, sobretudo com respeito às liberdades individuais.

As utopias são para manter o povo nas ilusões e muito antes delas nós devemos ter Deus como meta, para acreditar no podemos fazer e não deixar que o nosso povo seja preservado e perdido num engôdo, chamado Lula e seus petralhas.

Att. Madeiro