sábado, 29 de agosto de 2009

Ofensa ao MPF

Nas leituras matinais do PoPa, neste veranico atemporal, uma interessante observação de Tarso Genro, na página 10 da ZH: "Dizer que eu tenho alguma ingerência sobre o Ministério Público Federal é alucinação. É mais ofensivo para o MP que para mim".

O PoPa concorda.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

E agora, Zelaya?

O presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, diz que renuncia e permite o regresso do ex-presidente Zelaya, se este aceita abandonar ao cargo, também, de acordo com um plano apresentado ontem.

E AGORA, ZELAYA?

E Da Silva segue falando bobagens.

No encontro da Unasul, cojo único mote é o acordo da Colômbia com os EUA, da Silva andou falando mais bobagens. Começou dizendo que os gringos têm bases na Colômbia desde 1952, o que foi desmentido por Uribe. Depois, disse que devem haver garantias jurídicas de que as operações americanas na Colômbia não violarão os territórios dos outros países ou poderão cometer alguns abusos. “Não está [no texto do acordo], mas também não é proibido, o que não é proibido é permitido, temos que ter cuidado com isso. Ter cuidado e tomar sopa não fazem mal a ninguém”.

E precisaria estar no texto, da Silva? Isto seria ilegal - portanto proibido -, e não dá para imaginar que um acordo entre países teria que ter cláusulas que impedissem eles de romperem acordos diplomáticos com terceiros países ou que não iriam cometer crimes. Se a intenção fosse esta, o que adiantaria alguma coisa escrita?

Melhor é deixar o cocaleiro produzir sua cocaína na fronteira brasileira, deixar as farc invadirem os países vizinhos, vender ou dar armas para a guerrilha que atormenta o vizinho.

GENTE RIDÍCULA!

Evo enlouqueceu!

Agora, o índio cocaleiro quer nada menos que um referendo latinoamericano para saber se o povo aprova o acordo Colômbia/EUA! Quem sabe, então, um referendo para saber se o povo aprova o roubo das refinarias brasileiras? Ou algum para saber se o povo latino quer Chávez como seu amo e senhor...

CAMBADA DE MALUCOS!!!!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Eles tinham Ted, nós temos Sarney...

O PoPa andou lendo sobre a vida e o trabalho de Ted Kennedy e, consequentemente, da história do senado americano. Quanta diferença!

Mui Leal e Valerosa

O que Porto Alegre comemora na Semana Farroupilha? Sua resistência à Revolução? Ao título dado pelo império e que até hoje está na sua bandeira, justamente por esta resistência? Afinal, o que Porto Alegre comemora? Certamente não são os ideais farroupilhas. Talvez sua (deles) derrota.

Bufa, Suplicy!

O PoPa simpatiza com o Suplicy e fica pensando como este homem conseguiu chegar a senador da república. Ele é, sem dúvida, uma pessoa limítrofe, com dificuldades sérias de raciocínio. Mas deve ter um bom time de acessores, pois algumas vezes ele consegue dar um bom recado. O cartão vermelho para Sarney foi interessante, mas avisar Sarney do discurso confirmou a idéia que o PoPa faz do senador. O melhor da performance, contudo foi a reação dele à Heráclito, literalmente bufando no plenário. Heráclico - que não é santo - mandou ele dar um cartão vermelho para da Silva e Suplicy ficou bufando, simplesmente. Patético!

O PoPa, desde sempre, fica imaginando o que ele, um milionário dazelite paulistanas, literalmente um quatrocentão, está fazendo no pt... Não é ele um dos "poderosos" que da Silva tanto fala?

Imagem: Wilson Dias - Agencia Estado

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Zelaya já aceita voltar com restrições

Zelaya, que era contra o acordo de San Jose, agora quer voltar, mesmo com as condicionantes definidas pelo tal acordo. Isso quer dizer, ser recolocado no poder mas anistiar os "golpistas", manter um governo integrado com eles e desistir da consulta popular. É uma fragorosa derrota mas, mesmo assim, os hondurenhos não parecem estar dispostos a recebê-lo de volta. Uma comissão da OEA está no país e já conversou com os tribunais de justiça e eleitoral, com a igreja Católica, com o parlamento e, em todos os lugares, apenas a confirmação de que ninguém quer Zelaya de volta. Vamos ver como será o relatório final desta gente bolivariana.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

PC vs BM

Podemos afirmar, sem grandes margens de erro, que o infeliz invasor foi morto pelo PC - politicamente correto. Quando Mendes estava à frente da Brigada Militar, era criticado pelo uso intensivo do BOE - Batalhão de Operações Especiais. Principalmente os manifestantes achavam que o BOE é muito truculento. Pois bem, o BOE é muito profissional. Poderiam restar algumas costelas quebradas, mas vítimas fatais, muito provavelmente, não. O subcomandante não quis seguir à risca as instruções do comando geral e não utilizou o BOE, que já estava de prontidão para partir para São Gabriel.

O PC fez mais uma vítima...

Porto Alegre é demais!

O PoPa não é um grande fã de Porto Alegre, apesar de todos seus filhos terem nascido por lá. Nada a ver com o povo, mas com o trânsito, com a violência, com as áreas azuis e com esta mania de pressa e urgência. Mas a notícia que o PoPa leu, na ZH de hoje, dá conta que o portoalegrense perdeu seu estilo contestador. Em um universo de mais de um milhão de eleitores, apenas 20 mil decidiram o futuro do Pontal do Estaleiro. Bem democrático, sem dúvida, também demonstrando que os empacadores do progresso são muito mais articulados que o restante da população. Aliás, a grande maioria da população, provavelmente, não tem o mínimo interesse do que possa ser feito ali. Aliás, provavelmente este povo que votou é o mesmo que vocifera contra o desenvolvimento da Metade Sul e do Pampa, criando dificuldades para culturas alternativas, como o eucalípto.

Ao PoPa, também pouco importa o que vai ser feito por ali, pois - como disse - não é um grande fã de Porto Alegre. Mas esta situação serviu para demonstrar que Fogaça é um prefeito pífio e sem pulso e que não poderia ser um bom governador. Para o PoPa, portanto, está definido mais um no qual não votar.

domingo, 23 de agosto de 2009

Brigada Militar 1 x mst 1

A se confirmar a morte do militante do mst pela BM, estaremos em um empate. O mst matou, com requintes de crueldade, o soldado Valdeci, em 1990. Agora aparece este morto que, segundo as notícias mais recentes, teria sido atingido por um tiro de escopeta da BM.

De qualquer forma, uma morte desnecessária é sempre algo a ser lamentado, pois não deveria fazer parte do cotidiano. Mas a responsabilidade não pode ser atribuída apenas à BM, que estava cumprindo uma decisão judicial. Ao reagir a esta ação judicial, os infratores colocam-se em posição de risco, assumidamente. E querer que a BM entre em um local de conflito desarmada, é dar espaço para tragédias ainda maiores.

Os poderosos de da Silva

As leituras matinais do PoPa, nos domingos, sempre são mais tardes. Afinal, até Deus teria tido seu diazinho de preguiça, por que o PoPa também não poderia ter?

Mas o PoPa já tinha lido e visto na tv, da Silva aos abraços com o índio cocaleiro, lá na Bolívia, em plena zona de produção de cocaína. E leu, no Reinaldo Azevedo, alguma coisa sobre o evento e sobre as falas de da Silva. A que mais chamou a atenção do velho PoPa foi "o índio tem de provar que tem competência para governar, sindicalista tem de provar que tem competência para governar. Enfrentamos os preconceitos. Enfrentamos a ira dos poderosos que não se conformaram em perder o poder.”

O PoPa ficou pasmo com a declaração de da Silva. A quais poderosos ele se refere e que teriam perdido o poder? Sarney? Collor? Renan? Não, ele devia estar falando de empresários poderosos, como a Camargo Correia, que recebeu 129 milhões do pac, em 2008? Ou da Odebrecht que recebeu 226 milhões do pac no mesmo ano? Ou, quem sabe, do megaempresário Antônio Ermirio de Moraes, cujo Banco Votorantin foi agraciado pelo Banco do Brasil em míseros 13 bilhões, sendo sete para comprar 49% do controle e o resto para injetar no banco?

A que poderosos da Silva se refere? O PoPa não viu poderosos políticos nem poderosos empresários com dificuldades no governo do pt. Então seriam banqueiros? Mas da Silva mesmo tem dito em alto e bom som que nuncaantesnestepais os banqueiros lucraram tanto!

Restam, então, os poderosos aposentados, os poderosos membros da classe média, os poderosos assalariados. Estes, com certeza, enfrentando problemas nuncaantesnestepaís...

sábado, 22 de agosto de 2009

Morte na Fazenda Southal

Em suas leituras matinais, o PoPa leu a notícia - trágica - de que um sem terra foi morto por um tiro durante a retomada de posse da Fazenda Southal, em São Gabriel. A promotora de justiça que acompanhava a ação da Brigada Militar disse que, em nenhum momento, houve qualquer tipo de nervosismo ou violência por parte dos soldados. O mst já está dizendo que a BM matou o seu companheiro, embora não existam provas disso e é também possível que ele tenha sido morto por algum companheiro, aproveitando-se da situação para algum acerto de contas.

O MDA, em nota oficial declara: trágico desfecho da ação de desocupação da fazenda Southall em São Gabriel, realizada pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul, que resultou na morte do agricultor Elton Brum da Silva. Sem levar em conta a possibilidade dele ter sido morto pelos próprios companheiros, o MDA alimenta este tipo de ação. O MDA poderia, também, repreender o mst pelo fato de resistirem a uma ordem judicial.

Esta situação - acerto de contas - não é incomum em assentamentos e acampamentos. Com muita frequência, eles resolvem pendengas particulares desta maneira. Herval, por exemplo, tinha uma média anual de um homicídio, antes dos assentamentos. Passou a uma por mês, depois. Coincidência? O PoPa não acredita nisso, como não acredita que da Silva tenha convencido Mercadante apenas com palavras...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Yeda devolve pedágios ao Gov. Federal

Yeda devolveu todos os polos de pedágio para o Governo Federal, nesta quinta feira. Uma medida que será - sem dúvida - criticada pelos adversários de plantão. Mas eles não podem se esquecer que o polo de Pelotas foi devolvido pelo governador Olívio. Naquela ocasião, a Ecosul não tinha assinado o contrato, ainda, pois o governador Brito queria que a empresa fizesse as obras necessárias ANTES de cobrar o pedágio. Ela não aceitou e Olívio tomou uma atitude covarde, ao devolver o polo. Lá, caiu no colo do peemedebista Padilha, que liberou-o quase imediatamente. Por covardia de Olívio, tivemos - e ainda temos - o polo mais caro da região, o pior serviço e as piores estradas. E ainda ficamos vários anos pagando sem que as reformas fossem feitas.

O Lixo Importado

A notícia está no Estadão. Estão chegando à Inglaterra, os containers de lixo que foram exportados ao Brasil. Em uma operação da PF, foram detectados e devolvidos à origem, mais de 70 containers contendo lixo doméstico e hospitalar, provindos da Inglaterra. O que o PoPa fica pensando é como os empresários daqui pensavam em burlar a vigilância dos portos, que - pelo menos em Rio Grande - é bem severa e séria.

Mas a parte que mais indignou o PoPa na notícia, está ao final:

Ainda em julho, o Ibama anunciou que estava estudando alguma sanção internacional contra duas empresas britânicas acusadas da exportação do material tóxico para o Brasil - a Worldwide Biorecyclables e a UK Multiplas Recycling. Na ocasião, o proprietário das empresas, o brasileiro Julio da Costa, disse à BBC Brasil que elas faziam apenas a prensagem do plástico recolhido por fornecedoras britânicas, entre elas a Hills Waste Solutions Limited.

TINHA QUE SER BRASILEIRO??????

Imagem: Ricardo Saibun/AE - Minc e o lixo inglês. Chiques!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

O que faz falta é rango!

O PoPa viu este filme no Generación Y, de Yoani. Mostra um bêbado - Panfilo - entrando em um vídeo que se fazia na rua, em Havana. "Cuba não tem comida"! "O que faz falta é jama (rango)"!

Hoje, no Sin EVAsion, a notícia que Panfilo foi preso e condenado a dois anos de cadeia. Rápida a "justiça" por lá, não é mesmo? O vídeo é um pouco mais antigo, mas Pánfilo é figura carimbada em La Habana, como tem em qualquer cidade do mundo. Mas só nestes lugares que condenam um pobre coitado como este por externar suas idéias "reacionárias".

Terceiro mandato para Uribe?

Passou no senado colombiano e está indo para a câmara dos deputados de lá. Depois, vai passar pelo crivo do judiciário e então Uribe poderá candidatar-se ao seu terceiro mandato. Mas isso é realmente necessário? Não há ninguém mais na Colômbia para seguir adiante o trabalho de conter as farc e o narcotráfico? Não há mais ninguém que tenha coragem de peitar Chávez? O terceiro mandato deveria ser vetado pelo próprio Uribe. A América Latina já está cheia de comandantes eternos. Não precisa mais um, independente de sua orientação política.

O PoPa já declarou, em mais de uma oportunidade, que acha Uribe um dos melhores presidentes latinoamericanos. Mas que está prestes a fazer uma bobagem histórica! Quem garante que, após o terceiro mandato, não assuma alguém alinhado com as farc, pronto para três mandatos consecutivos? Dinheiro, nestes casos, muda a história de uma nação.

O PoPa torce para que Uribe resista à tentação.

Enquanto isso, em Honduras...

... a comissão interamericanas de direitos humanos não quis receber as denúncias dos jovens que foram espancados pelos zelaystas, nem dos donos do restaurante depredado pelos baderneiros. Lá, como aqui, direitos humanos parecem ter uma única definição. Se o espancador ou baderneiro for um bolivariano ou um bandido, não há nenhum tipo de atentado aos direitos humanos. Por exemplo, aqui os direitos humanos preocupam-se com as vítimas reais ou com a segurança dos bandidos?

Alguém tem dúvida de como será o relatório final desta "comissão"?

Fidelidade à Sarney - até que a morte os separe?

Reinaldo Azevedo, que muitos dos dez leitores do PoPa não gostam, escreve um post muito interessante sobre a fidelidade absoluta, canina, inexplicável, de da Silva para Sarney. Reinaldo lembra que da Silva não foi tão fiel assim aos seus próprios companheiros, como Dirceu, Paloci e tantos outros que foram arriados de seu convívio tão logo mostraram-se frágeis ao toque. Mas Sarney... leia o post.

Rasgando a história petista

O PoPa acorda cedo. Vendo a Globo News, ouviu isto: "O PT rasgou a página fundamental de sua constituição, que é a ética". Quem falou em alto e bom som, foi o senador Flávio Arns (PT-PR), ao anunciar que estaria saindo do partido pelo apoio dado ao senador Sarney. "Eu me envergonho de estar no PT, com esse direcionamento que o partido está fazendo. Quero dizer isso de maneira muito clara para todos os meus eleitores. Houve um equívoco. Quando entrei no partido, achava que bandeiras eram pra valer, não eram de mentira". Assista o vídeo. Ele também anunciou que está entrando na justiça para sair do partido sem perder o mandato. Marina, agora Arns, seria o início de uma debandada?

Ao contrário do que parece, da Silva não é petista. Talvez nunca tenha sido, pois rasgar estas bandeiras não faz ele ficar ele ficar entristecido ou envergonhado. Da Silva é apenas um aproveitador que quer o poder e a riqueza que ele possa trazer. Nada mais que isso, infelizmente.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Sobre plantas e charutos

O PoPa lê um bocado pela manhã. Procura saber algumas coisas antes de sair para o trabalho, já que o dia normalmente é corrido e não dá tempo para mais nada. Pois leu, no Depósito do Maia, uma notícia da ZH sobre o indiciamento da assessora de Yeda, Walna. A PF alega que a conversa que ela teve com Neide Viana Bernardes, que representa a empresa Magna Engenharia sobre bonsais, flores e jardins, seria uma conversa cifrada sobre propina.

O PoPa lembrou-se de uma história - provavelmente uma lenda pois existem várias versões da mesma situação - sobre Freud. Ao concluir uma palestra, o mestre pegou um charuto, cheirou-o, retirou a película protetora cuidadosamente, cheirou novamente, lambeu e, então, percebeu que a platéia - que ainda estava ali - olhava para ele, extasiada. O mestre então, declarou: às vezes, fumar um charuto significa, apenas, fumar um charuto... Quem sabe, falar sobre plantas não é exatamente isso? Seria interessante que a ZH tivesse colocado a transcrição da conversa para saber a realidade.

Imitando Brasília


A notícia do Diário Popular não deixa dúvidas. O ciclista pelotense imita os parlamentares brasileiros, achando que está acima das regras e convenções. Neste caso, no entanto, arrisca a própria vida. Trata-se de uma ciclovia na rua Andrade Neves, cujo sentido de tráfego é de mão única para os carros e dupla para os ciclistas. Na esquina em questão - e em todas as outras - há uma sinalização, para os ciclistas que estão contra o fluxo dos carros, pararem (confira na foto). Isso se deve ao fato de que os motoristas estão atentos ao fluxo de veículos da outra direção (carros e bicicletas). Mas o que os ciclistas fazem? Passam direto!

E o que o diz o coordenador do movimento de usuários de bicicletas de Pelotas? Que motoristas e ciclistas devem usar o bom senso... ora, o bom senso indica que todos devem seguir as regras estabelecidas, com os ciclistas aguardando a passagem dos carros. Deveria ser assim em Brasília, também. Sem essa de bom senso! Seguir as leis, as regras da sociedade, é o que deveria ser feito. Bom senso se usa quando não se tem regras ou quando as regras são obscuras ou falhas. Se ele acha que a sinalização está errada, que lute para que mude. Não exija, dos motoristas, o bom senso que falta aos ciclistas.

Imagem: do Diário Popular, um ciclista avançando sobre um carro - confira a sinalização.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Um peso, várias medidas

Aqui, o MPF abre um processo contra a governadora, baseado apenas em conversas telefônicas e indícios circunstanciais. Não que o PoPa ache que não deva ser investigada a situação, mas é bem diferente do senado, onde as provas pululam e ninguém se incomoda com isso. Basta um discurso de Sarney na tribuna do senado para que as provas sejam consideradas nulas. Em uma das muitas denúncias, sua família usa apartamentos que pertencem a uma empreiteira. A empreiteira confirma. Os documentos oficiais do registro de imóveis confirmam. A família apenas garante que há um "contrato de gaveta" e pronto! Parafraseando César: À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta (a tradução em português mais divulgada de quia suam uxorem etiam suspiciore vacare vellet). No caso, não podemos sequer dizer: Os senadores não precisam ser honestos, mas devem parecer honestos...

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Da Silva e a simplicidade das coisas

"Seria tão mais simples e tão mais fácil se a secretária (Lina) mostrasse a agenda do encontro com a Dilma. Ela não precisaria gastar dinheiro, pegar um avião. Era só pegar as duas agendas". Esta declaração de da Silva, no Estadão, dá conta de que ele, ou não lê jornais (todos estamparam a notícia de que o encontro não constava nas agendas) ou acha que o povo é burro, mesmo. Bem, ele não lê jornais (declaração própria) e, sim, pensa que o povo é burro. Aliás, neste caso específico, o PoPa tende a concordar com da Silva.

E, caramba, o que ele tem que se meter neste assunto? Ela foi ao senado e não ao planalto...

domingo, 16 de agosto de 2009

Honduras e a democracia dos zelaystas

O principal jornal hondurenho, que apoia a resistência democrática daquele país, sofreu um atentado com bombas molotov. Na mesma madrugada, um carro distribuidor de outro jornal hondurenho, foi saqueado e incendiado. Este é o sistema utilizado pelos bolivarianos e seus asseclas para silenciar a imprensa. Lá bombas, aqui censura.

Imagem: veículo incendiado pelos zelaystas. Ou por "inflitrados", segundo eles...

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Gripe A

Em suas leituras matinais, o PoPa leu, no Diário Popular, que um virologista paulista (Edson Durigon - USP) que iria palestrar para médicos em Pelotas, contraiu o virus. Então, a palestra foi transferida para daqui 15 dias. Seria uma notícia apenas interessante, não fosse o fato do pequeno prazo entre a contatação e a hospitalização do médico, além de seu tratamento e a breve recuperação. Neste caso - corretamente - ele deverá estar sendo tratado com o único antiviral que pode ser utilizado com sucesso e que está sendo escondido da população.

Esta semana, o ministro Temporão andou dizendo que continuará a centralização e que condena o uso indiscriminado do medicamento. Mas que uso indiscriminado? Quem quer isso? O que se vê, é os médico particulares sendo proibidos de prescrever tal medicamento, pois o mesmo não se encontra à venda e nem está disponível facilmente na rede pública. O PoPa, mesmo sem ter grandes conhecimentos na área, percebe que o virus ficará mais resistente, se for "alimentado" com o antiviral apenas nas fases mais agudas da doença. Princípio fundamental na evolução dos virus: se sobrarem alguns - e sobrarão, pois o organismo já está tomado - estes serão mais resistentes ao medicamento.

Enquanto isso, sem Tamiflu, tamufu!

Tá com medinho, Zelaya?

O valente Zelaya, no Chile, agora diz que não retornará à Honduras, po ter recebido ameaças de morte... percebeu que não tem espaço para a palhaçada e resolveu completar seu périplo pelas américas, para ver se os companheiros o levam, devidamente protegido. Como todo bolivariano que se preza, Zelaya acusa os americanos de apoiar o golpe. Sempre condenam os gringos pelas ingerências no continente, mas agora querem que eles interfiram? Se Washington "aplica medidas tibias, o golpe não se reverterá", afirmou Zelaya.

De qualquer maneira, não deve estar ruim para ele, passeando pelo mundo às custas de alguém. Ou estará gastando seu próprio dinheiro?

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Les Paul

O PoPa ficou sabendo que hoje morreu Les Paul, praticamente o "pai" da guitarra elétrica. Aos 94 anos, o músico, lutier e inventor morreu ao lado de seus familiares, deixando de herança uma história sem fim. O que seria do rock sem a guitarra elétrica?

Imagem: Uma Gibson Les Paul.

Vida Inteligente?

Em suas leituras matinais, o PoPa leu, no Diário Popular, que o presidente da Câmara de Vereadores de Rio Grande, interrompeu uma discussão entre vereadores para declarar que "Vossas Excelências estão muito chatos" ... "há mais inteligência debaixo do Sol" ... "Temos que parar de ser contra ou a favor, existe um meio-termo". Este discurso deu-se em função de que os nobres edis não falam outra coisa a não ser sobre o prefeito Branco e o presidente Lula. "Isso parece uma reedição dos velhos bate-bocas entre MDB e ARENA". Prosseguiu falando sobre impostos e pedágio para dizer que há possibilidade de terem atitudes a favor da comunidade "Mas vossas excelências só enxergam Branco e Lula. E isso é muito ruim para todos".

Antônio Fagundes e aLei Rouanet

video

O vídeo acima, da TV Estadão, mostra uma entrevista com o ator Antônio Fagundes. Ele mostra que nem todos os artistas concordam com a Lei Rouanet - ou a maneira como ela é tratada. "Cansei de ser chamado de ladrão, principalmente porque não sou". "Tem muita gente que é chamada de ladrão e é... O senado está cheio".

Grande atitude do Fagundes! Teatro não é para consumo popular, infelizmente. E o PoPa não é contra o patrocínio de peças de teatro, mas não com dinheiro público! Que as empresas patrocinem porque acham que terão retorno em maiores vendas, em maior visibilidade. Isso de ser financiado por empresas estatais e por empresas que abatem do imposto, é corrupção por meios legais!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Zelaystas baderneiros

Pois a tal "manifestação pacífica" prometida pelos zelaystas, em Honduras, acabou em depredação de propriedade privada. Ônibus, carros, empresas foram incendiados e os "pacíficos manifestantes" não permitiram a chegada dos bombeiros para conter as chamas.

Democratas, como todos bolivarianos, estes baderneiros coincidem em pensamento, com o mst, a via campesina, os chavecos e outros do mesmo calibre.

Imagem: ônibus incendiado em Honduras. Do El Heraldo.

Provas Circunstanciais

Os procuradores procuraram bastante, mas não encontraram nenhuma prova concreta. Apenas provas circunstanciais que não comprovam o envolvimento da governadora no esquema do Detran. O nome dela foi citado apenas em duas ou três conversas entre alguns elementos, sem que se chegue diretamente à ela. O PoPa conhece muitos esquemas parecidosm, com consultores inescrupulosos que dizem ter "contatos" em órgãos públicos e pedem um "por fora" para dar a funcionários. Na maior parte das vezes, este "por fora" fica no próprio bolso.

Provas concretas seriam depósitos, negócios sem origem, sinais de enriquecimento ilícito e coisas do gênero. Qualquer fiscal sabe como chegar a elas. Se nada existe, não se pode afirmar que um ente público é corrupto, baseado apenas em provas circunstanciais.

O PoPa já declarou por aqui, que não é fã do estilo de governar de Yeda, mas até o momento, nada viu que possa ser atribuído à ela, em termos de corrupção. E não custa lembrar que este esquema do Detran é do tempo do governo Rigotto. Ele sabia?

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Notícias e notícias

Agora à tarde, o PoPa leu, no Estadão, a seguinte notícia:

Obama diz apoiar Zelaya e reconhecê-lo como presidente

"Fomos muito claros com nossa posição a respeito do golpe de Estado e defendemos o retorno do presidente (Manuel) Zelaya. Cooperamos com todos os órgãos internacionais ao enviar esta mensagem", completou. Obama disse anteriormente que apoia o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, e afirmou que ele "é o presidente eleito democraticamente" pelo povo hondurenho.

No site da Casa Branca, contudo, o que está escrito é o seguinte (palavras de Obama, no México): "Reafirmamos nosso compromisso aos valores comuns [entre os três governos], incluindo paz, democracia e direitos humanos. E, em particular, discutimos sobre o golpe em Honduras. Como mencionado, nossas três nações permanecem unidas neste propósito. O presidente Zelaya permanece sendo o presidente democraticamente eleito. Para o bem do povo hondurenho, democracia e ordem constitucional devem ser restauradas. E nós continuaremos a trabalhar com outros, em especial com a OEA, para negociar uma solução pacífica".

Não é exatamente um "apoio" à Zelaya, é? Não é a mesma notícia, também. O PoPa está em dúvida. Acredita na Casa Branca, ou no Estadão (Reuters)?

domingo, 9 de agosto de 2009

Woodstock - Jimi Hendrix - Star-Spangled Banner

40 anos este mês. Woodstock virou símbolo sem querer sê-lo. A história foi feita e esta interpretação de Jimi Hendrix, um afro-indio-americano do hino americano é perfeita. A simulação de bombas com o som da guitarra era mais que uma brincadeira. Era um repúdio à Guerra do Vietnã. Em 1970, Jimi morreu, vítima de uma série de infortúnios, culminado pelo erro de um paramédico, na ambulância que o levava a um hospital. Jimi morreu sufocado no próprio vômito.



Woodstock - Jimi Hendrix - Star-Spangled Banner
Enviado por NSStudio. - Veja mais vídeos de musica, em HD!

Dia dos Pais

Apenas um dia comercialmente interessante? Pode ser, mas o PoPa fica feliz em estar rodeado de todos seus filhos neste dia!

Aos pais políticos que se preocupam com os pais brasileiros, o PoPa deseja um dia pleno de satisfação e alegria. Aos outros [infelizmente, a maioria], que usem este dia como reflexão.

Imagem: http://www.animalliberationfront.com

Chávez, o diplomata!

O democrata [até demais, segundo da Silva] e diplomático Chávez largou mais uma das suas: "O chanceler israelense, que é um ladrão e um louco desses da extrema direita, que veem um árabe e querem matá-lo, vem e diz que pela América Latina exitem células terroristas do Hesbolá ... que na Guarija venezuelana (fronteira com Colômbia) há células terroristas".

A seguir, declara sua verdadeira intenção: "Estão preparando o terreno para, a qualquer momento, atacar o território venezuelano e me veria obrigado a defender-me, não ficaria de braços cruzados... é muito perigoso, quero altertar!" ... "O imperio quer converter a Colômbia na Israel da América Latina e o primeiro objetivo chama-se Venezuela. Colombianos e venezuelanos, temos o dever de impedir a guerra que o império quer impor a nós".

Repare que Chávez não fala em defender o povo venezuelano, mas a si próprio. E que está se preparando para uma guerra, mesmo que não hajam indícios sérios de que isso seria um fato. Na verdade, precisa, sim, de um urgente pretexto para justificar a corrida armamentista que está promovendo em seu, já pobre, país. Enquanto isso, as diplomacias vizinhas não acham estranhas estas atitudes, mas criticam Uribe, que quer livrar-se do narcotráfico. Estranho? Nem tanto.

O que parece estar acontecendo, é que a Colômbia precisa defender-se da expansão venezuelana, esta sim, um perigo real e imediato!

Imagem e fonte do texto: elheraldo.com

sábado, 8 de agosto de 2009

Provas?

O PoPa esperava ler, agora pela manhã, o manancial de provas que o MPF encontrou contra a governadora. Afinal, mais de mil páginas tinham que ter coisas importantes, documentos, fatos. Mas o que apareceu foi apenas a transcrição de algumas gravações telefonicas, nenhuma feita pela governadora ou pelo marido dela. Ou seja, fofocas. É como se Sarney pudesse ser processado com base no que os blogs falam dele... Bem, a comparação não foi boa, pois contra Sarney existem provas conclusivas, escritas, formais e nada vai ser feito.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Zelaya...

Pois nas leituras matinais do PoPa, ele leu no El Heraldo que o meliante Zelaya esteve no México, como convidado do presidente Calderón e, em público, teceu elogios a Andrés Manuel López Obrador, autoproclamado presidente do México, pois perdeu as eleições para Calderón por menos de 1%. Claro, não caiu bem, mas agradou às multidões esquerdistas que fazem parte do séquito de Obrador. Com isso, o México já está se alinhando com as posições mais brandas dos EUA e do Canadá, com respeito à Honduras. Sujeitinho bem burro!

Democracia e respeito aos vizinhos

Uribe não precisa na unção dos bolivarianos e seus amigos para concluir seu acordo com Washington. Mas preferiu fazer seu périplo pelos países mais [ou menos] amigos e recebeu algumas respostas interessantes [no Estadão de hoje - os comentários do PoPa estão destacados]:

Brasil - Lula disse que bases americanas não o agradam e defendeu que acordo fosse discutido na Unasul; a Uribe, pediu garantias de que tropas americanas só atuariam no combate ao narcotráfico dentro de território colombiano, mas não obteve resposta clara. Peraí, da Silva! Como Uribe iria dar garantias sobre o que as tropas americanas irão fazer? E se fosse descoberto um avião saindo da Colômbia e estando sobre águas internacionais? Estaria fora da Colômbia mas eles não poderiam fazer nada? Que da Silva fosse claro em sua pergunta, também: ter garantias que as tropas americanas não entrariam no Brasil, que é o que nos interessa. PONTO! Da Silva nunca perguntou a Chávez detalhes do acordo militar feito entre a Venezuela e a Rússia.

Uruguai - Apesar de se dizer contra toda presença militar dos EUA no continente, Tabaré Vázquez diz que não tem direito de intervir em "assuntos internos". Essa é uma posição correta. Não gosta, mas respeita.

Paraguai - Fernando Lugo diz respeitar decisão colombiana e só espera que a presença dos EUA no país "não cause inconveniente a vizinhos". Outra posição inteligente, embora o tal inconveniente esteja sendo causado pelos vizinhos, principalmente Equador e Venezuela.

Argentina - Segundo assessores, Cristina Kirchner repudiou o acordo, alegando que bases americanas são "elemento perturbador" em uma região onde é preciso reduzir as tensões. Nenhuma novidade, já que Cristina alinhou-se totalmente com Chávez, provavelmente para garantir uma graninha na aposentadoria que o povo argentino irá forçar ao casal, no final de seu mandato. "Elemento perturbador" é Chávez e seu séquito!

Chile - Depois de ter se pronunciado contra o acordo em viagem ao Brasil, Michelle Bachelet recebeu Uribe e amenizou o discurso, declarando que respeita a "decisão soberana" de Bogotá. Esta é uma notícia equivocada. Bachelet não amenizou seu discurso, porque ele nunca foi contra a decisão de Uribe. Apenas respeitou a posição de da Silva, enquanto estava no Brasil, mas não foi assim tão enfática contra as bases. A imprensa - e o Estadão - erraram na análise de sua posição.

Bolívia - Considera bases americanas uma "agressão" à região; Evo Morales promete levar à reunião da Unasul proposta para impedir que os Estados Unidos usem bases na América do Sul. Bem, o PoPa nem sabe o que Uribe foi fazer na Bolívia. Estes daí, estão plantando coca na fronteira brasileira, para ficar mais fácil a elaboração e a "exportação" de cocaína. Ou tem, assim, tanto índio mascador de coca na Bolívia?

Peru - Mesmo antes de receber Uribe, Alan García já havia expressado seu apoio ao acordo militar entre Bogotá e Washington; após visita, disse que Uribe "fez muito pela Colômbia e por todo continente". E fez. Já pensaram o que seria este continente, sem um freio como Uribe?

Que fique claro aos bolivarianos, que elemento perturbador são os que querem ingerir em assuntos internos de um país vizinho. Há uma guerra na Colômbia e, para desespero dos bolivarianos, o povo colombiano a está vencendo.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

O Diário de Raul

O blog Nota Latina desmascara o "diário" de Raul Reyes, que estaria limpando a barra de Correa. Não passa de grosseira falsificação. A matéria é longa, com alguns vídeos interessantes e merece ser lida integralmente.

No último 30 de julho circulou a notícia de que fora encontrado no Equador um “diário manuscrito de Raúl Reyes” (RR) e o próprio Rafael Correa fez questão de divulgá-lo publicamente. Só pelo título da matéria senti que havia no ar um cheiro bolorento de trampa e das brabas, pois este tipo de expediente entre comunas é mais velho do que a invenção da roda..." Siga lendo no site do Nota Latina.

Yeda

O PoPa ficou bem chateado com o indiciamento de Yeda. Não porque goste da governadora, mas porque o trabalho dela estava levando o Rio Grande ao caminho certo, com austeridade e competência gerencial. Faltou trato político, com certeza, mas isto não é um delito grave - pelo menos, não no Brasil atual.

Mas o PoPa está ainda mais chateado com o fato de que este indiciamento - correto, pelas primeiras informações - não se estende a todos os políticos que tenham comprovada a sua participação em fraudes. Como Sarney, como da Silva, como Renan...

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Alcool Gel no Senado

É interessante como a população atende a certos comandos enviados pela imprensa e pelo governo. Como alguém disse, em algum momento, que o álcool gel era eficiente para a prevenção da gripe "A", os estoques de farmácia e supermercados esgotaram-se. Bom para os produtores da porcaria. Mas o que ninguém - pelo menos não que o PoPa tenha lido ou ouvido - disse, é que a maioria do álcool gel que está a venda nos supermercados, é de 46ºGL, o que significa que é quase pura água gelificada. Gente, o velho álcool 96ºGL, líquido, é ótimo para limpeza e muito mais eficiente! E este está sobrando nas prateleiras...

Bem, o PoPa lembrou disso, quando ouviu e viu as asneirices que muitos jornalistas falaram sobre o interlúdio Collor/Simon. O PoPa já votou em Simon e arrependeu-se. Simon, claro, é melhor que Sarney e Collor, mas não muito. Peca pela omissão quando necessário e vocifera quando já não é necessário, quando todo mundo sabe. Ele, como velha raposa política, deveria ter feito este discurso lá atrás, lá no início da crise. Perdeu tempo e tentou capitalizar com seu discurso fora de hora. Collor, por sua vez, deixou claro que ainda é o imbecil de sempre. Resta saber a quantidade de álcool - 96ºGL - que seria necessária para limpar aquele ambiente. Toneladas? Talvez não seja suficiente.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Maria da Penha

A lei Maria da Penha, originalmente pensada para proteger mulheres, está sendo utilizada para proteger a parte mais fraca do casal, mesmo que esta parte seja o homem. Em Cuiabá, no ano passado, um juiz decidiu que a mulher não poderia aproximar-se a menos de 500 metros do ex-companheiro, um engenheiro agrônomo e não poderia contatá-lo por telefone, email ou outro meio qualquer. Ele alegava que ela estava infernizando sua vida.

Agora, no RS, outro caso semelhante, mas com uma novidade. Uma mulher teve aprovada a restrição, alegando que o marido havia invadido seu apartamento e provocado problemas. Ele, em contrapartida, disse que não tinha como cumprir o determinado, pois ela seguia procurando ele, escudando-se na medida judicial. Assim, o juiz entendeu que a restrição poderia ser estendida ao marido. O que é estranho, é que o MP entrou com um pedido de liminar para derrubar esta decisão. O juiz alegou que a restrição foi feita para proteger o casal, o que parece bem justo.

Imaginem a situação. O tal apartamento fica anexo à loja do marido. Ela tinha a restrição garantindo que ele não chegasse perto dela mas ela entrava na loja e perturbava a vida dele. Nada mais justo que impedir que ela chegasse perto dele, também. Como ela está tentando derrubar esta medida, está confirmada a tese do marido...

O PoPa, por questão de princípio, não gosta de nenhum tipo de legislação protecionista ao extremo, pois tende a criar ainda mais injustiças. Leis nós temos em excesso, muitas delas ignoradas por todos. Não é permitido bater em mulheres, como não é permitido bater em ninguém. Já existia lei para isso. A lei Maria da Penha veio criar mais uma estrutura de logística desnecessária e pesada. Delegacias para a mulher foram criadas, como se as normais não pudessem cuidar deste tipo de problema. Daqui a pouco, vamos ter delegacias para negros, para índios, para japoneses, para crianças, para idosos...

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Democracia parcial

Correa - presidente do Equador - declarou que vai pedir à OEA que não aceite o resultado das eleições hondurenhas sob o governo de fato.

O PoPa tem duas constatações, a partir desta declaração:

1. Ele já reconheceu que Zelaya não volta ao poder;
2. Democracia, só se for com meus amigos...

domingo, 2 de agosto de 2009

Falando bobagens

Bem, não é o PoPa que diz que da Silva fala bobagens. O próprio declarou isso, na sexta feira. Na verdade, qualificou como "outra bobagem". Entre tantas, completou o PoPa:

Em 31/07/2009 - Ao rechaçar novamente a possibilidade de um terceiro mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou hoje como "outra bobagem" a hipótese de que ele tentará retornar ao Palácio do Planalto em 2014. Em entrevista à rádio "Itatiaia", concedida logo após desembarcar em Belo Horizonte, Lula observou que continuará fazendo política após passar a faixa para o próximo presidente, mas que isso não significa que voltará a disputar a eleição presidencial daqui a cinco anos. Segundo ele, trata-se de mais uma "especulação".

Em 26/06/2009 - "Se a Dilma for eleita, eu vou torcer para ela fazer o melhor que alguém possa fazer neste país para ela ser candidata à reeleição. Ora, se for um adversário que ganhe, aí sim, pode estar previsto: 'Bom, em 2014 é possível voltar'", afirmou Lula em entrevista ao grupo de comunicação RBS, em Porto Alegre.

sábado, 1 de agosto de 2009

Privilégio. Privi-leges

Do Bunker do Charlie:

Sobre privilégio

“The true contrast to a reign of status is the reign of general and equal laws, of the rules which are the same for all, or, we might say, of the rule of leges in the original meaning of the Latin word for laws – leges that is, as opposed to the privi-leges” Hayek

Privilégio. Privi-leges. Privi vem de privus, único, individual. Privilégio é, assim, uma lei que contempla uma única pessoa, ou grupo, em detrimento dos demais. Deveria estar escrito em nossa bandeira, como lema de nossa república onde abundam os privilegiados.

Globovision

Vejam a foto ao lado. É o homem que ousa criticar e questionar Chávez em plena Venezuela. É o dono da Globovision, única tv que ainda permanece operando na Venezuela e que não apoia o tirano.

Uma reportagem da Veja desta semana mostra um pouco desta luta. Aberta para não assinantes aqui.

É triste saber que nosso presidente afirma que a Venezuela tem democracia até demais -No G1: “Podem criticar o Chávez por qualquer outra coisa. Inventem uma coisa para criticar o Chávez. Agora por falta de democracia na Venezuela não é. O que eu sei [ele sabe alguma coisa!] é que na Venezuela já tiveram três referendos, já tiveram três eleições, já tiveram quatro plebiscitos. O que não falta é discussão. Eu acho [agora, ele não sabe...] democracia é assim: a gente submete aquilo que a gente acredita ao povo e o povo decide. Cabe a nós acatar o resultado”.

Censurar quem não apoia, fechar rádios, tvs e jornais. Impedir jornais de importar papel, perseguir jornalistas. Nada disso é antidemocrático, segundo da Silva. Não podemos nos esquecer que Hitler foi eleito pelo povo, teve apoio para fazer o que fez. Aqui mesmo, no Brasil, os militares tinham apoio popular, mantendo-se no poder - quem diria - pelo voto!

Da Silva disse tudo - a gente submete aquilo que a gente acredita - o que ele não diz, é que, depois, se manipula a opinião pública com todas as ferramentas que se pode ter ao alcance da mão, incluindo os amigos do poder, a veiculação de propaganda oficial, a enxurrada de grana pública para setores privados [como os patrocínios para a UNE] e por aí vai. Chávez foi mais longe, tirando toda a imprensa oposicionista do mercado. Tirou juízes que não concordavam com ele. Tirou poder de prefeitos e governadores. É um democrata!

Um pedacinho da entrevista:

O que falta para a Venezuela ser uma ditadura? Muito pouco. Quando terminarem de fechar todas as formas de acesso livre à informação, então teremos ingressado em uma ditadura. Chávez quer tirar 240 rádios do ar. Nenhuma das que estão na lista, obviamente, é chavista. Também quer proibir que as estações de Caracas transmitam para o restante do país. Se isso acontecer, somente o presidente poderá falar em cadeia nacional. Nas bibliotecas públicas, todos os livros de direita ou que não estavam de acordo com a ideologia oficial foram jogados fora. Os jornais impressos continuam independentes, mas alguns donos já reclamam que não conseguem importar papel, porque o Cadivi não libera os dólares. Na televisão a cabo, o governo está discutindo uma lei para limitar o acesso aos canais venezuelanos. Em relação à Globovisión, o governo não nos deixa ampliar a cobertura para outras cidades. Temos sinal aberto em apenas três cidades.

Imagem: Guilhermo Zuloaga, da Globovisión. Leia a reportagem! É uma lição de democracia real.

Estadão sob censura

Em suas leituras matinais, começando pelo Estadão, o PoPa soube que a justiça brasileira decretou o silêncio do grupo jornalístico no que se refere à "operação boi barrica", que mostram gravações da família Sarney negociando cargos, lobby e outras coisinhas. A alegação é de que se tratam de "diálogos íntimos". Segue a matéria do Estadão: em se tratando de família da mais alta notoriedade, nem é preciso muito esforço para entender que os demais meios de comunicação deram especial atenção ao assunto, leiloando a honra, a intimidade, a privacidade, enfim, aviltando o direito de personalidade de toda a família Sarney.

Infelizmente, para a família, a notoriedade atual não é das mais respeitáveis. A liminar foi concedida pelo desembargador Dacio Vieira, que aparece na foto acima. Um importante detalhe, é que a foto mostra Sarney, Dacio, Renan e Agaciel. E é recente! Coisa de gente notória!

Imagem: do Estadão - na festa de casamento da filha de Agaciel, mês passado.